Como é fazer rafting em Pucón, no Chile

postado por Marcelle Ribeiro em 27/03/2018 - Atualizado em: 02/08/2018
Compartilhar este artigo:

Pucón é um dos maiores destinos de turismo de aventura do Chile. Dá para fazer trilhas, trekking até o topo do vulcão Villarica, tirolesa, rapel e rafting. Eu não fazia rafting há mais de 15 anos e quando soube que os rios eram excelentes para fazer rafting em Pucón, decidi que não ia perder a oportunidade! E foi muito divertido!

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

Rafting no rio Trancura, em Pucón

Preparadas para fazer o rafting no rio Trancura, em Pucón.

 

O rafting é feito no rio Trancura, super perto da cidade, a menos de 30 minutos de carro. Há diversas agências que oferecem esse passeio, tanto no verão quanto no inverno. Mesmo no verão, a água é gelada, e por isso, todo mundo que faz o rafting recebe roupa completa de neoprene (macacão comprido e sapato), além de capacete e colete salva-vidas (tudo incluído no valor). Mesmo que você decida não se jogar no rio, você vai acabar se molhando um pouco nas corredeiras.  E o traje segura bem a temperatura!

 

Reserve sua hospedagem em Pucón pelo Booking clicando aqui.

 

Existem 2 tipos de rafting no rio Trancura: baixo ou alto. O rafting baixo é feito na parte mais baixa do rio, e as corredeiras enfrentadas são do nível de dificuldade 2 e 3. É o rafting indicado para famílias com crianças e para os adultos mais medrosos. Eu acabei optando por fazer esse, porque sei que ia ficar ansiosa na véspera, com aquele medinho chato na cabeça.

Foi uma delícia. As corredeiras de nível 2 não têm muita graça, as de nível 3 é que são bacanas, têm emoção na dose certa.

Assim que a gente chega na beira do rio, nossos instrutores nos ensinam os procedimentos básicos, tanto para resgatar alguém se a pessoa escorregar para fora do bote, quanto para que todos saibam remar. Sim, todos no bote têm que remar! Mas cada bote sai com 2 instrutores. Um deles é o nosso comandante, que fica dentro do bote, falando a cada minuto para que direção temos que remar, quando parar, etc. Ele também rema. O outro é nosso salva-vidas. Esse segundo vai num caiaque sozinho acompanhando o bote de perto. É ele que tem a função de resgatar as pessoas que por ventura caiam do bote ou queiram se jogar para um banho no rio.

Achei tudo super organizado e profissional. E não, ninguém do nosso bote foi jogado para fora no rio. Quem mergulhou, foi de livre e espontânea vontade. 😉

Alugue seu carro pelo portal Rentcars por esse link, com desconto.

 

rafting no rio Trancura

Na expectativa para o rafting no rio Trancura, em Pucón. Foto: Ticianne Ribeiro

 

Já no rafting alto, as corredeiras enfrentadas são de nível 3 e 4, ou seja, um pouco mais perigosas. Agora que eu já fiz as de nível 2 e 3, estou preparada psicologicamente para fazer as de nível 4!! ;). Esse tipo de rafting é feito numa parte mais acima do rio.

O nosso passeio durou cerca de 4h no total. Chegamos na agência de rafting, no centro de Pucón, às 10h e de lá famos para uma primeira base nos trocar. Depois fomos para o rio. Ficamos nas corredeiras por cerca de 1h30 e depois nos trouxeram de volta até a agência e depois até nosso hotel, onde chegamos por volta das 14h.

As agências de lá costumam oferecer o rafting pelo menos 2 vezes por dia (com saídas às 10h e às 14h), mas no verão eles oferecem até 3 saídas por dia, já que só escurece às 21h.

 

Fizemos esse passeio com o apoio do Serviço Nacional de Turismo do Chile. Veja mais sobre o país em: http://chile.travel/pt-br/.

 

Reserve sua hospedagem em Pucón clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

 

Leia mais:

Como é o passeio para a Reserva de Huilo Huilo, perto de Pucón

Chile: Roteiro de 7 dias em Pucón e Puerto Varas

Tudo que você precisa saber para viajar para Pucón

Índice de posts com dicas para Puerto Varas

 

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *