Como comprar passagens de trem para a Itália

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 05/09/2019
Compartilhar este artigo:

Uma das coisas que mais me dava medo na hora de planejar a minha última viagem à Europa era a logística para comprar bilhetes de trem. É que a gente resolveu fazer todas as locomoções internas lá de trem, porque não estávamos a fim de dirigir ou pq, em alguns casos, as distâncias eram longas demais para isso, e seria mais confortável ir de trem.

Mas deu tudo certo. Claro, li horrores em blogs antes para saber tudinho que precisava sobre os trens italianos. E resolvi deixar aqui umas dicas para vocês. Vou botar por tópicos, ok?

 

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Como e onde comprar passagem de trem na Itália

A principal empresa de trem na Itália é a Trenitalia. Foi com ela que viajei pelas seguintes cidades: Veneza, Florença, Siena, Assis, Pisa, Arezzo, Poggibonsi, Roma e Nápoles. Apenas nas cidades de Pompéia e Sorrento (no Sul da Itália), é que não tem Trenitalia, mas outra empresa, da qual falarei mais adiante. O site da Trenitalia é http://www.trenitalia.com/. O site está em italiano e em inglês. Nele, você consegue comprar bilhetes com o cartão de crédito e, mesmo que não queira comprar na hora, dá para ver preços e horários.

Mesmo que você esteja usando a versão em inglês do site da Trenitalia, importantíssimo é colocar o nome da cidade em italiano. Em italiano, Roma é Roma, Veneza é Venezia, Florença é Firenze, Assis é Assisi, Pisa é Pisa, Nápoles é Napoli. Já colocou a cidade de partida e de chegada? Escolha um dia, um horário (eu sempre colocava 0h, para aparecer todos do dia). Em seguida, vai aparecer uma tela com a sigla da estação de partida e de chegada, o tempo de viagem, o número do trem e o tipo do trem. Vamos fazer uma pausa para explicar os tipos de trem da Trenitalia:

  • ESAV – É o tipo de trem mais rápido da Itália, é o Euro Star Alta Velocidade. É super confortável, com banheiro, lanchonete, lindinho. Mais é o tipo de trem mais caro também. O que liga Roma a Nápoles (chamado Frecciarosa) anda a 360km/h. Normalmente, esse trem liga grandes cidades, como Veneza, Roma, Florença e Nápoles. Peguei o ESAV para ir de Veneza a Florença, de Florença a Nápoles e de Nápoles a Roma. Eles não costumam atrasar. Dá para comprar ingresso pelo site e você reserva o seu assento na hora em que compra pela internet.
  • IC – É o trem Inter City. Liga cidades grandes, mas também cidades menores. É mais devagar, mais velho e mais barato. Não peguei nenhum IC durante a minha viagem.
  • Regionale – Vão mais devagar que o IC. São os “paradores”, param em um monte de cidadezinhas. São mais feinhos. Na Toscana, é grande a chance de você ter que pegar um desses. Esses costumam atrasar bastante (comigo, um deles até quebrou no caminho). Para esses, você não vai conseguir comprar ingresso pela internet. E os preços deles só aparecem se você olhar com uma semana de antecedência da data em que quer viajar. Não tem lugar marcado, e, dependendo da lotação, você pode ter que ir em pé.

Na mesma tela do site da Trenitalia, você vai ver que todos os trens têm Primeira e Segunda Classe. Compre Segunda Classe, não importa o tipo de trem que você vai pegar. Até onde eu sei, a diferença entre elas é mínima. E todo mundo na Europa pega o de Segunda Classe.

Até 30/09, desconto de 6% em aluguel de carro com a Rentcars para pagamento online! Retire o carro até 31/12/19!

Depois de selecionar o horário que você quer e apertar Continue, é que vão aparecer OS PREÇOS PROMOCIONAIS (porque até agora, você só viu o preço de tabela, a tarifa BASE, a que pagará se deixar para comprar lá, na hora). A tarifa promocional se chama tarifa MINI, que pode te fazer economizar 14 euros numa viagem de Florença para Nápoles, por exemplo. Para pegar essa tarifa MINI, o ideal é que você procure a passagem com até 3 meses de antecedência (Parace que se você olhar com mais antecedência que isso, a tarifa MINI não aparece. E se olhar com pouca antecedência, todos os tíquetes com desconto já terão acabado).

Depois de escolher a tarifa, escolha o seu assento (há tipos de trens que te permitem isso, outros não), coloque seu nome e sobrenome. Se escolher a opção “Ticketless with payment receipt via email”, você receberá seu bilhete por email, e, no dia da viagem, só vai ter que mostrar ele para o fiscal dentro do trem.

Ah, uma coisa importante: é comum o site da Trenitalia não concluir a venda de pessoas com cartões de crédito internacionais emitidos no Brasil. Mas eu não tive esse problema. Das duas vezes que tentei comprar com o meu MasterCard Smiles consegui, de primeira. Para quem não tiver essa sorte, e não quiser deixar para comprar o bilhete na hora, dizem que as agências de viagens brasileiras compram os bilhetes, mas sai mais caro. E tem também o site da RailEurope, em português, que vende bilhetes de trem de vários países, mas também cobra beeeem mais caro.

Seguro saúde viagem internacional: escolha entre as melhores operadoras e pague com 5% de desconto com o cupom VICIADAEMVIAJAR5! Atendimento 24h em português!

 

Com que antecedência comprar?

A pergunta que todo mundo se faz é: devo comprar meu bilhete de trem com antecedência ou na hora? Eu diria que é sempre melhor comprar com antecedência, se puder. Comprei pela internet, com antecedência de 2 ou 3 meses, os bilhetes Veneza-Florença e Florença-Nápoles, ambos trens ESAV. Consegui comprar na tarifa MINI (com desconto). Como cheguei com antecedência na estação de Veneza, percebi que o ESAV que eu ia pegar já não tinha bilhetes à venda para quem chegasse com 1 hora de antecedência.

Mas deixei para comprar o bilhete Nápoles-Roma, também ESAV, na hora, na estação, e não tive problemas, porque já sabia que nesse trecho tem trem quase de hora em hora. Mas paguei o preço BASE.

Passeio guiado de 1 dia e ingressos sem fila? Contrate aqui!

Para os trens regionais, você pode comprar bilhete com antecedência na estação, nas maquininhas, em guichês ou até em bancas de jornal na estação. Mesmo que você compre na maquininha, escolhendo horário, fique tranquilo, pois você poderá pegar o Regionale no trecho desejado em qualquer horário disponível do dia. Basta que, antes de entrar no trem, “convalide” o bilhete, inserindo ele brevemente numa das maquininhas amarelas que ficam nas plataformas.

Se você não convalidar e um fiscal pedir para ver seu bilhete dentro do trem, terá que pagar multa ali na hora, dentro do trem. Se quiser deixar para comprar na hora o bilhete do trem Regionale também não terá problema (eu não tive quando fiz isso na Toscana).

A outra empresa de trem que utilizei na Itália foi a Circumvesuviana (o site é https://www.eavsrl.it/web/content/orario-ferrovia), que luga cidades do Sul da Itália, próximas ao vulcão Vesúvio. Ela faz, por exemplo, os trechos Nápoles-Pompéia e Nápoles-Sorrento. No site, dá para você ver preços e horários, mas não dá para comprar os bilhetes com antecedência.

Os trens dessa empresa são bem detonadinhos, costumam atrasar, são pequenos e a chance de você ir em pé é enorme. Mesmo comprando o bilhete lá, não tem lugar marcado. O problema é que só ela opera nas cidades em volta do Vesúvio, então não tem jeito, você vai ter que pegar os trens dela mesmo.

 

Acaba dia 27/09/19 a promoção de 20% de desconto do chip internacional para celular. Saia do Brasil já internet. Clique aqui e use o cupom DINO.

Guarda-volumes na Itália

Nem todas as estações de trem de todas as cidades da Itália têm guarda-volumes, caso você queira deixar sua mala, conhecer a cidade e depois voltar e pegar um trem para outro lugar. Busque no site da Trenitalia informações sobre cada estação e você encontrará lá se ela tem ou não locker. Caso não tenha, você pode optar por usar o Bagbnb, que é um aplicativo que encontra guarda-malas em várias cidades do mundo. Só na Itália ele existe em mais de 40 cidades. A Michela, do blog Mapa na Mão, usou esse app e conta como foi o serviço de guarda-volumes Bangnb.

 

Leia também:

 

 

Compartilhar este artigo:

Comentários

  1. Anonymous
    27 jun 2011

    Boa tarde, Marcele.

    Seu post caiu do céu ! Atualizadíssimo, eu encontro muita informação desatualizada na net. Quer dizer então que os Frecciarossa você não precisa validar, basta imprimir o ticket e mostrar ao fiscal, ao passo que os regionale você tem sempre que validar, seja lá onde você resolver comprar ? E os Intercity, como ficariam ?

    Agradeço em antecipação.

  2. 28 jun 2011

    Isso mesmo: se comprar Frecciarossa na opção “Ticketless with payment receipt via email”, basta você mostrar ao fiscal dentro do trem. Mas se você comprar o Frecciarossa nas maquininhas da estação, deve validar na máquina amarela antes de embarcar. No caso dos Regionale, sempre valide antes de entrar. Não peguei nenhum Intercity, mas estou vendo aqui no site da Trenitalia que eles vendem Intercity na opção “Ticketless with payment receipt via email”. Por isso, acredito que você também só precise mostrar ao fiscal dentro do trem. Mas fique tranquilo. Na Itália (ao contrário de outras cidades européias, como em Berlim) tem sempre um fiscal dando bobeira na estação, então você terá sempre a quem perguntar em caso de dúvida. Nas estações de Veneza e Florença, por exemplo, tinha até um mini-posto só para tirar dúvidas sobre Frecciarossa pertíssimo das plataformas.
    Espero ter ajudado.
    Abraço,
    Marcelle

  3. Anonymous
    29 jun 2011

    Muito Obrigada,
    Consegui comprar aq mmo no BR e aceitou meu AMEX. Roma – Venice ESAV.
    Bjs, vc me ajudou muitissimo.
    Soraya

  4. 29 jun 2011

    Q bom, Soraya.
    Boa viagem!
    abs

  5. 29 jun 2011

    Oi Marcele,
    Eu, minha mulher e meu filho de seis anos iremos a Roma em novembro. Planeio uma viagem para FLorenca, mas gostaria tbem de ir ate PIsa, vc acha que e possível pegar um trem cedinho de ROma a Florenca e logo depois do almoço ir ate PIsa, retonrnar a FLorena e retornar a ROma no inicio da NOite? Parece bem corrido, mas mi há duvida e se daria para conhecer as principais atracões de FLorrnca em meio dia. obrigado

  6. 01 jul 2011

    Rosana,
    Vai ser puxado e você vai ver só o basico do básico de Florença. Eu não sei se faria, ainda mais com criança, mas vamos analisar:
    Se você pegar o trem rápido ESAV que sai de Roma às 7h15, chega em Florença às 8h50. A estação de Florença é pertinho do Duomo, batistério e do Campanário da cidade, imperdíveis. O Duomo é mais bonito por fora. Para ver ele por dentro você leva uns 20 minutos, além dos 15 que via ficar na fila. Não vai dar tempo de subir até a cúpula para ver o visual da cidade de cima, mas também, com criança, não aconselho.
    Depois de ver o Duomo, o batistério (não entrei, mas a porta externa é lindíssima) e o campanário, caminhe pela cidade, passando pela Piazza della Signoria (para ver a cópia da estárua do Davi, porque o original está dentro da Galeria dell’Accademia, você não terá tempo de entrar)até a Ponte Vecchio. Tire umas fotos na ponte, almoce por ali (minha dica é a Tratoria Ponte Vecchio) e volte para a estação, porque você terá que pegar o trem que sai de Floremça no máximo às 14h28 para Pisa. Por que? Porque em novembro, segundo o Weather Channel, escurece às 17h em Pisa. O seu trem vai chegar lá em Pisa às 15h28. Você terá 1h30 para chegar na Torre (pegue um táxi ou um ônibus, para economizar 30 minutos de caminhada da estação até a Torre) e apreciar o visual da torre. Depois, pegue o trem regional das 17h32 para voltar a Roma (mas vai ter que trocar de trem, para passar ao trem rápido em Florença). Aí você vai chegar às 20h35 em Roma.
    Veja, fazendo isso, você vai ter passado pelo menos 5h15 do seu dia dentro de um trem. Isso se não tiver problema com o trem regional Florença-Pisa ou Pisa-Florença (eu tive problemas com trens regionais, mas não nesse trajeto). E não vai dar para ver a Uffizi, em Florença. Avalie se vale a pena.
    Abraço, Marcelle

  7. 01 jul 2011

    Rosana, agora é que percebi que o link do post sobre Florença estava com erro. Já consertei. Se quiser ir lá ler as dicas é só ir no https://www.viciadaemviajar.com/toscana-em-cinco-dias-florenca/.

  8. Roberta
    03 jul 2011

    Olá Marcelle, tudo bem?
    Eu e meu marido iremos em setembro, entro alguns lugares que faremos, na parte da Italia, faremos Veneza, Florença e Roma, suas dicas cairam do ceu mesmo! Espero que meu cartao passe assim como o seu!
    Minha duvida, é na questao dos terminais de chegada, li que em Florença é perto do Duomo (bom, pois nosso hotel é dessa regiao) e em Roma, o terinal é único também? Nosso hotel é perto do termini.
    obrigada pela atenção!
    Roberta

  9. 07 jul 2011

    Roberta,
    Não se preocupe. Em Florença, o terminal de trem é perto do Duomo, dá para ir andando, leva uns 10 minutinhos. E a maioria dos hotéis fica perto da estação. Florença é uma cidade pequena, tudo é pertinho.
    Em Roma, a estação de trem central, onde chega a maioria dos trens é a Termini. Na Termini tem o metrô também, e ao lado da estação de trem, tem um terminal de ônibus urbano, onde você pode pegar um ônibus para o Vaticano, por exemplo.
    Nos arredores de Termini ficam hotéis bem em conta ($) e ficar lá é interessante para ficar perto da estação, dos transportes. Mas não é uma região com muita opção de restaurante não, nem muito charmosa. Mas aí você tem que pesar o que é prioridade para você.
    Ah, desculpe a demora em responder!
    ABraço,
    Marcelle

  10. Anonymous
    16 set 2011

    Marcelle, comprando a passagem na estação, através ds máquinas, é possível escolhar a tarifa? Ou seria melhor pegar a fila e perguntar ao atendente quais as tarifas disponíveis? grazie!

1 2 3 11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *