10 dicas da Praia do Espelho (Bahia): a 9ª vai te surpreeender

postado por Marcelle Ribeiro e publicado em 31/10/2022

Eu estive duas vezes na Praia do Espelho, na Bahia, em visitas bem diferentes. Numa primeira vez, fui numa excursão de dia inteiro, partindo de Porto Seguro. E na segunda, e mais recente, de carro alugado. Cada viagem aconteceu numa época do ano diferente. Neste post, eu vou te falar coisas que nem todo mundo fala sobre este destino e te dar dicas da Praia do Espelho para aproveitar melhor.

1 – A Praia do Espelho fica “perto”, mas é “longe”

A resposta curta para a pergunta “onde fica a Praia do Espelho” seria: fica em Porto Seguro, no Sul da Bahia, mas longe do centro do município. Mas a primeira ressalva que eu preciso fazer sobre essa resposta é que apesar de pertencer à cidade de Porto Seguro, a Praia do Espelho está a 50 Km do centro do município.

Ou seja, essa quilometragem, por si só, já indica que não é tão perto assim. De Trancoso são 25 Km. De Arraial d’Ajuda, 44 Km e de Caraíva, 22 Km.

Outro fator que faz a Praia do Espelho não parecer tão perto assim é que as estradas para lá são bem ruins. Tanto a que sai de Caraíva quanto a que sai de Trancoso. Elas são de terra e com muitos buracos. Ah, e mesmo quem sai de Arraial d’Ajuda ou de Porto Seguro tem que passar por um trecho ruim e esburacado.

Na última viagem, em 2021, saí de Trancoso para a Praia do Espelho de carro alugado, 1.6. Levamos cerca de 50 minutos para percorrer os 25 Km e olha que fomos em setembro, que é um mês que chove bem pouco. Mesmo sem chover há dias, a estrada estava bem chatinha. Deu pra ir e voltar sem nenhum estrago, mas foi chato.

Escadas para acessar a praia

Além disso, saiba que a maioria dos estacionamentos fica no alto das falésias e você desce para a praia por escadas, próximas de mirantes. Em setembro de 2021, o estacionamento custava R$ 30 por dia e era meio que “tabelado”.

Outra dica da Praia do Espelho é sobre onde alugar carro. Eu recomendo o site Rentcars, que reúne várias locadoras do Brasil e do mundo. Eu já reservei por ele mais de 20 vezes e sempre deu certo. Nele você pode parcelar em até 12 vezes.

homem descendo escada praia do espelho dicas

Escadaria do estacionamento para a praia. Foto: Marcelle Ribeiro.

2 – Dá pra minimizar o stress indo de passeio ou transfer

Se você quer evitar a dor de cabeça de dirigir numa estrada esburacada e até a possibilidade de furar um pneu ou danificar o seu carro, vale a pena fazer um passeio de dia inteiro para a Praia do Espelho.

O passeio de Porto Seguro para a Praia do Espelho está custando R$ 106 por pessoa. Já se você sair de Arraial d’Ajuda é um pouco mais barato, R$ 100 por pessoa. Não encontrei passeios saindo de Caraíva ou de Trancoso.

Mas lembre-se que quem vai de passeio corre o risco de chegar lá fora do horário da maré baixa, e não conseguir ver as famosas piscininhas naturais. O horário da maré baixa varia dia a dia. Veja as dicas da Praia do Espelho sobre isso mais abaixo aqui no texto.

Se você quer ir de transfer do aeroporto de Porto Seguro (sem ser passeio, só transfer mesmo), dá pra reservar online, mas daí custa R$ 786 por pessoa (ida + volta). Em compensação, você pode levar suas malas. Em setembro de 2021 um táxi saindo do aeroporto custava R$ 400 por trecho, mas dá pra dividir com quem for com você.

Estes preços acima são de outubro de 2022.

Também tem como ir de Caraíva para a Praia do Espelho de táxi. Em setembro de 2021 custava R$ 230 (só ida), mas o valor pode ser “rachado” com quem for com você.

3 – Dá pra ir à Praia do Espelho a pé

Outra dica da Praia do Espelho que pouca gente dá é que dá pra ir de Caraíva a pé pra lá, pela faixa de areia. Porém, são 8 Km de caminhada, só de ida. Ou seja, é puxado. Além disso, tem que ir e voltar na maré baixa.

mulher em pé praia do espelho dicas

Na maré mais baixa na Praia do Espelho. Foto: Maridão.

4 – Ir na época errada pode ser o mico da viagem

Uma das principais dicas da Praia do Espelho é: não vá em dia chuvoso ou muito nublado. Na minha primeira viagem, num mês de junho (que até é um mês seco), eu fui num dia bem feio e deu tudo errado. Tivemos que ficar debaixo da barraca enquanto a chuva não passava. Além disso, sem sol, a cor do mar não fica tão bonita e nem se forma o efeito “espelhado” na água.

Porém, não foi só isso. Com a chuva, a estrada ficou ainda pior e uma anilha se rompeu. Resultado: na hora de voltar nossa van não conseguiu passar pela estrada. O motorista resolveu fazer um caminho alternativo, passando pelo meio de uma fazenda de eucaliptos.

Mas não para por aí. O motorista se perdeu num momento e a van ainda por cima atolou! Todos os passageiros tiveram que descer e enfiar o pé na lama pra ajudar a desatolar a van. Só conseguimos sair dali depois que um outro veículo “guinchou” a van com uma corda. E pra fechar, ainda bateram a porta da van com toda força na minha cara.

Mas quando ir à Praia do Espelho? Os períodos menos chuvosos são de junho a setembro, além de janeiro e fevereiro. O mês com mais precipitações é novembro. Confira as médias de chuva mês a mês no site da Climatempo.

5 –  Ir na maré baixa faz diferença

Vá na maré baixa para poder ver as piscinas naturais. Para aproveitar piscininhas naturais, o ideal é que você vá quando a maré estiver entre 0.0 e 0.5. Dá pra saber a tábua da maré com meses de antecedência. Basta olhar a tábua de marés para a praia do Espelho. Para isso, olhe a tábua para o porto de Ilhéus, que é o mais próximo.

Mas já aviso que as piscininhas não têm peixinhos, tá?

mulher braços abertos praia do espelho dicas

Na maré baixa na Praia do Espelho. Foto: Maridão.

6 – Ir na maré alta não é de todo ruim

Eu fiquei na Praia do Espelho até quando a maré estava mais alta, e ainda assim achei que vale a pena. Você não vê as piscininhas naturais, mas o mar continua calmo. Porém, lembre-se que a faixa de areia diminui e isso significa menos espaço nas barracas de praia.

7 – A Praia do Espelho não é uma praia, mas várias

Uma das dicas da Praia do Espelho que pouca gente fala é que quando a gente vai pra lá, na verdade, pode conhecer facilmente 3 praias, coladas umas nas outras. Ou seja, tem mais o que fazer na Praia do Espelho do que você talvez tenha imaginado.

Na Praia do Espelho de fato, também conhecida como Curuípe, fica a maior parte das pousadas, restaurantes e estabelecimentos turísticos na orla. Mesmo assim, conforme se caminha para a direita, a praia fica mais vazia. Seguindo nesse sentido, você vê um rio que desemboca na praia. Porém, prefira atravessá-lo na maré baixa, pois o mar é mais agitado nessa parte.

Do lado esquerdo fica a Praia dos Amores, ou Setiquara, que é cercada de corais e onde também se formam piscinas naturais na maré baixa. Quando a maré sobe, não dá pra ir até lá, porque a faixa de areia some.

Ao lado da Praia dos Amores está Praia do Outeiro. Ela fica à margem do Condomínio Outeiro das Brisas, no alto das falésias. Na maré baixa, é possível caminhar mar adentro e aproveitar as piscinas naturais com corais.

mulher em pé no mar praia dos amores

Na Praia dos Amores. Foto: Maridão.

8 – Tem como escapar dos preços altos

Agora uma daquelas dicas da Praia do Espelho para você economizar: estique sua canga na sombra dos coqueiros do lado esquerdo da praia. Desta forma, você evita gastar nas caras barracas de praia, que cobram consumação mínima para permitir o uso de cadeiras e guarda-sol.

Outra sugestão é levar seu próprio lanche. Porém, se você não quiser ter esse trabalho, pode consumir dos ambulantes, que passam na areia vendendo queijo coalho, milho cozido e sorvete.

praia do espelho vista do alto

Praia do Espelho é mais bonita vista do alto. Foto: Marcelle Ribeiro.

9 – Vá sem altas expectativas

Agora a mais polêmica das minhas dicas da Praia do Espelho: vá sem expectativas muito altas. Como a Praia do Espelho já foi apontada como uma das mais bonitas do Brasil, ela tem fama de paraíso. Mas eu não achei isso tudo. Pronto, falei.

Na minha segunda viagem fui num dia super ensolarado, e cheguei lá na maré bem baixinha. A praia não estava cheia e a ida foi tranquila, apesar dos buracos na estrada. Contudo, confesso que achei a cor da água um tanto sem graça, ainda mais na comparação com as praias dos Coqueiros e Itapororoca, em Trancoso, que são bem mais bonitas.

As três praias têm piscininhas naturais (sem peixinhos). Entretanto, a cor do mar de Coqueiros e Itapororoca é bem mais azul. Ou seja, impressiona bem mais. E olha que eu fui na mesma semana a essas três praias.

Vejam as fotos abaixo, tiradas com o mesmo celular e sem filtro.

mulher sentada mar praia dos coqueiros

Praia dos Coqueiros, em Trancoso. Foto: Maridão.

mulher sentada mar praia de itapororoca

Praia de Itapororoca, em Trancoso. Foto: Maridão.

mulher sentada mar praia do espelho dicas

Praia do Espelho. Foto: Maridão.

10 – Vale a pena o bate-volta

Apesar disso, a Praia do Espelho vale a pena sim. Achei ela mais bonita vista do alto (veja a foto no item 8).

E quantos dias ficar na Praia do Espelho? A maioria das pessoas conhece em 1 dia só, num passeio de bate-volta. Eu achei tempo o suficiente. Porém, se você quiser curtir com muita calma, tem pousadas por lá.

Seguem algumas dicas da Praia do Espelho para quem busca pousadas:

Leia mais no post sobre onde ficar na Praia do Espelho.

Assista também ao vídeo com mais dicas da Praia do Espelho:

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *