Um passeio pelo centro de Medellín

postado por Marcelle Ribeiro e publicado em 20/11/2012 - Atualizado em: 08/02/2019
Compartilhar este artigo:
medellin-centro4

Medellín tem várias obras de Botero. Foto: Marcelle Ribeiro.

A região central da cidade de Medellín guarda atrações que merecem ser visitadas. As mais bacanas são as gordinhas! Opa, como assim? Calma, eu explico.

É que um dos artistas mais famosos da Colômbia, o pintor e escultor Fernando Botero, pintava e esculpia tudo meio “gordinho”. As figuras humanas eram transpostas para o metal e para as telas com suas formas bem arredondadas, assim como animais e comidas. Botero, que nasceu em Medellín, na verdade, não pinta “gordas”: pinta tudo com formas mais arredondadas porque acredita que o volume dá a noção de sensualidade.

E apesar de o Museu Botero ficar em Bogotá e não em Medellín, a cidade natal de Botero tem obras de sobra dele. Muitas estão em plena praça pública, na Plazoleta de las Esculturas, que tem 23 grandes estátuas do artista. E o melhor: a praça fica exatamente em frente ao Museo de Antioquia, onde há vários quadros de Botero, além de obras de outros artistas.

Por isso, um passeio pelo centro de Medellín tem que começar por essas duas atrações: a Plazoleta de las Esculturas e o Museo de Antioquia.

medellin-centro3

Estátuas de Botero na Plazoleta de las Esculturas. Foto: Marcelle Ribeiro.

Após conhecer a praça, entre no Museo de Antioquia e vá direto ver as obras de Botero. Depois, veja o resto.

medellin-centro1

Obras de Botero no Museo de Antioquia. Foto: Marcelle Ribeiro.

Em frente ao Museo de Antioquia e à Plazoleta de las Esculturas, vi um prédio histórico diferente, todo bicolor, o Palácio da Cultura Rafael Uribe Uribe. Em estilo gótico, ele foi sede do governo e hoje abriga uma biblioteca, arquivo histórico e museu. Pena que não deu tempo de entrar.

medellin-centro2

Palácio da Cultura Rafael Uribe Uribe. Foto: Marcelle Ribeiro.

Saindo do Museo de Antioquia fui caminhando com o grupo (umas 20 brasileiras) e uma guia colombiana até a Catedral Metropolitana. Mas dou logo um aviso: a caminhada é curta, mas meio bizarra. É que o ambiente no centro de Medellín às 17h não era dos melhores: gente com cara de poucos amigos + ruas cheias e tumultuadas. A guia me preveniu que era melhor esperar o grupo para fazer esse trajeto, e estava certa. Me senti mais segura em grupo, e não andaria por lá sozinha.

Em frente à catedral há uma rua de pedestres cheia de lojinhas de lembrancinhas e bugingangas, chamada Pasaje Junin. A mulherada que estava comigo fez a festa. Eu preferi dar uma conferida na catedral, que por fora é toda de tijolinhos marrons. Aliás, vários prédios públicos e privados de Medellín são assim: com tijolinhos aparentes, sem tinta, o que deixa a cidade com um visual arquitetônico meio marrom. O interior da catedral é simples, mas gostei.

medellin-centro5

Detalhe da Catedral Metropolitana de Medellín. Foto: Marcelle Ribeiro.

medellin-centro6

Os prédios de “tijolinho” aparentes são comuns em Medellín. Foto: Marcelle Ribeiro.

Outros pontos turísticos do centro de Medellín que eu não consegui visitar (porque já estava tarde) são a Basílica La Candelária e a igreja Ermita de la Veracruz.

Serviço:

Museo de Antioquia
www.museodeantioquia.org
Endereço: Carrera 52, número 52, centro de Medellín
Horário de funcionamento: De segunda a sábado, das 9h30 às 17h. Domingos e feriados, das 10h às 16h.
Preço: Grátis

Catedral Basílica Metropolitana de Medellín
Endereço: Carrera 48, número 56, centro de Medellín
Preço: Grátis

Veja a lista com todos os posts sobre a Colômbia

 

Compartilhar este artigo:

Comentários

  1. Nossa! Adorei a dica!! Adoro Botero e acho que iria para Medellín so para ver as obras dele assim, tão de perto! A Colômbia anda a cada dia mais parecendo um destino mais e mais interessante! Muito legal o post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *