Marcelle Ribeiro

Marcelle Ribeiro, jornalista e viajante

Já acampei de mochila, barraca e saco de dormir. Já dividi banheiro com desconhecido na Europa (mas nunca o quarto!). Já fiquei em pousadinha simples na praia, mas também já fiquei em hotelão e em all-inclusive. Não posso saber que estarei de folga num feriado que já corro para os sites das companhias aéreas. Não curto muito excursão nem city tour e gosto de decidir quando e como vou fazer os passeios que quero.

Dubai: Quando ir, onde se hospedar e quantos dias ficar

31 de maio de 2017, por Marcelle Ribeiro

Uma cidade que me surpreendeu nestas férias foi Dubai. Passei 2 dias lá (mais 1 dia em Abu Dhabi) e achei incrível. Prédios enormes, com aquelas torres modernosas e altonas, safári, mercados, museus, show de águas em fontes, e até praias com água azulzinha. Eu e o maridão aproveitamos bastante. Por isso, voltamos aqui para contar tudo para vocês. Vamos às dicas?

Dubai Fountain e Burj Khalifa, em Dubai. Foto: Marcelle Ribeiro

Dubai Fountain e Burj Khalifa, em Dubai. Foto: Marcelle Ribeiro

 

Quando ir

Uma das duas principais cidades dos Emirados Árabes Unidos, Dubai tem temperaturas inacreditavelmente altas dependendo da época do ano. Tipo mais quente que o Rio de Janeiro no verão. Eu fui no início de maio, que é quando começa o verão deles e teve atrações que eu desisti de conhecer porque não aguentava andar na rua de tão quente. Na praia, a nossa vontade era ficar na água o tempo todo, apesar de termos alugado guarda-sol. De maio a setembro, a temperatura média vai de 31 a 36 graus, mas a máxima passa fácil dos 40 graus. Não recomendo essa época. Para vocês terem ideia, até o ponto de ônibus de Dubai tem ar-condicionado, de tão quente que a rua é.

Os outros meses são melhores e o mês mais frio é janeiro, em que a média fica na casa dos 19 graus. Chove pouquíssimo em qualquer época do ano lá, então não se preocupe com isso. Veja a temperatura média mensal e as previsões de chuva em cada época do ano em Dubai aqui.

 

Como chegar

Várias empresas aéreas ligam o Brasil aos Emirados Árabes Unidos. A Emirates é a maior empresa de Dubai, e o voo a partir do Rio de Janeiro, direto, leva 14h. Também há saídas diretas de São Paulo. A Etihad voa direto do Brasil para Abu Dhabi, cidade dos Emirados Árabes que fica a 2h de carro de Dubai e que merece 1 dia do seu roteiro. Outras empresas europeias voam para os Emirados Árabes Unidos, com escala na Europa.

 

Onde ficar

As hospedagens mais econômicas de Dubai ficam na região de Deira, bairro que tem a cara da “Dubai antiga”, com prédios baixos, sem graça e pouca vida noturna. Pelo que li, é meio caidinho. Como eu queria ficar mais próxima dos arranha-céus e da Dubai moderna, descartei. Você até pode se hospedar em Deira e ir de metrô para o resto da cidade, mas saiba que a cidade não é pequena como os mapas te levam a pensar. Ou seja, de Deira até algumas atrações turísticas, é meio demorado, mesmo de metrô.

Percebi que o bairro de Bur Dubai, vizinho a Deira, também é mais econômico, mas também não tem a cara moderna.

Eu me hospedei no Ibis One Central, num bairro que se chama Trade Center District. Fica na área moderna da cidade, perto de prédios altões. A 500m a pé tem a estação de metrô World Trade Center, um mini-mercado super mão na roda (onde compramos nosso café da manhã), uns 5 restaurantes e umas 5 lanchonetes fast food. Não era super perto de atrações turísticas, mas com uns 20 minutos de metrô, chegamos a várias delas. Não é perto da praia.

Eu gostei de ter ficado lá e indico, pela praticidade da localização e pelo custo-benefício. Pagamos cerca de R$ 250 (ou 287 AED) a diária num quarto duplo com ar-condicionado, frigobar, TV e cama confortável e limpo, naquele padrão Ibis que é o mesmo no mundo todo. Como o café da manhã (pago à parte) era caríssimo (cerca de R$ 50 por pessoa), a gente comprou pão, suco e frios no mercado (pagamos cerca de R$ 50 para o café da manhã de 2 pessoas para 3 dias, ou seja, 6x menos).

Já reservou o seu hotel em Dubai? Reserve por este link do Booking e ajude o blog.

Se eu tivesse mais grana, teria ficado em bairros como Dubai Marina, que é bonito, luxuoso e com áreas verdes; Downtown Dubai (pertinho do principal ponto turístico da cidade, o edifício Burj Khalifa); ou à beira-mar. Para saber mais sobre cada bairro de Dubai, recomendo a leitura de blogs como Guia em Dubai.

 

Moeda

A moeda usada é o Dirham (sigla é AED). Em 31/05/2017, 1 AED = R$ 0,88. Quando chegar, troque seus dólares ou euros por dirhams, pois moedas estrangeiras não são aceitas no comércio nem hotéis por lá. Eu troquei o meu dinheiro todo em uma casa de câmbio do aeroporto mesmo. Sei que a cotação em aeroporto nunca é boa, mas foi prático.

 

Visto para Dubai

Brasileiros precisam de visto para conhecer os Emirados Árabes Unidos. Para passar 96h, pagamos cerca US$ 77 por pessoa pelo visto, já com todas as taxas incluídas. Neste post aqui tem todos os detalhes de como pedir visto para Dubai e suas modalidades.

 

Quantos dias ficar

Eu fiquei apenas 3 dias inteiros nos Emirados Árabes Unidos. Passei dois dias conhecendo Dubai (veja aqui o meu roteiro detalhado na cidade) e em um outro dia fiz um bate-volta a Abu Dhabi, cidade a 2h de carro de Dubai. Deu para conhecer as principais atrações, mas se eu pudesse, teria ficado mais um ou dois dias em Dubai, para conhecer mais praias e parques aquáticos e ara ter mais tempo para me adaptar à diferença de fuso horário (7h a mais que no Rio).

 

Meu roteiro resumido:

Dia 1 – Cheguei às 23h em Dubai. Aluguei um carro e fui para o hotel dormir.

Alugue carro pela Rentcars clicando nesse link: você ganha desconto e ainda ajuda o blog.

 

Dia 2 – Passeio o dia todo em Abu Dhabi, para ver a incrível mesquita Sheik Zayed, a praia e o hotel 5 estrelas Emirates Palace. (Saiba mais sobre o nosso bate-volta a Abu Dhabi neste post)

Mesquita Sheik Zayed, em Abu Dhabi. Foto: Marcelle Ribeiro

Mesquita Sheik Zayed, em Abu Dhabi. Foto: Marcelle Ribeiro

Dia 3 – Manhã dedicada ao Dubai Museum e a um mercado próximo, na região antiga da cidade. À tarde, almoçamos no shopping Dubai Mall (o maior do mundo), subimos na torre do prédio Burj Khalifa (o mais alto do mundo), depois passeamos um pouco no Dubai Mall e vimos o Dubai Aquarium (só a parte grátis dentro do shopping). No início da noite vimos o show de luzes e água na Dubai Fountain (que faz parte do complexo do Dubai Mall). Jantamos na orla da praia de Jumeirah Beach Residence (região chamada de The Walk JBR).

Vista do alto do prédio Burj Khalifa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Vista do alto do prédio Burj Khalifa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Cascata artificial no shopping Dubai Mall. Foto: Marcelle Ribeiro.

Cascata artificial no shopping Dubai Mall. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dia 4 – Manhã dedicada a curtir a praia Kite Beach, de onde vimos o luxuoso e diferentão hotel Burj Al Arab e onde almoçamos. Voltamos para o hotel, tomamos banho e às 15h, uma agência de passeios nos buscou para o safári no deserto, para curtirmos as dunas, pôr do sol, camelos e shows. Chegamos no hotel de volta às 21h. (Veja os detalhes dos passeios em Dubai que fizemos nesses dois dias)

Burj Al Arab, hotel chique de Dubai. Foto: Marcelle Ribeiro.

Burj Al Arab, hotel chique de Dubai. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dando comida ao camelo no safári no deserto de Dubai. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dando comida ao camelo no safári no deserto de Dubai. Foto: Marcelle Ribeiro.

Safári no deserto de Dubai. Foto: Guilherme Calil.

Safári no deserto de Dubai. Foto: Guilherme Calil.

 

No dia seguinte fomos para o aeroporto bem cedo.

Já escolhei o seu hotel em Dubai? Reserve por este link do Booking e ajude o blog.

 

Por que não fiquei mais dias nos Emirados Árabes Unidos? Porque o meu destino “principal” das férias era a Indonésia e conhecemos os Emirados na nossa escala. Calma que eu explico. É que o voo do Rio para Bali (na Indonésia) fazia escala em Dubai e a Emirates nos permitia ficar 96h em Dubai sem ter que pagar nenhum acréscimo na passagem aérea. Daí a gente aproveitou e conheceu Dubai e Abu Dhabi nestes pouco mais de 3 dias. Mas tivemos que pagar o visto para ficar lá essas 96h, é claro.

 

O que ficou faltando conhecer:

– O parque aquático Atlantis The Palm, com sua praia e piscinas. Não conheci por falta de tempo, pois levaria um dia inteiro.

– O Dubai Aquarium por dentro. Faltou tempo e grana também, porque o ingresso é bem caro (mais de R$ 100 por pessoa).

– Um pouco mais do centro antigo, como passear de barco pela baía de Dubai Creek, e conhecer o Mercado de Especiarias de Deira. O calor insuportável nos fez desistir de fazer esse passeio.

– Fazer um passeio de barco pela região da Marina (faltou tempo).

– Conhecer outras praias de Dubai (faltou tempo).

– Curtir praia em Abu Dhabi (faltou tempo).

– Curtir a noite em Dubai. Como eu penei para me adaptar ao fuso horário (7h a mais que no Rio de Janeiro), chegava caindo de sono no hotel todos os dias.

 

Reserve seu hotel em Dubai por este link do Booking e ajude o blog.

Pensando em alugar um carro para conhecer Dubai e Abu Dhabi? Pelo Rentcars você reserva nas maiores operadoras do mundo, ganha desconto e ajuda o blog.

 

Leia mais:

Quanto custa viajar para Dubai e Abu Dhabi

Dubai: Saiba 7 costumes diferentes do Brasil

Veja tudo que já escrevi sobre Dubai

Mais curiosidades de Dubai no nosso Facebook (https://www.facebook.com/viciadaemviajar/), Instagram (https://www.instagram.com/viciada_em_viajar) e Twitter (https://twitter.com/viciadaemviajar).

Reserve no Booking e ajude o blog.

Receba os posts por e-mail

Desconto no Seguro Viagem

Curta nossa fanpage