Itacaré (BA) – Passeio pelas praias do Centro e cachoeira

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 10/08/2017
Compartilhar este artigo:

No meu segundo dia de viagem a Itacaré (BA), o plano inicial era ir para Jeribucaçu, uma praia mais distante do Centro da cidade, que requer um trecho de trilha. Mas como estava chovendo, resolvemos ficar numa praia “urbana” mesmo, não quisemos arriscar passar perrengue em trilha para pegar chuva em praia.

 

Itacaré – Como são as praias do centro

 

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Demos uma passada nas praias da Concha, Resende, e Costa e ficamos na praia da Ribeira, de onde sai uma trilha para a Prainha. Não fizemos a trilha, ficamos na única barraca de praia que tem na Ribeira. A barraca não é nada demais, mas não é careira como a de Itacarezinho (sobre a qual eu falei neste post aqui). Eu tinha ouvido falar que as praias do Centro não são bonitas, mas gostei da Ribeira. Tem aquela Mata Atlântica linda em volta, e apesar de ter onda para surfista, dá para não-surfistas entrarem. A gente tomou banho mesmo estando chuviscando.

Reserve sua hospedagem em Itacaré pelo Booking clicando aqui e ajude o blog.

 

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!

O dia todo ficou naquele chove-para, mas até que deu para aproveitar mais do que eu esperava.

Almoçamos num restaurante da Rua da Pituba (que na verdade não se chama Pituba, se chama Pedro Longomas, todo mundo conhece a rua por Pituba) que serve por buffet, a R$ 16,90, o Casa de Taipa. É simples, mas ajeitadinho e a comida é gostosa. Tinha bobó de camarão, peixe, feijão, linguicinha, etc.

 

Cachoeira

Na sequência, ao invés de ir logo tirar o tradicional cochilo, resolvemos ir na cachoeira do Tijuípe, que fica a 22 km da praia da Concha. Deixamos o carro no acostamento e pagamos R$ 12 por pessoa para entrar. É que a cachoeira fica numa fazenda particular. Descemos uma “trilha” de 400 m, mas que é super tranquila, larga e tem até cordinha ajudar na caminhada.

Reserve seu carro pelo portal Rentcars por esse link, e ganhe desconto.

Chegando na cachoeira, nos espantamos om o volume dela. Meu pai, que esteve aqui em outubro do ano passado, disse que hoje ela estava muito mais cheia. É que choveu nos últimos dias. Não tive coragem de entrar na cachoeira, porque a água estava sinistramente agitada. Gui entrou segurando em uma corda. Eu fiquei apenas tomando banho numa “bica” em uma roda ao lado da cachoeira.

Cachoeira em Itacaré. Foto: Marcelle Ribeiro

Cachoeira em Itacaré. Foto: Marcelle Ribeiro

Cachoeira em Itacaré. Foto: Marcelle Ribeiro

Cachoeira em Itacaré. Foto: Marcelle Ribeiro

Ao lado da cachoeira funciona um restaurante ajeitadinho, que serve almoço. A gente tomou um picolé e foi embora. Vale a pena visitar a cachoeira e é um passeio que leva no máximo umas duas horas, já levando em conta o tempo para ir e voltar.

Depois da soneca da tarde (não pode faltar!), fomos a uma pizzaria/restaurante excelente na Pituba, que se chama Boca de Forno. Super bem decorado, com música ao vivo excepcional (couvert de R$ 8 por pessoa), tocando MPB moderna. A pizza estava uma delícia (a grande, com 8 fatias, sai por R$ 43). Tinha até uns drinks caprichados (minha madrasta, Virgínia, tomou um de cacau com whisky, com fogo, que estava bem bom – R$ 14). Super indico! A gente chegou a pensar em ir a um forró que está rolando num bar chamado Mar e Mel, mas não me arrependo de ter trocado o forró pela pizza não.

Agora o céu está estrelado, espero que amanhã São Pedro ajude!

 

Reserve sua hospedagem em Itacaré pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

 

Leia também:

Dicas de onde se hospedar em Itacaré

Tudo que você precisa saber para planejar sua viagem a Itacaré

Para esticar a viagem, vá para Barra Grande / Maraú (BA)

Onde ficar em Ilhéus (BA)

Mais fotos e curiosidades das nossas viagens no nosso Facebook (https://www.facebook.com/viciadaemviajar/), Instagram (https://www.instagram.com/viciada_em_viajar) e Twitter (https://twitter.com/viciadaemviajar)

Compartilhar este artigo:

Comentários

  1. Anonymous
    19 maio 2011

    De outra vez, a trilha para a Prainha vale a pena! Não é tão longa (uns 40 min) e a praia é bem legal. Uma dica é que é bom ter um guia pois apesar de perto, a trilha tem umas bifurcações que dá pra se perder. A Praia é linda e tem uma infra-estrutura mínima (barraquinha de coco e agua). Ah e na volta comer uma deliciosa tapioca na praia da Ribeira.
    Camille

  2. 19 maio 2011

    Pois é, Mille, ficou faltando a Prainha. A gente não tava animado para andar na chuva, e acavou ficando pela Ribeira mesmo. Mas quero voltar para ir à Prainha!

  3. Anonymous
    16 out 2011

    Que pena que voce pegou dias chuvosos, a cidade fica feia. Agora itacare com sol é muita linda e as noites de lua cheia é maravilhosa. Na proxima vez nao deixe de conhecer o mar e mel, é um lugar muito bonito, acochegante e tem sempre uma banda de forro pra alegrar os turistas e voce deixou de ir jantar no restaurante recanto das artes que tambem fica na pituba que é a rua pedro longo, comida tipicamente italiana, aquela comida da mama, são massas caseiras deliciosas, o parmegiana magnifico e sem contar que eles tem umas pizzas deliciosas, de um pulinho la na proxima vez,voce nao vai se arrepender

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *