Passeios em Paris: Roteiro de 5 dias de viagem – Parte 1

postado por Marcelle Ribeiro em 29/03/2011 - Atualizado em: 03/07/2017
Compartilhar este artigo:

Cinco dias é o tempo ideal para aproveitar bem todos os principais passeios em Paris. Dá para conhecer bem a capital e também fazer um passeio na atração mais bacana de seus arredores, o Palácio de Versalhes.

 

Onde ficar em Paris

Fui com o Guilherme a Paris em agosto de 2007. Chegamos em Paris no meio da tarde e fomos direto do aeroporto para o hotel. Ficamos no Hotel Des Mines que super indico. O endereço é 125, boulevard Saint Michel, perto da estação Luxembourg. Tem quartos pequenos, mas é ótimo, bem localizado e com um café gostoso.

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

 

1º dia: Notre Dame e Jardim de Luxemburgo

Nosso roteiro de 5 dias de viagem em Paris começou na tarde do dia em que chegamos. Do hotel, fomos andando até a Catedral de Notre Dame (levou uns 15 minutos). Para quem for de metrô, deve pegar o metrô 4 até Cité. Me apaixonei. A catedral tem um ar meio gótico, com vitrais lindos e gárgulas que inspiraram o desenho de Disney. A parte que achei mais legal, na verdade, foi a fachada da parte de trás da catedral, por causa da arquitetura diferente.

DSC01454

Catedral de Notre-Dame. Foto: Marcelle Ribeiro

DSC01459

Gárgula na Catedral de Notre-Dame. Foto: Marcelle Ribeiro

Da catedral, inventamos de ir a pé achar uma loja da Fnac, para que pudéssemos comprar os nossos ingressos do Castelo de Versalhes, e não ter que pegar fila lá no Castelo. Na época, o único jeito de comprar os ingressos pela internet era pelo site da Fnac, em francês. Como a gente não conseguiu entender o francês do site, não conseguimos comprar pela internet. E daí fomos andando até uma Fnac. No caminho, a gente se deparou com um jardim lindíssimo de Paris, pertinho do nosso hotel, o Jardim du Luxembourg. Não resistimos e paramos para umas fotos.

Ainda não achou hotel em Paris? Reserve pelo Booking clicando aqui e ajude o blog.

DSC01463

Jardim du Luxembourg. Foto: Marcelle Ribeiro

O pior é que a Fnac ficava longe pacas. A gente andou até lá (subestimamos a distância), comprou os ingressos, mas na volta, minhas pernas, cansadas de tanto andar por 15 dias, não tinham mais forças. Pensamos em pegar um ônibus, mas nos disseram que para comprarmos o bilhete do ônibus tínhamos que achar uma estação de metrô. E não tinha nenhuma perto! No próprio ônibus, não poderíamos comprar o bilhete! Foi nessa hora que, com dor, abri mão da economia e peguei o único táxi de toda a viagem, para nos levar de volta ao hotel. Não me lembro quanto foi, mas me lembro que foi caro! No hotel, tudo que eu fiz foi ligar para o meu pai do meu celular brasileiro para pedir informações sobre o que fazer em relação às pernas (só essa ligação custou 35 dólares!). E comemos no hotel, um lanchinho que compramos no mercadinho ao lado.

 

2º dia: Torre Eiffel, Arco do Triunfo e museu

Começamos o dia indo bem cedo para a Torre Eiffel (metrô 6 até Bir Hakeim ou RER até Tour Eiffel), na tentativa de pegar menos fila, mas não teve jeito, amargamos 1h na fila… Hoje em dia já dá para comprar ingresso pela internet. Subimos o máximo possível, mas eu deveria ter levado um casaquinho mais grosso, pois apesar do sol estar querendo sair, lá em cima ventava muito! Incrível a vista lá de cima, não dá para ir na torre e não subir.

DSC01496

Torre Eiffel. Foto: Marcelle Ribeiro

De lá, nós andamos pelo Jardim du Trocadéro (que é colado na torre) demos uma parada para ver o Arco do Triunfo (fica na Place Charles de Gaulle, também conhecida como Place de l’Étoile. Se quiser ir de metrô, pegue o metrô 1,2 ou 6, ou o RER A até Étoile/Charles de Gaulle), e fomos até a Champs-Elysées. Como a grana era curta (ainda mais em fim de viagem) , não pagamos 1 milhão de euros para comer num café na Champs-Elysées (até porque meu irmão já tinha falado que pagou uma nota por uma lasanha mini lá), e comemos num fast food mesmo.

Depois de papar, fomos ver as esculturas lindas do Musée D’Orsay (fica na Rue de Bellechasse, no metrô Musée D’Orsay). Tem até Monet lá! Aliás, o prédio do museu em si é super bonito, vale a pena a visita!

DSC01512

O Musée D’Orsay. Foto: Marcelle Ribeiro

A próxima parada do dia foi na Place de La Concorde (perto do metrô Concorde), uma praça com fonte e o Obelisco de Luxor. Na praça, ficava a guilhotina onde mais de 1300 pessoas foram mortas, entre elas o rei Luís XVI e Robespierre (calma, mas a guilhotina não tá mais lá…rsrsrs).

DSC01520

Place de La Concorde. Foto: Marcelle Ribeiro

Ainda deu tempo de dar uma passadinha na La Madeleine (fica na Place de la Madeleine, no metrô Madeleine), que foi projetada como um templo grego e nem parece uma igreja.

DSC01528

La Madeleine. Foto: Marcelle Ribeiro

 

Reserve sua hospedagem em Paris pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

 

Leia também:

Tudo que você precisa saber para montar seu roteiro de viagem para Paris

Primeira viagem para a Europa – dicas de roteiro, hospedagem e transporte

Pirineus: roteiro de 3 dias com cachoeiras entre França e Espanha

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *