Curitiba (PR): O que fazer em roteiro de 2 dias de viagem

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 18/06/2017
Compartilhar este artigo:

Hoje eu vou relembrar a minha viagem para Curitiba, no Paraná, com Guilherme. Fomos de impulso, em 2007, depois de ver que as passagens aéreas estavam em promoção. Olhamos os preços e escolhemos: huumm, dessas passagens que estão baratas, para onde queremos ir passar o fim de semana? E fomos!

Pinheiro araucária, típico do Paraná. Foto: Marcelle Ribeiro

Pinheiro araucária, típico do Paraná. Foto: Marcelle Ribeiro

Chegamos lá na noite de uma sexta-feira, tarde já, e como eu estava com uma mega enxaqueca, tudo que fizemos foi ir para o hotel, o Ibis Budget Curitiba Centro (Rua Mariano Torres, 927, 0 – Centro), dormir. O hotel é aquele padrão Ibis de sempre, simples, mas limpo e sem surpresas. Ficamos até a noite de domingo.

Nos nossos 2 dias lá, andamos de ônibus de linha e de ônibus turístico (vou falar já já dele). Curitiba é famosa pelo sistema de transporte organizado, com pontos de ônibus que mais parecem tubos de vidro, e com ônibus que teoricamente passam com frequência. Pois pode ser que essa fama seja verdadeira em dia de semana, mas pelo menos no fim de semana em que estivemos lá, não foi isso que vimos. Os ônibus demoraram muito para passar, apesar de serem limpos e novos.

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Caso você prefira alugar um carro em Curitiba, reserve pelo portal Rentcars por esse link, com desconto

 

A prefeitura de Curitiba tem a linha de ônibus chamada Turismo, que passa em todos os pontos turísticos que você vai querer ver lá. Os ônibus passam de 30 em 30 minutos e percorrem cerca de 44 km em cerca de 2 horas e meia. Você pode pegar o ônibus no ponto inicial (que é a Praça Tiradentes) ou em qualquer um dos pontos em que essa linha para. Segundo o site da prefeitura: “Para embarcar você compra uma cartela com 5 tíquetes (e gasta, no total, R$ 20) e tem direito a um embarque e 4 reembarques”. Para nós, valeu a pena e usamos esse ônibus nos dois dias. Clique aqui para ter mais informações sobre horários e paradas.

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!

Nossa primeira parada foi o Jardim Botânico, um passeio obrigatório de Curitiba, que amamos.

Jardim Botânico de Curitiba. Foto: Guilherme Calil

Jardim Botânico de Curitiba. Foto: Guilherme Calil

Ao longo dos dias, sempre usando a linha Turismo, vimos também outros clássicos de Curitiba, como a Ópera do Arame, que é um teatro lindo, todo de ferro. Mas não tem muito o que fazer lá (desça do ônibus, tire fotos, tome uma água e pegue o próximo bus!).

Outro programa que vale muito a pena é o Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico). O prédio que fica em frente ao museu é lindo, parece um olho. Lá dentro, vimos uns vídeos legais sobre o arquiteto, ficamos umas 2h lá.

O "olho" de vidro e concreto que é um dos dois prédios do Museu Oscar Niemeyer. Foto: Marcelle Ribeiro

O “olho” de vidro e concreto que é um dos dois prédios do Museu Oscar Niemeyer. Foto: Guilherme Calil

Curitiba não tem praia, mas tem parques lindíssimos. Fomos em dois e amei os dois. O primeiro que fomos foi o Parque Tanguá (R. Dr. Bemben, Pilarzinho). Ele tem cachoeira, lago e um jardim de flores lindo. Para conhecer, você vai ter que andar um pouco, porque ele não é plano.

Visual da parte alta do Parque do Tanguá. Foto: Marcelle Ribeiro

Visual da parte alta do Parque do Tanguá. Foto: Marcelle Ribeiro

Parque Tanguá. Foto: Marcelle Ribeiro

Parque Tanguá. Foto: Marcelle Ribeiro

Outro parque que amei, mais pelo astral da galera que frequenta, foi o parque Barigui (Avenida General Mário Tourinho). É onde os curitibanos vão para andar de bicicleta, bater papo com os amigos e até ouvir música. Quando estivemos lá, estava rolando um show de música clássica e ficamos lá sentados na grama, apreciando.

Parque Barigui. Foto: Marcelle Ribeiro

Parque Barigui. Foto: Marcelle Ribeiro

Ainda pensamos em ver a a cidade do alto da Torre Panorâmica, antes de irmos embora, mas a chuva não deixou  :(.

Sobre comida em Curitiba, tenho duas observações a fazer. No sábado, almoçamos numa região de Curitiba cheia de restaurantes italianos, chamada Santa Felicidade. São restaurantes gigantescos (tem uns onde cabem umas mil pessoas), com rodízio de comida italiana. Eu confesso que fugi dos maiores restaurantes, por querer evitar o barulho, mas, mesmo assim, não curti muito o rodízio de comida italiana não. Come-se muito, mas a comida é pesada (polenta…) e não tão saborosa.

A outra observação, na verdade, não é sobre comida, mas sobre a noite. Quer ir a um bar em Curitiba à noite e não sabe qual? Pegue um táxi e mande o motorista te deixar numa das movimentadas ruas do bairro Batel, onde tem um monte de bar legal e boate para você escolher.

 

Reserve sua hospedagem em Curitiba pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

 

Leia também:

Todas as dicas sobre Curitiba

Tudo que você precisa saber para montar um roteiro de viagem a Foz do Iguaçu

Compartilhar este artigo:

Comentários

  1. Thaís
    11 jan 2013

    Também aproveitei o preço das passagens e fui a Curitiba em outubro do ano passado. Amei!
    Usamos muito o transporte público, era meio de semana e tudo funcionou muito bem!
    Não conseguimos ir ao Batel e Torre, mas o resto fizemos em 3 dias. Também fizemos o passeio de trem!
    Por indicação de uma curitibana, conhecemos uma hamburgueria maravilhosa que tem em muitos bairros de Curitiba: MADERO. O hamburger é uma delícia, mas a sobremesa é que me conquistou mesmo! O chef de lá é premiado.
    Amei a cidade e o resultado é que vou fazer de tudo que eu puder para voltar lá esse ano, mas dessa vez quero ir no inverno!
    :*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *