O que fazer em Visconde de Mauá? Roteiros para 2 a 5 dias de viagem

postado por Marcelle Ribeiroe atualizado em: 19/10/2020

O que fazer em Visconde de Mauá (RJ)? Se você está montando seu roteiro, mas não conhece os pontos turísticos dessa região de serra do Rio, saiba que você não pode deixar de visitar as belíssimas cachoeiras de Visconde de Mauá. Além disso, o local tem vários atrativos naturais, como as trilhas. Veja todos os detalhes no índice abaixo:

Roteiro de 2 a 5 dias em Visconde de Mauá
Visconde de Mauá no inverno
O que fazer em Visconde de Mauá com chuva
Visconde de Mauá à noite
Melhor época para visitar Visconde de Mauá

Mauá é perto para quem mora na capital carioca e também para quem vive em São Paulo. O local tem fama de ter pousadas românticas, com excelentes restaurantes, sendo que a maioria deles estão concentrados em uma vilinha.

o que fazer em visconde de maua escorrega

Cachoeira do Escorrega, em Visconde de Mauá. Foto: Maridão.

Além disso, Visconde de Mauá também é uma região boa para fazer uma viagem com cachorro, pois muitas pousadas, restaurantes e atrações aceitam pets. Eu viajei com o maridão e com o Romeu, meu shitzu, que pela primeira vez na vida viajou comigo. Foi incrível!

Quando eu estava pesquisando o que fazer em Visconde de Mauá, achei que a cidade só tinha atrações para 2 ou 3 dias de viagem. É verdade que dá para fazer um roteiro de viagem bem legal nesse período. Entretanto, se você tiver mais dias disponíveis, tem mais pontos turísticos em Visconde de Mauá para conhecer. Vale até mesmo dar uma esticada para Penedo. Veja todas as dicas a seguir!

O que fazer em Visconde de Mauá: roteiro de 2 a 5 dias

Para te ajudar a decidir o que fazer em Visconde de Mauá, montei um roteiro que contempla as principais atrações da região e que pode ser feito entre 2 e 5 dias. Se você viajar para Visconde de Mauá em um final de semana, pode aproveitar as dicas para escolher seus passeios. Ah, todos os preços citados aqui são de 2018, ok? Eles podem ter mudado.

1º dia nas cachoeiras do Escorrega, Poção e Véu da Noiva

No primeiro dia, a dica é conhecer as cachoeiras de Visconde de Mauá “obrigatórias”.

A gente começou com a Cachoeira do Escorrega, que tem praticamente zero trilha. Chegamos lá cedo, por volta das 9h30, e ela era só nossa.

O acesso é por uma estrada de terra até que em boas condições e que, inclusive, carro baixo sobe. Depois, você deve parar o veículo em um dos estacionamentos localizados a 100 m da queda d’água. No geral, o preço para estacionar é R$ 10 por dia. Então, é só subir esses 100 metros numa estrada de terra, descer meia dúzia de degraus de pedra e pronto: já chegou. O melhor é que a entrada é grátis.

o que fazer em visconde de maua pocao do maromba

Poção do Maromba, em Visconde de Mauá. Foto: Maridão.

A cachoeira do Escorrega tem um bom poço para banho e, como você pode imaginar pelo nome, é legal para descer escorregando pela pedra. Como eu sou medrosa, não fiz isso. Só tomei um sol e um banho na água gelada.

Meu cachorro, Romeu, não quis se molhar e ficou só nas pedras mesmo.

Depois, fomos até o Poção do Maromba, que tem duas ótimas “piscinas” para banho e é uma boa dica do que fazer em Visconde de Mauá. O local fica na mesma rota para Cachoeira do Escorrega, você deixa o carro em um pequeno recuo da estrada de terra (que é boa e pode ser acessada por carros baixos e comuns).

A trilha até o Poção do Maromba é fácil: são apenas 10 minutos de degraus de pedra para chegar e o mesmo tempo para retornar. Além disso, a cachoeira também tem entrada grátis e aceita cachorros. No poço de baixo, tem mais pedras para se esticar e tomar sol.

Véu da Noiva: para fotos rápidas

Nossa terceira parada desse dia foi a cachoeira Véu da Noiva, que fica na mesma estradinha das outras duas. No entanto, essa é mais para uma passada rápida e para fazer fotos, porque não tem poço para banho e fica super escondidinha entre a mata, onde quase não bate sol. De qualquer forma, como ela é alta, vale umas clicadas.

Para chegar até a cachoeira Véu da Noiva, deixamos o carro em um recuo da estrada de terra, andamos uns 500m pela estrada e fizemos mais uns 10 minutos de trilha fácil. Apesar de ser de terra, a rota é tranquila e carro normal passa.

o que fazer em visconde de maua cachoeira veu da noiva

Cachoeira Véu da Noiva em Mauá: boa para fotos. Foto: Marcelle Ribeiro.

É sempre bom lembrar…

Não custa lembrar que o ideal é fazer trilha com um sapato apropriado, seja um tênis ou uma botinha de trekking. A gente sempre recomenda o site da Amazon para acessórios de vários tipos, entre eles botinhas de trilha e calças legging. E no caso das trilhas descampadas, é uma boa você ir de boné ou viseira.

2º dia na Cachoeira Santa Clara

Se você procura o que fazer em Visconde de Mauá, precisa separar um tempo para conhecer a cachoeira mais bonita da região: a Santa Clara. Ela tem um paredão de pedras alto, onde dá até para fazer rapel.

O gostoso é que a cachoeira Santa Clara tem uma piscininha de areia, então é bem mais confortável tomar banho nela. Além disso, tem sombras bacanas ao redor. No entanto, se você quer tomar sol, ela tem menos área para deitar.

A trilha para a cachoeira Santa Clara é de dificuldade fácil, apenas uma descida de escada natural de 10 minutos. A entrada é gratuita e cachorros também podem ir. Romeu novamente não teve coragem de entrar na água. rsrs

A estrada até lá é de terra. O carro sacoleja um pouco, mas dá para encarar num veículo comum, não precisa ser 4×4.

Eu conheci a cachoeira Santa Clara no mesmo dia que as do Escorrega, Poção e Véu da Noiva, porque havia chovido no dia anterior e nossa programação estava “atrasada”. Entretanto, teria sido melhor fazer menos coisas, para aproveitar mais cada cachoeira.

3º dia na Cachoeira do Alcantilado e no Parque das Corredeiras

No terceiro dia em Visconde de Mauá, eu gostaria de ter ido à cachoeira do Alcantilado, que é um complexo de cachoeiras. No entanto, eles não aceitam cachorro e Romeu não gostou da ideia de ficar sozinho na pousada. Então, não fomos.

Mas a Lu, do blog Te Vejo Pelo Mundo, foi no Vale do Alcantilado, e conta que são 9 cachoeiras num trajeto de 1,5 km (3 km ida e volta). A principal tem 50 metros de altura! A Lu passou 3h lá, mas ficou com gostinho de quero mais.

Quem também visitou a região do Alcantilado local foi a Débora, do blog Diário de uma Viajante. Para ela, a Cachoeira da Gruta do Granito, a 8ª do percurso, foi a mais impressionante, por conta do volume da queda d’água.

o que fazer em visconde de maua parque das corredeiras

Bóia-cross no Parque das Corredeiras, em Visconde de Mauá.

Neste terceiro dia, eu fui no Parque das Corredeiras, uma atração pouco conhecida ainda.

Como é o Parque das Corredeiras

O Parque das Corredeiras fica no caminho para a cachoeira do Alcantilado e é uma boa opção do que fazer em Visconde de Mauá para quem tem crianças pequenas. Eu acabei conhecendo só porque o local aceitou a entrada do meu cachorrinho também.

O parque represou um riozinho e fez uma espécie de “prainha”, colocando cadeiras e guarda-sóis em volta, com boias para relaxar. A água é rasinha, no meio da coxa, e transparente.

A entrada é cara (o day use custa R$ 50 por pessoa), mas permite o uso do rio para banho e ainda dá acesso a passeios ilimitados de boia-cross nas corredeiras tranquilas. O boia-cross é divertido, apesar de não ter muuita emoção e ser bem rapidinho. Em 5 minutos, sem precisar de instrutor, você desce o percurso. O preço também inclui o uso de quadra de vôlei e de parquinho para crianças.

Se optar por pagar à parte, você ainda pode fazer tirolesa e arvorismo (para crianças e adultos). Além disso, o parque tem restaurante com petiscos e 3 opções de almoço, que estava bem gostoso.

A placa na entrada dizia que eles não aceitavam cachorro. No entanto, quando cheguei o parque estava vazio, pois ainda era cedo. Então, eles liberaram facilmente a entrada de Romeu lá, e ele ficou solto, sem coleira, correndo pra lá e pra cá. Foi o único lugar da viagem em que ele se jogou na água para um mergulho.

A trilha até o Parque das Cachoeiras é sacolejante, de terra, mas dá para ir de carro comum.

o que fazer em visconde de maua parque das corredeiras

Cachorro molhado? Temos! 😉

4º dia no Poço do Marimbondo

Tá achando que a lista de o que fazer em Visconde de Mauá já acabou? Nada disso!

Se você tiver 4 dias para passar na região, separe um deles para visitar o Poço do Marimbondo, um dos pontos turísticos de Visconde de Mauá. Como não aceitava cachorro, não fui, mas a Cris, do blog Cris pelo Mundo esteve lá e indica ir de 4×4, pois a chance de atolar o carro é grande. Para chegar, o veículo para pertinho da cachoeira e, depois, você tem que fazer uma trilha de apenas 15 minutos a pé.

No entanto, se você não tem um carro 4×4, pode contratar esse passeio com a agência Remorini, que organiza tours na região de Mauá. A visita dura 3,5h no total.

Já se você quiser alugar um carro 4×4 e fazer o passeio por conta própria, pode reservar na Rentcars. Você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e ainda colabora com o blog!

Veja o vídeo abaixo com dicas sobre o que fazer em Mauá!

 

O que fazer em Visconde de Mauá? 5º dia na Cachoeira do Santuário e Toca da Raposa

Para fechar o roteiro de 5 dias em Visconde de Mauá, comece dando uma passadinha na cachoeira Toca da Raposa para fotos. É que ela é tão escondidinha entre as pedras, que nem tem área para sentar. No máximo, dar um rápido mergulho.

A estrada até a Toca da Raposa é como as demais: de terra, o carro sacoleja, mas dá para ir. Estacione no recuo da estrada ou em um restaurante bem simples pertinho (R$ 5). A entrada custa R$ 4 por pessoa e eles permitem levar cachorro. A trilha é fácil, dura 15 minutos. No local, tem também uma gruta (boba, sem graça) e um mirante.

Um pouco mais adiante da Toca da Raposa, na mesma estrada, está a Cachoeira do Santuário. Ela fica em uma propriedade privada, que cobra ingresso e não aceita cachorro (por isso não fui).

O pessoal do blog Detalhes de Viagens conta que existem duas trilhas para percorrer e alguns trechos exigem mais esforço para caminhar. Da mesma forma, a estrada também não é muito boa e eles preferiram deixar o carro na Toca da Raposa e seguir andando.

o que fazer em visconde de maua toca da raposa

Cachoeira Toca da Raposa, em Mauá. Foto: Marcelle Ribeiro.

O que fazer em Visconde de Mauá no inverno

As dicas sobre o que fazer em Visconde de Mauá no inverno são as mesmas, inclusive, essa é a época de alta temporada por lá. Com relação às atrações e pontos turísticos, dá para fazer todos esses passeios que eu citei antes. O problema, no entanto, é o frio, que pode te desencorajar a entrar nas cachoeiras. Apesar disso, vale ressaltar que as chances de chuva no inverno costumam ser menores

O que fazer em Visconde de Mauá com chuva

Não há muitas opções do que fazer em Visconde de Mauá com chuva. Como a maioria dos passeios é em cachoeiras e é necessário fazer trilha, a chuva acaba atrapalhando a viagem. Além disso, os locais se tornam perigosos por conta do risco de tromba d’água. Então, é melhor evitar. Quando estive lá, peguei chuva no primeiro dia e precisei “atrasar” meu roteiro.

O que fazer em Visconde de Mauá à noite

Como é uma região com ares de interior, a melhor opção do que fazer em Mauá à noite é aproveitar os restaurantes. O local não costuma ter baladas e festas, mas você encontra boas opções de restaurantes e bares com música ao vivo para curtir e relaxar.

o que fazer em visconde de maua restaurante marioca

Fondue de queijo do Marioca, em Visconde de Mauá. Foto: Marcelle Ribeiro.

Qual a melhor época para ir a Visconde de Mauá?

A melhor época para ir a Visconde de Mauá é nos meses de abril, setembro e outubro. Nesse período, não chove tanto, nem faz muito frio. Assim, você consegue aproveitar bem as cachoeiras da região.

No inverno, embora chova pouco, o frio é grande e provavelmente você não vai aproveitar as cachoeiras geladas. Já no verão, apesar do clima quente favorável aos banhos de cachoeira, costuma chover bastante, o que também atrapalha o passeio.

Outros destinos que aceitam cachorro

Se você procura por destinos que aceitem cachorro, as minhas dicas são Campos de Jordão e Goiás. Ambos são lugares super pet friendly no Brasil e têm atrações onde você pode levar seu cão.

Em Campos do Jordão, existem diversas opções de passeios para fazer com o cachorro, incluindo parques, cachoeiras e museus. Já em Goiás, você  pode levar seu animalzinho para cachoeiras, fazendas e outros lugares no meio da natureza. Veja dicas do blog Vamos por aí de passeios pet friendly em Goiás.

Conclusão

Em conclusão, se você curte natureza, o que fazer em Visconde de Mauá é o que não falta! Nós passamos 3 dias na região, sendo que no primeiro choveu o dia inteiro. O segundo, por outro lado, foi ótimo, mas no terceiro tivemos só até as 14h para aproveitar, pois depois precisamos pegar estrada para nosso próximo destino.

Vale a pena passar 2 dias? Vale! E 3? Também! Eu já estou doida pra voltar e conhecer as cachoeiras que faltaram.

E você, tem mais dicas sobre o que fazer em Visconde de Mauá? Escreva nos comentários!

Leia também:

Comentários

  1. Antônio Carlos
    24 jan 2019

    Quanto tempo de carro, do Rio até lá?

  2. Luiza
    22 jul 2019

    Olá! Adorei suas dicas!
    Queria uma ajuda!
    Irei sexta à tarde até domingo com minha filha de 7 anos e marido, quais cachoeiras não podemos deixar de ir? Porque pelo tanto que indicou não daria tempo né?
    Chegando sexta 17h já n daria p ir a nenhuma Cachoeira… obrigada
    Luiza

    • 22 jul 2019

      Oi, Luiza,
      As cachoeiras imperdíveis são: Poção do Maromba, Escorrega e Santa Clara. Dá para ir nessas 3 em dias sim, tranquilamente.
      Bjs

  3. Sabrina
    19 ago 2020

    A região é linda ,mas as cachoeiras citada é na Maromba (Itatiaia) e não Maua (Resende) .
    Apesar de bem próximas ambas são em cidades diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *