O que fazer em San Andres, como chegar, melhor época e mais!

postado por Marcelle Ribeiro e publicado em 21/05/2019 - Atualizado em: 31/05/2019
Compartilhar este artigo:

San Andres, ilha da Colômbia, foi “descoberta” pelos brasileiros como o “Caribe barato“. Sim, não é caro conhecer suas praias de azul esmeralda, ainda mais na comparação com outros destinos do Caribe, como Aruba, por exemplo. E nossos “hermanos” da América Latina também curtem a ilha. Por lá, você encontra turistas da Costa Rica, Argentina, Chile e outros países pertinho de nós.

Mas o que fazer em San Andres? Qual a melhor época para ir e como chegar? Quais os melhores passeios em San Andres? Neste post eu falo sobre uma viagem incrível que fiz em abril para lá com o maridão e dou todas as dicas. Abaixo, um pequeno índice que você pode usar para ir direto à seção que você quiser.

O que fazer em San Andres: passeios
O que fazer em San Andres à noite
Quantos dias ficar em San Andres
Melhor época para ir a San Andres
Como chegar em San Andres
Onde ficar em San Andres?
Precisa de vacina para ir a San Andres?
Seguro viagem na Colômbia: é obrigatório?
Que moeda levar para San Andres?
Câmbio em San Andres

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.
west view san andres

Com os peixes na piscinona em West View, em San Andres.

O que fazer em San Andres: passeios

Curtir um mar azul lindão: assim eu resumiria em uma frase o que fazer em San Andres. ;). rsrsrs

Tá, mas você quer mais detalhes de passeios em San Andres, a que praia ir, e o que é imperdível, né? Então bora para a nossa listinha! Mas antes, uma dica: praticamente todos esses passeios podem ser contratados sem muita antecedência, pois saem diariamente. Nós fechamos meia hora antes da saída. Vou falar os que você deve contratar com antecedência, ok?

 

Pensando em alugar um carro? Compare em mais de 100 locadoras com a Rentcars! Pague em reais, sem IOF e parcelado em até 12X!

Praia de Spratt Bight

Não é exatamente um dos “passeios” em San Andres, porque a melhor praia da ilha está a poucos metros de onde você provavelmente vai se hospedar: Spratt Bight é a praia mais linda de lá. Tem água quentinha, sem ondas e com aquele azulão incrível. E olha que perfeito: tem um calçadão para caminhar em frente e restaurantes gostosos para aquele almocinho pós-praiana. 🙂

Spratt Bight é ótima para crianças e adultos. Tem guarda-vidas, e conjuntos de barraca com 2 cadeiras para alugar (por lá eles chamam de “carpitas”), por 35 mil pesos colombianos (R$ 42 ou US$10). Mas ó, se você quiser economizar, pode fazer como nós e aproveitar a sombra que se forma na areia pelo coqueiral da praia. Tem sombra de sobra e todo mundo coloca a canga/toalha em frente às carpitas de aluguel sem cerimônia.

A praia é grande e é legal também dar uma andada. Num trecho dela você pode alugar jet skis. A areia é fininha e sem pedras. Tem uns ambulantes vendendo bebidas e frutas, mas nada que incomode.

Seguro saúde viagem internacional: escolha entre as melhores operadoras e pague com 5% de desconto com o cupom VICIADASEMVIAJAR5! Atendimento 24h em português!
Praia de Spratt Bight San Andres

Praia de Spratt Bight, em San Andres. Foto: Marcelle Ribeiro.

Johnny Cay

Você vai ler muitas expressões com “Cay” quando estiver decidindo o que fazer em San Andres. É que “Cay” é a palavra que se usa em San Andres para chamar “ilhota”. E Johnny Cay é uma delas, linda linda. Esse é um dos pontos turísticos mais famosos de San Andres.

A cor da água em parte de Johhny Cay é ainda mais linda que em Spratt Bight e tem um pequeno trecho onde dá para ver peixinhos usando snorkel. Mas aviso aos navegantes: a ilhota é bem pequena e como é muito popular, está sempre cheia. Lá você tem uma ou duas barracas de praia grandes, que alugam guarda-sol (ou melhor, toldo) e cadeiras no trecho mais bonito e também servem refeições à base de peixe, petiscos e bebidas.

E como o trecho com cor mais bonita é justamente o pedaço em que as lanchas desembarcam os passageiros… já viu que cada espacinho é disputado, né? Nós demos a volta à ilha a pé em 20 minutos e vimos que do lado oposto ao do desembarque, a água é mais escura e a praia cheia de pedras. Tem um pedacinho de mar à esquerda do desembarque que também é bonito, mas banho ali, só de sapatilha de mar, para não machucar os pés.

Passeio guiado de 1 dia e ingressos sem fila? Contrate aqui!

Então sua estratégia deve ser a seguinte: tente chegar bem cedo para garantir um toldo de sombra de frente para o trecho melhor do mar (35 mil pesos colombianos / R$ 42 / US$10). Ou até uma sombra grátis dos coqueiros por ali. Curta um pouco uma preguiça e depois alugue um armário na barraca de praia (10 mil pesos / US$ 3 / R$ 12) e vá dar a volta na ilha a pé. Volte ao seu armário, pegue o snorkel e procure os peixinhos nas rochas em frente! Foi assim que fizemos e aproveitamos bastante. 🙂

O que fazer em san andres johnny cay

A água linda de Johnny Cay.

Como chegar a Johnny Cay

Para chegar em Johnny Cay, é preciso pegar uma lancha em San Andres. O trajeto dura 5 minutos e você vai com colete. O preço que a maioria das agências cobra é 20 mil pesos (US$ 6,15 ou R$ 24) por pessoa, ida e volta.

Além disso, é preciso pagar uma taxa de preservação de 8 mil pesos (US$ 2,46 ou R$ 9,70) por pessoa, que você pode pagar direto à sua agência de passeios em San Andres. Eles te darão o recibo da taxa para mostrar na chegada à Johnny Cay. Ah, o desembarque em Johnny Cay é na água (altura da canela). Não há píer.

Nós fizemos esse passeio com a cooperativa de barqueiros de lá, a Coonative Brothers e gostamos muito. Pagamos o preço acima e eles foram super organizados e profissionais. Eles têm uma loja na areia de Spratt Bight, no canto esquerdo da praia. É uma casa de madeira amarela, sinalizada. Saíram no horário, às 9h30, e nos deram duas opções de retorno: 13h30 ou 15h30. Nós curtimos a ilhota sem pressa e como vimos que às 13h já havíamos feito tudo que queríamos, decidimos voltar para San Andres na lancha de 13h30.

Você também pode fazer esse passeio em um combo conjugado com outra atração de San Andres, o Aquario (falo mais sobre isso mais abaixo).

 

Aquario

Entre todos os passeios em San Andres, o Aquario é disparado o que mais gostamos! Vimos duas ilhotas micro cercadas de um mar de água transparente e azul clarinho clarinho e muitos peixes! Passamos um dia delicioso lá.

Aquario é, na verdade, um “pedaço” do mar em que há vários trechos de corais que os peixinhos adoram. Você chega lá de lancha rápida a partir de San Andres. A lancha te deixa num pedaço de areia onde só cabem umas 4 barracas que vendem bebidas e comida tipo “prato feito”, alugam sapatilha de mar (10 mil pesos / US$ 3 / R$ 12) , snorkel (10 mil pesos / US$ 3 / R$ 12) e armário (10 mil pesos / US$ 3 / R$ 12). Não tem área de sombra para descansar e mesmo a área que dá para sentar no sol é beeeem pequena.

Para curtir uma sombrinha gostosa, você tem que ir andando da ilhota do Aquario para outra, Haynes Cay. O trajeto é feito pelo mar (calmo), com água na cintura, em 5 minutinhos. Em Haynes Cay há um gramadão com sombra grátis dos coqueiros e duas barracas de praia que vendem bebidas e comidas.

Dica: o melhor ponto para ver peixes fica bem ao canto esquerdo dos corais, onde água já está na altura dos ombros. Ali estão os peixes mais coloridos, bonitos e maiores. Vimos até arraia.

o que fazer em san andres aquario

Aquario e suas águas incríveis! Foto: Marcelle Ribeiro.

Como chegar ao Aquario

Para chegar ao Aquario, você tem que pegar uma lancha rápida de San Andres, que pode partir da areia da praia de Spratt Bight (se você optar pela Coonative Brothers) ou do píer do Muele de la Cultura (de onde saem as outras agências), que fica a uns 15 minutos a pé de Spratt Bight. O trajeto é feito em uns 20 minutos na ida (e mais rápido na volta). Não há píer em Aquario, você desce do barco com água na canela.

O preço padrão para o passeio só ao Aquario é 20 mil pesos (US$ 6,15 ou R$ 24), ida e volta, por pessoa. Mas é possível economizar indo num passeio combinado (leia abaixo).

Nós fomos com a Beethoven Tours, uma micro agência que descobrimos no Muele de la Cultura. A única coisa boa de fazer com eles foi que fomos os primeiros turistas a chegar na ilha, às 9h30, e pudemos aproveitar para tirar fotos sem gente. Mas não recomendamos usar essa agência.

Explico: eles nos “repassaram” para um barqueiro que até tinha uma lancha aparentemente boa, mas que foi bebendo cerveja durante todo o trajeto. No retorno, nos “encaixaram” numa lancha lotaaaada, que veio voando e batendo muito. Super desconfortável.

Pudemos escolher entre voltar 13h30 ou 15h30, mas às 13h30 já havíamos aproveitado tudo que queríamos e o sol e o sal na pele já estavam incomodando.

 

Aquario e Johhny Cay: melhor juntos no mesmo dia ou separados?

A maioria das pessoas faz os passeios Aquario e Johnny Cay conjugados em um dia só, a 25 mil pesos por pessoa (US$ 7,70 ou R$ 30,30). Portanto, sai bem mais barato do que fazer os dois passeios separados.

No combo, em geral começa-se pelo Aquario e depois há a parada em Johnny Cay. Mas vimos agências chamando os turistas para saírem do Aquario às 11h30 para continuar o percurso. Ou seja, só 1h30 naquele paraíso.

Se você fizer o combo, tem o opcional de fazer uma aproximação com arraias grandonas e tocá-las. Eu morro de medo de arraias e não curto esse tipo de turismo de ficar pegando em bichos (muitas vezes isso faz mal a eles).

Nós decidimos ir ao Aquario num dia e a Johhny Cay no outro porque queríamos ter tempo para curtir tudo sem pressa. E não nos arrependemos, especialmente por termos tido bastante tempo no Aquario. Usamos o resto da tarde para curtir Spratt Bight.

 

Volta à ilha em carrinho de golfe

Assim como as três atrações acima, um item “obrigatório” da sua lista de o que fazer em San Andres é dar uma volta à ilha em um carrinho de golfe (ou em uma moto). A ilha tem apenas 26km quadrados e seu litoral pode ser percorrido rapidinho, em um dia cheio de deliciosas paradas.

carrinho de golfe san andres

Carrinho de golfe que alugamos em San Andres. Foto: Marcelle Ribeiro.

West View

Começamos pelo lado oeste. Nossa primeira parada foi uma “piscina” no mar chamada de West View, onde você pode chegar à água por uma escada, um trampolim ou um toboágua. Paga-se 5 mil por pessoa (US$ 1,6 ou R$ 6) para entrar e usufruir dessa estrutura à vontade, com direito a uma fatia de pão para dar aos peixes. Tem também cadeiras na sombra e no sol, banheiro e bar. É possível alugar colete (não dá pé lá), “macarrão” e snorkel por lá.

Nós amamos!! A temperatura da água estava gostosa. Maridão desceu de toboágua e nadamos com peixes grandões naquele mar azul de cair o queixo. Fizemos monte de fotos. 😉

Lá em West View você pode fazer um outro “passeio”, o Aquanautas, que é descer ao fundo do mar com um espécie de “capacete escafandro” e ver os peixes de lá. Você desce preso a um cabo, com guia. Eles dizem que não precisa saber nadar… Custa 100 mil pesos por pessoa (US$ 31 ou R$ 121) e dura 25 minutos. Esse passeio recomendo que você reserve horário, porque só descem 6 pessoas por vez.

toboagua west view san andres

Escorregando no toboágua em West View. Foto: Marcelle Ribeiro.

La Piscinita

Cinco minutos de carrinho de golfe depois de West View está La Piscinita, outra “piscinona” no mar onde você desce de escada para mergulhar com peixinhos. Não dá pé lá também, mas não há como alugar colete, snorkel ou mais nada. Paga-se 4 mil pesos (US$ 1,23 ou R$ 4,90)  para entrar.

Há uma estrutura de cadeiras na sombra e um bar. Ficamos uns 30 minutos a 1h. A água não chega a ser quente, mas é bem agradável. Eu confesso que achei West View mais legal que La Piscinita, pois tinha mais peixes e a estrutura do lugar é um pouco melhor. Mas não espere charme, é tudo muuuito rústico.

Porém, uma ressalva: nós chegamos a West View bem cedo, 9h30. Às 10h30 já estava bem mais cheio.

o que fazer em san andres la piscinita

Snorkel com os peixes em La Piscinita. Foto: Marcelle Ribeiro.

Hoyo Soplador

O Hoyo Soplador é um dos passeios em San Andres que achei que tinha toda cara de “pega-turista“. É uma fenda nas pedras no mar em que, quando o vento bate, faz espirarrar água para cima. É de graça, tá no seu caminho, mas li que tem tanto ambulante tentando incisivamente ganhar um dinheiro com alguma coisa com os turistas, que decidi não parar ali.

 

San Luís

A praia de San Luís foi a nossa última e deliciosa parada e deve estar com certeza na sua lista de o que fazer em San Andres. Estacionamos lá às 12h (nossa volta à ilha começou às 9h) e fomos direto para o “beach club” Aqua.

A água da praia é mais para o verde do que o azul, mas também é bonita. É paradinha e quentinha. O mar não tem pedras. A faixa de areia é grande (dá para dar uma caminhada) e a areia é fininha. Tem várias barracas onde você pode petiscar e beber em frente e que alugam tendas de sombra com cadeiras.

Em frente à faixa de areia de San Luís tem mais “cay”. É Rocky Cay, uma ilhota com meia dúzia de coqueiros e uma tenda de um hippie local. Para chegar lá você anda por dentro d’água uns 20 minutos. Não sei se era por conta da maré, mas no horário em que eu fui, havia alguns trechos que não dava pé. Mas há uma corda com bóias para os banhistas irem segurando pelo caminho.

Chegando na ilhota de Rocky Cay, dá para fazer snorkel nas piscinas rasinhas ao lado, mas não tem tanto peixe. Então qual é a graça? É que nesse pedaço quase chegando a Rocky Cay a cor da água fica mais linda e transparente!

Em San Luís, nos decidimos ficar no “beach club” Aqua porque lemos que ali era um bom local para almoçar. E é mesmo! A comida é deliciosa e não é cara. Não é exatamente um “beach club”. É uma barraca de praia bonita, com ombrelones, colchões na sombra, espreguiçadeiras, música bacana… e tudo isso na cara do mar e de graça! Basta consumir qualquer coisa, sem consumação mínima, para passar o dia ali. Tem banheiro limpinho (sem chuveiro de doce. Aliás nenhum lugar de San Andres tem), armário para alugar (10 mil pesos / US$ 3 / R$ 12) e até massagista disponível.

Ficamos em San Luís umas 3 ou 4h e depois devolvemos nosso carrinho.

praia de san luis san andres

Praia de San Luis, em San Andres. Foto: Marcelle Ribeiro.

rocky cay san andres

A água de Rocky Cay. Foto: Marcelle Ribeiro.

Onde e como alugar carrinho de golfe em San Andres

Para alugar carrinho de golfe, não precisa de antecedência. Chegue a uma das garagens na hora, acerte o preço e pode passear! Não nos cobraram carteira internacional de motorista para alugar, mas levamos por precaução.

Eu recomendo que você vá até a rua do centrinho de San Andres que mais reúne garagens e escolha uma delas lá. Elas ficam na Avenida Colombia (que começa na ponta esquerda da praia de Spratt Bight), no trecho entre o hotel Decameron Los Delfines e o Muele Casa de la Cultura. Você vai ver uma do lado da outra e os vendedores te abordam na rua.

Os preços variam de acordo com a garagem e o modelo do carrinho. O carrinho de golfe é a opção mais barata, porque é menos potente que o modelo mais popular de lá, chamado de “mula” ou “mulinha”. Supostamente a “mula” corre mais. Mas ó, a gente alugou um carrinho de golfe em San Andres e uma “mula” em Providencia e achamos super parecidos em termos de potência.

Há carrinhos de golfe e “mulas” para a partir de 2 pessoas. Tem uns modelos que cabem a família toda!

 

Quanto custa o aluguel do carrinho

Dizem que os preços do carrinho de golfe variam de 100 mil a 120 mil pesos para 2 pessoas. Já as “mulas” para 2 custam cerca de 150 mil pesos (US$ 46 ou R$ 181). Alguns desses carrinhos em que cabem 2 pessoas, na verdade até cabem mais, sentadinhas no banco de trás. Dependendo da garagem, o valor da gasolina pode ou não estar incluído.

Nós chegamos na rua e fechamos com o segundo vendedor que nos abordou, da empresa Marko’s Rent, em frente ao restaurante Caribbean Market 2. Pagamos 100 mil pesos pelo dia (a entrega dos carrinhos tem que ser feita até às 18h), já com a gasolina incluída. Assinamos um contratinho, pagamos e partimos. Na hora até ficamos meio receosos, porque achamos que íamos num carrinho mais bonitinho e quando entramos para assinar o contratinho, veio um carrinho um pouco menos atrativo.

Porém, não nos arrependemos. O bichinho performou super bem. Tudo bem que o banco tava um pouco rasgadinho e não tinha cinto de segurança, mas valeu a pena. Nem perguntei de seguro, mas pegamos o telefone do funcionário para mandar whatsapp se algo ocorresse.

Vimos postos de gasolina no trajeto, mas não foi necessário abastecer.

mula san andres transporte

As “mulas” não são tão diferentes dos carrinhos de golfe. Foto: Marcelle Ribeiro.

Passeio de caiaque transparente

Um dos passeios em San Andres mais diferentes é o do caiaque transparente pelo mangue. É muito bacana porque além de remar, você faz snorkel numa área super transparente do mangue e verdinha clara, linda! Vimos estrela do mar, caracóis (umas conchonas grandes) e peixinhos.

O passeio dura 2h no total (mas de remada mesmo são uns 40 minutos) e sai da base da empresa Ecofiwi* no início do bairro de San Luís, a 10min de táxi do centrinho de San Andres. Um guia da Ecofiwi acompanha o grupo durante todo o tempo, dando explicações. Cada caiaque vai com duas pessoas remando e eles dão um pote de plástico para proteger seu celular durante o tour. Eles também disponibilizam armário gratuito na base.

É um passeio leve, porque não há correnteza. Primeiro passamos em uma parte do mangue cheio de medusas. Eu confesso que deu um friozinho na barriga nessa hora, pois nosso guia explicou que elas soltam um veneno que queima bastante e causa muita dor. E a gente remou pertinho de dezenas delas. Mas não, graças a Deus meu piloto era bom e não virou o bote! rsrsrsrs (casei bem, gente! 😉 )

Depois, vimos aves grandonas na vegetação do manguezal, as fragatas. E, em seguida, fomos para uma parte rasinha, com água no meio da perna. Ali, nosso guia nos mostrou caracóis e explicou sobre as plantas. Com coletes e snorkel, fomos flutuando um trecho de água super clara e transparente e vimos estrela do mar e alguns peixinhos. Nosso guia pediu para não pisarmos no chão nesse trecho e percebi todo um cuidado deles em proteger os animais e aquele ambiente.

estrela do mar passeio de caiaque san andres

Estrela do mar que vimos no passeio de caiaque. Foto: Marcelle Ribeiro

passeio de caiaque transparente san andres

Fingindo cansaço, porque eu quase não remei! 😉

Como fazer o passeio de caiaque

Na volta, tivemos um lanche diferente e super gostoso na base da Ecofiwi: limonada, peixe frito bem temperadinho, e aipim, banana e fruta-pão fritos e bem salgadinhos. Nunca tinha comido fruta-pão e amei! Aliás, é um prato bem comum na ilha e comemos depois em outros lugares. De sobremesa ainda tinha biscoito de gengibre com cana-de-açúcar e bolinho de banana.

Para fazer o passeio, basta entrar em contato com eles na véspera. Há várias saídas de segunda à sábado às 9h, 11h30 14h e 16h. Nos domingos e feriados, o passeio se realiza às 9h e às 11h30. Custa 90 mil pesos por pessoa (já com lanche, snorkel, colete e armário incluídos), o que corresponde a US$ 28 ou R$ 109. O táxi de Spratt Bight até lá dá 15 mil pesos cada trecho (US$ 4,60 ou R$ 18,2).

caracol passeio de caiaque

Segurando um caracol durante o passeio no mangue.

Parasail

Nessa listinha de o que fazer em San Andres preciso falar do parasail, que é quando você sobrevoa a praia numa espécie de paraquedas puxado por uma lancha. O sobrevoo normalmente é feito perto do Aquario, onde a cor da água é um desbunde. Dizem que é incrível.

Mas esse é um passeio importante de ser reservado com antecedência, pois, depende das condições climáticas. Se você deixar para o último dia e não ventar muito neste dia, você vai ficar sem fazer. Marque para o início da viagem.

A Carol, do blog Cariocas pelo Mundo, fez o passeio de parasail em San Andres e conta como foi. Custa 160 mil pesos (US$49 ou R$ 195).

 

Ilha de Cayo Bolívar

Infelizmente (ou felizmente), a ilhota Cayo Bolívar, em San Andres, está fechada para os turistas por tempo indeterminado. Isso foi feito para proteger o meio ambiente, que estava sendo degradado pelo turismo. O fechamento aconteceu em 2016 e continuará até que seja feito um plano de ecoturismo pelas autoridades ambientais.

 

Tour de barco

Algumas agências, como a Providencia Travel, oferecem passeio de barco dando a volta na ilha que dura cerca de 2h30 e custa 35 mil pesos (US$ 10,50 ou R$43) por pessoa.

 

Mini curso de mergulho

Outra coisa que pode entrar na sua lista de o que fazer em San Andres é um “batismo”, ou seja, uma experiência de mergulho de cilindro, mesmo se você nunca tiver feito nem tiver curso. Costuma custar cerca de 165 mil pesos por pessoa (US$ 49 ou R$ 202), incluídos treinamento em piscina, transporte, equipamento completo e um mergulho. O passeio tem saídas pela manhã e pela tarde e dura cerca de 4h. A Providencia Travel oferece.

 

O que fazer em San Andres à noite

As atrações noturnas de San Andres são:

  • Jantar num dos restaurantes bacanas da ilha, como o La Regatta, o Peru Wok ou os restaurantes do hotel Casablanca.
  • Passear no calçadão da orla da praia de Spratt Bight, que tem barraquinhas, restaurantes e muita gente caminhando.
  • Ir para uma das baladas da ilha, como Coco Loco e Blue Deep. Não cheguei a conhecer as casas noturnas, porque fui com meu marido e estávamos mais num clima tranquilo.

 

Quantos dias ficar em San Andres

Agora que você já sabe o que fazer em San Andres, é hora de decidir quantos dias ficar!

 

O que fazer em San Andres em 3 dias:

Três dias inteiros é o tempo mínimo para conhecer San Andres. Com três dias em San Andres eu faria assim:

  • Um dia inteiro para dar a volta à ilha no carrinho de golfe
  • Uma manhã para ir à ilha de Johnny Cay. À tarde eu ficaria em Spratt Bight.
  • Uma manhã para ir ao Aquario. À tarde eu retornaria para Spratt Bight ou faria o passeio de caiaque transparente.

 

O que fazer em San Andres em 5 dias:

Cinco dias é tempo suficiente para conhecer a ilha sem pressa e curtindo com calma. Você pode fazer assim:

  • Um dia inteiro para descansar e relaxar na praia de Spratt Bight. Você pode alugar um jet ski por lá.
  • Um dia inteiro para dar a volta à ilha no carrinho de golfe.
  • Uma manhã para ir à ilha de Johnny Cay. À tarde eu faria o passeio de caiaque transparente.
  • Uma manhã para ir ao Aquario. À tarde você pode fazer o passeio de parasail.
  • Um passeio de volta à ilha em barco ou um mergulho de cilindro. No tempo que sobrar, eu retornaria a Spratt Bight.

O que fazer em San Andres em 7 dias:

Foi esse o tempo que tive para curtir San Andres: 7 dias. E com essa quantidade de dias já dá para incluir uns dias em uma ilha a 90km de San Andres, Providencia. Meu roteiro foi assim:

  • Dia 1 – Cheguei no hotel às 13h. Almocei e fui tomar sol na praia de Spratt Bight.
  • Dia 2 –  Johnny Cay + tarde em Spratt Bight.
  • Dia 3 – Volta à ilha no carrinho de golfe, com paradas em West View, La Piscinita e San Luis.
  • Dia 4 – Passeio de caiaque transparente em San Andres. Almoço e depos voo para Providencia.
  • Dia 5 – Providencia (conto tudo em outro post)
  • Dia 6 – Providencia (conto tudo em outro post). Retorno no último voo para San Andres.
  • Dia 7 – Aquario pela manhã. Almoço e tarde em Spratt Bight.
  • Dia 8 – Retorno para o Brasil.

 

Melhor época para ir a San Andres

Tá, San Andres é incrível, mas… dá para ir qualquer época do ano? Nananina não… É que em alguns meses os furacões podem dar as caras, como de junho a novembro. Ou seja, evite esses! Aliás, esse é o período também que mais chove, de 200mm a até 300mm no mês.

A melhor época para ir a San Andres é de janeiro a abril, pois a média de chuva mensal é de até 100mm. Em maio ainda dá para ir tranquilo, porque chove um pouco mais de 100mm. Nós fomos no final de abril  estava ótimo!

A temperatura é quente o ano todo, entre 28º e 30º, assim como a temperatura da água. Veja a média climática mês a mês.

 

Como chegar em San Andres

Responder à pergunta de como chegar em San Andres é molezinha. Só para ir de avião, migs. Não há voos diretos do Brasil. Você vai ter que fazer escala muito provavelmente em Bogotá (hub da Avianca) ou Cidade do Panamá (hub da Copa Airlines).

Aliás, você sabe onde fica San Andres?

Responder onde fica San Andres a princípio parece óbvio, mas na verdade não é. A ilha pertence à Colômbia e é, portanto, território colombiano. Mas se você olhar no mapa, vai ver que San Andres fica no mar do Caribe, só que longe do resto da Colômbia.

San Andres fica muito mais próxima da Nicarágua. E também da Costa Rica e Panamá. A ilha foi colonizada primeiro pelos ingleses e depois tomada pela Espanha. O seu “dono” foi mudando até que foi parar com a Colômbia!

 

Como é o voo para San Andres e como pagar o boleto

Nós fomos pela Copa, com escala no Panamá e foi tranquilo. No total, nossa viagem durou cerca de 12h. Mas essa viagem tem uma “pegadinha”: o boleto turístico obrigatório, que você tem que comprar antes de pousar em San Andres.

Você pode comprar no guichê da sua companhia aérea ainda no Brasil, na hora de despachar a bagagem ou fazer check in. Avise à atendente que quer comprar logo. Custa R$ 155 por pessoa, mas a Copa só aceita em dinheiro e tem que ser em reais. Leve o dinheiro trocado de preferência.

Também é possível comprar seu boleto turístico na conexão no Panamá ou em Bogotá, no guichê da companhia no check in ou no portão da conexão. Se pagar no Panamá, terá que ser em dólares. Se comprar a tarjeta em Bogotá, poderá pagar em pesos ou dólares. Se for adquirida em dólar, paga-se US$ 40.

Você tem que guardar o boleto com você, pois ele será cobrado pela imigração do aeroporto de San Andres tanto na chegada quanto na saída. Ah e se voar para Providencia, também terá que apresentar lá.

tarjeta de turismo de san andres

Tarjeta de turismo obrigatória para ir a San Andres. Foto: Marcelle Ribeiro.

Onde ficar em San Andres

Escolher onde ficar em San Andres tem umas pegadinhas. É que é preciso não apenas olhar a localização (há regiões melhores que as outras), mas também ter cuidado para pegar um hotel com água quente no chuveiro, que não é tão comum lá.  (Veja post detalhado com dicas e recomendações de hotéis e onde ficar em San Andres)

 

Precisa de vacina para ir à Colômbia?

A vacina contra febre amarela é obrigatória para visitar a Colômbia. A atendente da companhia aérea vai te cobrar na hora do check in.

 

Seguro viagem na Colômbia: é obrigatório?

Apesar de não ser obrigatório fazer um seguro viagem para a Colômbia, ele é muito recomendado. Vai que você descuida e pisa em coral em San Andres, extravia as malas ou tem algum outro incidente? É melhor estar sempre protegido. Eu indico a Seguros Promo, portal que reúne diversas seguradoras, a preços imbatíveis.

 

Que moeda levar?

Qual a moeda de San Andres? A resposta é fácil: pesos colombianos. Mas qual moeda devo levar para lá? Leve dólares. A cotação do Real lá não é boa. Na casa de câmbio do aeroporto pagamos, em 23/04, R$ 1 =600 pesos. Se US$ 1 = R$ 4, cada dólar valeria lá 2.400 pesos. Mas nós trocamos US$ 1 por 2.820 pesos. Ah, e a moeda da ilha é peso, eles não aceitam dólar de maneira geral.

Vale dizer que restaurantes, lojas e hotéis de San Andres aceitam cartões de crédito sem problemas. Mas para os passeios eu não tenho como garantir, porque paguei tudo em dinheiro.

 

Câmbio em San Andres

O melhor (e praticamente único) lugar para fazer câmbio em San Andres é no aeroporto da ilha. Ela fica na área de embarque, no primeiro piso, em frente aos balcões de check in.

Além da casa de câmbio do aeroporto, só há 1 outro lugar para fazer câmbio em San Andres, a loja da Western Union que fica numa galeria comercial ao lado do hotel Casablanca, pertinho da praia de Spratt Bight, no centrinho da ilha. Tentamos por duas vezes trocar nosso dinheiro lá. Em uma a fila era de mais de 1h. Voltamos depois e o sistema de informática estava fora do ar e sem previsão para voltar, ou seja, não dava para trocar.

Dizem que há uns velhinhos nas calçadas oferecendo para fazer câmbio. Confesso que não vi e que também não trocaria dinheiro assim, porque acho arriscado.

Ou seja, se não tiver oportunidade de trocar dinheiro antes de chegar em San Andres, em outra cidade colombiana, troque tudo no aeroporto da ilha. Nós não fizemos isso e tivemos que gastar 30 mil pesos de táxi para ir ao aeroporto de novo só para fazer o câmbio (15 mil ida + 15 mil volta). Ou seja, um prejuízo de US$ 9 ou R$ 36.

casa de cambio aeroporto de san andres

Casa de câmbio do aeroporto de San Andres. Foto: Marcelle Ribeiro.

 

O que mais ver na Colômbia?

Para quem quer esticar sua estadia na Colômbia e ver outras praias e tb uma cidade histórica linda, a dica é ir para Cartagena. Para planejar sua viagem para lá, siga as dicas do Murilo, do blog Volto Logo, que fala sobre o que fazer em Cartagena, e da Polliana, do blog Across The Universe, que explica sobre as ilhas e praias de Cartagena, e também dá dicas de pacotes para lá.

Já se você vai fazer escala em Bogotá, pode dedicar um ou dois dias para turistar na cidade e fazer um tour a pé.

 

*O Viciada em Viajar fez o passeio de caiaque transparente como cortesia da Ecofiwi.

Leia também:

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *