Barcelona em 6 dias: a viagem do meu irmão (parte 2)

postado por Marcelle Ribeiro em 27/08/2014 - Atualizado em: 17/02/2016
Compartilhar este artigo:

Vamos continuar o relato da viagem de seis dias do meu irmão, Caio Ribeiro, e da namorada dele, Ana Duboc, a Barcelona? Como eu disse na primeira parte do roteiro deles, eles visitaram a cidade no final de julho desse ano. Com a palavra, Caio Ribeiro:

————————————————————————————————————————–

Dia 4 – Sábado:

No sábado fomos visitar o bairro gótico de Barcelona. Agendamos o Old City Tour para a tarde e de manhã aproveitamos para ir no MUBHA (Museu da História de Barcelona), que fica na Plaza del Rei. Achávamos que o museu dessa praça era o MUHBA, mas lá descobrimos que o MUHBA na verdade é um conjunto de locais que guarda a história de cidade de Barcelona. Além do museu da Plaza del Rei, o MUHBA é composto por: mercado de Santa Caterina, Templo de Augustus, Casa da Guarda do Parque Guell, entre outros. Alguns são pagos, outros são gratuitos. Vale a pena entrar no site deles para ver quanto é cobrado em cada local. Existe um pacote para visitar vários locais e mesmo que você não tenha comprado o pacote, a entrada de um local pode servir como desconto para entrar no outro.

Além disso, no site tem os horários de funcionamento de cada atração. Escolhemos ir no sábado, pois nos fins de semana era quando a maior parte estava funcionando. O museu da Plaza del Rei permite visitar as escavações feitas sob a Plaza del Rei e que contém parte da antiga cidade de Barcino. Lá fizemos a visita com audioguia, que vale muito a pena para entender o que é cada parte da escavação.

Já o  Old City Tour é um passeio a pé pelo bairro gótico que dura cerca de 2h30. Oficialmente ele é gratuito, mas como eles precisam manter os guias, eles pedem uma colaboração e ao final do tour cada um paga o quanto quiser. Se não quiser pagar nada não tem problema nenhum. Esse passeio precisa ser previamente marcado, o que pode ser feito pelo site deles, com 48h de antecedência, ou por telefone. Nós ligamos para lá à tarde e conseguimos marcar para o dia seguinte. Para quem quer conhecer um pouco mais sobre a história da cidade, é um excelente passeio, a nossa guia foi ótima. O site também oferece o Tour de Gaudí e o Tour Noturno. Tudo gratuito.

2014-07-26 18.14.31

DSC05318 (2)

Old City Tour em Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc

Entre o museu que fomos de manhã e o Old City Tour que estava marcado para a parte da tarde, aproveitamos para ir às compras. Nessa época do ano, várias lojas da cidade estavam com “Rebajas”, que em português significa liquidação. Lá, as lojas dão descontos de verdade. Encontramos várias roupas muito baratas em lugares como Zara e Decathlon, que aqui no Rio costumam ser caras.

Após as compras, paramos para almoçar no próprio bairro gótico, que tem diversas opções de restaurantes, e mais uma vez aproveitamos um Menu, desta vez com entrada, prato principal e bebida”.

Dias 5, 6 e 7 – Viagem aos Pirineus (conto no próximo post)

Dia 8 – Quarta-feira:

Na quarta, fomos ao Zoológico de Barcelona. Não que seja um zoológico famoso, como por exemplo o de Lujan, na Argentina, mas minha namorada faz questão de ir em todos. Logo de início já achei a entrada cara, 19,90 euros cada, sem desconto, mais caro que a Sagrada Família que ainda incluía audioguia. Se você gosta de ir a zoológicos, ou quer ir levar filhos pequenos, uma dica: veja antes qual o horário de atividade dos bichos que quiser ver. Minha namorada queria muito ver os felinos, mas como fomos de manhã, eles estavam todos dormindo.

Outra frustração foi perceber que apesar do preço caro, uma parte do zoológico estava em obras. Na prática, o que salvou o passeio foi a apresentação dos golfinhos. Essa apresentação tem horários marcados, e dura 30 minutos. Aconselho dar uma olhada no site do zoológico para não perder o espetáculo.

Zoológico de Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc.

Zoológico de Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc.

DSC00107

Zoológico de Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc.

Saindo do zoológico, demos uma passada rápida no Parque de la Ciutadella. O zoológico em si fica dentro desse parque, mas ele também tem uma área externa com fonte, um arco do triunfo e uns jardins. Vale a pena passar lá para conhecer.

Quando saímos do parque, fomos aproveitar o sol e o calor de Barcelona para ir à praia. Fomos a Barceloneta, uma das praias mais turísticas de Barcelona. Lá a água é mais salgada e não é gelada que nem no Rio, sem muita onda. A areia é mais grossa (na prática, são praticamente pedrinhas). Tem uma parte da praia que é de nudismo, mas é comum ver topless ao longo de toda a praia. O esquisito é que fazer topless lá é normal, mas a parte de baixo do biquíni é grande, cobrindo quase a bunda toda. Fio dental então, nem pensar.

Praia de Barceloneta, em Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc.

Praia de Barceloneta, em Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc.

Depois da praia, chegou a hora tão esperada: paella ! A paella é um prato típico da Espanha, então não podia voltar de lá sem ter comido uma. Fomos no Maians, um restaurante perto da praia e pedimos a paella mista, que é muito gostosa por sinal.

À tarde fomos no museu do Picasso. O museu fica localizado no bairro gótico. Muito legal, achei melhor que o do Miró, principalmente em relação ao custo/benefício. Lá a entrada é gratuita para estudantes universitários. Tinha uma fila para entrar, mas que andou rápido.
Dia 9 – Quinta:

Quinta feira, último dia em Barcelona.

Separamos a manhã para ir ver mais duas obras do Gaudí: Casa Batlô e a Casa Milá, que também é conhecida como La Pedreira. As duas são muito próximas, ambas ficam na rua “Passeig de Gràcia” a poucos quarteirões de distância. Elas têm fachadas que por si só já valem a pena conhecer, mas podem ser visitadas por dentro. Achamos que não valeria a pena pagar para entrar nas duas, até porque a entrada da Batlô era 18,50 euros e a da Milá era 14,85 euros (considerando preço para estudantes).

Resolvemos então passar para ver a fachada da Batlô e entrar só na Milá. Quando chegamos na frente da casa Milá, vimos que escolhemos bem, porque infelizmente dava para ver muito pouco da fachada dela. A fachada da casa Milá está em obras e colocaram um pano enorme, com uma propaganda gigante que cobre boa parte da fachada do prédio. A casa Milá é um prédio. Tem um terraço indescritível, só vendo fotos ou indo lá ver pessoalmente, um apartamento aberto para visitação (apartamento da época) e além disso tem algumas maquetes do Gaudí, tanto do projeto da casa Milá quanto da Sagrada Família. À noite tem jazz, mas é só de quinta a sábado, de 20 de junho a 7 de setembro e custa 27 euros. Tem mais informações nesse site aqui.

Passeio pela Casa Batlô e La Pedrera, em Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc

Passeio pela Casa Batlô e La Pedrera, em Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc

2014-07-31 13.07.28

Passeio pela Casa Batlô e La Pedrera, em Barcelona. Foto: Caio Ribeiro e Ana Duboc

À tarde, fomos no Parque do Labirinto. Esse parque em teoria é longe, fica afastado do centro, mas tem uma estação de metrô tão perto (Mundet), que foi mais fácil chegar a ele do que a outros lugares. A entrada do parque foi 2,23 euros por pessoa, isso sem desconto nem nada. Os jardins em si são muito bonitos, mas o legal mesmo é tentar se achar no Labirinto feito com planta, que deve ter uns 2 metros de altura pelo menos. Demorei 7 minutos para entrar de um lado e sair do outro.

Parque do Labirinto, em Barcelona. Foto: Ana Duboc

Parque do Labirinto, em Barcelona. Foto: Ana Duboc

 

Por pura coincidência, justamente quando estávamos indo para o Parque do Labirinto, passamos por uma loja que qualquer um que gosta de Puzzles e quebra-cabeça tem que ir. A loja tinha quebra-cabeças com lugares de todo o mundo, paisagens, filmes, etc. Tinha um quebra-cabeça de 33600 peças, que segundo a dona da loja era o maior do mundo (mas essa parte ela inventou! :)).

Saindo do parque, fomos ao mercado. Pra quê? Comprar quilos e quilos de chocolate! :). Sim, isso mesmo, quando se vai à Europa, o melhor lugar de comprar chocolate não é o FreeShop. O mesmo Milka que na promoção do FreeShop estava por 9 dólares (R$ 22,14) podia ser comprado por menos de 2,09 euros (R$ 6,62). O primeiro pensamento que surge é: então porque não comprar logo 4? Pois é, o problema é que não surgiu nenhum segundo pensamento falando para não comprar. Rsrsrs.

Veja todos os posts sobre a Espanha

Reserve sua hospedagem em Barcelona pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *