Resolvvi é confiável? Como pedir indenização por problemas com voos?

postado por Caroline Lima e atualizado em: 30/03/2020

Problemas causados por companhias aéreas podem tirar qualquer um do sério, não é mesmo?! E resolver pepinos que não estávamos esperando definitivamente não é uma tarefa agradável. Hoje já existem startups que analisam os casos de voo atrasado ou cancelado, extravio de bagagem, perda de conexão e overbooking, por exemplo, e negociam com as empresas aéreas uma compensação financeira para os passageiros. É o caso da Resolvvi (envie seu caso para análise aqui).

Neste post, a gente fala sobre se a Resolvvi é confiável, como ela funciona e quais são os direitos dos passageiros em relação às companhias aéreas.

resolvvi passageiro esperando aeroporto

Foto: Reprodução Unsplash (Artur Tumasjan)

 

Conheça seus direitos como passageiro

1. Voo atrasado

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) estabelece algumas regras que devem ser cumpridas pelas empresas de aviação caso um voo atrase.

São elas:

  • É dever da companhia atualizar o passageiro sobre o paradeiro do seu voo a cada 30 minutos;
  • Oferecer internet, telefonemas ou qualquer plataforma para que o passageiro possa se comunicar acima de 1h de atraso;
  • Providenciar alimentação correspondente ao horário (café da manhã, almoço e jantar, por exemplo) com mais de 2h de atraso;
  • Após 4h de atraso, garantir hospedagem do passageiro (em caso de pernoite no aeroporto) e transporte do aeroporto ao hotel em que ele vai pernoitar. O consumidor pode optar pela reacomodação dele em outro voo (ele é que escolhe qual voo quer) ou reembolso integral da passagem ou transporte para o destino por outro meio de locomoção (como, por exemplo, o ônibus).

Essa reacomodação em outro voo pode ser tanto em voo da mesma companhia aérea, com data e horário convenientes ao passageiro ou em voo de outra empresa que faça a mesma rota.

Se o passageiro não quiser ser reacomodado em outro voo ou outro tipo de transporte, ele tem direito ao reembolso integral da passagem aérea que não usou, incluindo as tarifas (taxas de embarque e taxa de despacho da bagagem, se houver).

Em que casos a Resolvvi pode ser acionada?

A Resolvvi pode ser acionada em caso de atraso acima de 4h, mesmo que a empresa aérea forneça toda a assistência material necessária para o seu conforto e acomodação. Isso porque pode ter ficado configurado que houve danos morais, sobretudo se o passageiro tiver perdido algum compromisso importante por conta do atraso do voo.

Não deixe de guardar todos os documentos que podem servir de provas para facilitar o acordo extrajudicial com a empresa aérea. O próprio bilhete de embarque, recibos e notas fiscais estão valendo. ‍Além disso, a Resolvvi recomenda que o passageiro solicite uma declaração de atraso de voo no balcão da companhia aérea, para servir como prova para um pedido de indenização.

Voo atrasou mas já estou dentro do avião

Se o voo atrasou já com os passageiros dentro do avião, a companhia aérea deve oferecer assistência material no que couber, segundo a Resolvvi. “Deve ser oferecida no que couber, sendo disponibilizado para os passageiros alimentação e água, por exemplo. Isso conta mesmo se o atraso de voo tenha sido causado por motivos que escapem do controle da empresa aérea, como condições climáticas ruins.”, diz o site da Resolvvi.

2. Voo cancelado

O cancelamento de voos também pode ocorrer em diversas situações (condições climáticas desfavoráveis, manutenções de última hora, excesso de tráfego aéreo, problemas com a tripulação e no-show são alguns exemplos). Em alguns casos, a ANAC determina que são fatores alheios à empresa aérea, portanto, não se pode culpabilizá-la. Você pode ver tudo aqui.

Em outros, entretanto, a companhia aérea é obrigada a comunicar a alteração no voo com, no mínimo, 72h de antecedência. Caso isso não tenha sido feito, e a empresa te deixou plantada no aeroporto esperando, você pode solicitar indenização.

Vale lembrar que todo passageiro com voo cancelado deve receber os mesmos direitos fornecidos pela empresa aérea em caso de atraso (abordados no item anterior). Ou seja, tem direito à comunicação, alimentação, acomodação e locomoção.

Porém, se o passageiro deveria embarcar na cidade onde mora, a companhia aérea só tem a obrigação de oferecer o transporte para a residência dele e desta para o aeroporto.

Além disso, no caso de acomodação fornecida pela empresa aérea, o local deve ser adequado para descanso. Dar acesso a “salas vip” dos aeroportos não configura que o direito foi atendido.

Caso os passageiros já estejam dentro do avião quando o voo for cancelado, a assistência material também deve ser fornecida no que couber, como água e alimentação.

3. Conexão perdida

Se você perder a conexão por culpa da companhia aérea, tem direito aos mesmos direitos à assistência material que citamos antes (direito à comunicação, alimentação, acomodação e locomoção).

“Mesmo que a companhia aérea cumpra com todos os deveres já citados, se o passageiro perder sua conexão de voo, devido ao atraso do voo de origem, chegando com 4 horas ou mais de atraso ao destino final, o passageiro pode, sim, buscar uma indenização pelos danos morais causados“, informa a Resolvvi em seu site.

E quanto mais importante o compromisso perdido, maiores as chances de conseguir uma indenização, como por exemplo, casos de reunião de trabalho, casamento e compromissos familares.

4. Overbooking

Muitas companhias aéreas vendem mais passagens do que os assentos comportam. Se você já se apresentou para o embarque com antecedência e mesmo assim foi impedido de voar, é bem provável que tenha sido vítima de um caso de overbooking. Isso é muito mais comum do que imaginamos, sabia?

Na resolução 141, a ANAC afirma que a prática de overbooking é ilegal. Nesse caso, você tem direito à uma compensação financeira e a Resolvvi pode te ajudar nisso.

5. Mala extraviada

Todo mundo tem aquela peça de roupa favorita, que quase viaja sozinha de tanto que é usada. Perder ela e todos os seus outros pertences pode deixar qualquer um bem decepcionado. Veja algumas dicas para evitar que sua mala seja extraviada.

  • Coloque uma placa de identificação ou capa, para identificar sua mala mais rápido na esteira;
  • Objetos de valor devem ir junto com você, na bagagem de mão;
  • Confira se sua mala está etiquetada de maneira correta, com o voo correspondente;
  • Utilize um aparelho de trekking e cadeados;
  • Tire uma foto ao arrumar a mala com todos os pertences dentro e faça uma lista.

E mesmo assim, se nem São Longuinho, o Santo das coisas perdidas, conseguir achar a sua mala, você pode contar com os serviços da Resolvvi para solicitar uma indenização à companhia aérea. Isso só vale caso sua bagagem permaneça extraviada por 3 ou mais dias, tá?

O primeiro passo é solicitar à companhia um Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB) e, em seguida, fazer um registro de ocorrência na ANAC (que pode ser feito no máximo 15 dias após a data).

Valor de indenização por mala perdida e prazos

Fora os reembolsos dos gastos extras (guarde os recibos para ter direito!), é possível receber uma indenização de até R$ 10 mil pelo transtorno, segundo a Resolvvi. Então, até que esse dinheiro vai cair bem ao renovar seu guarda-roupa ou até fazer uma outra viagem. 🙂

Após fazer o RIB e receber a compensação financeira para comprar itens de primeira necessidade, o passageiro deve receber a bagagem em até 7 dias, em caso de voos domésticos. Já no caso de voos internacionais, o prazo é de 21 dias.

“Caso isso não ocorra, ele pode reivindicar uma indenização por danos materiais e/ou morais. O entendimento dos tribunais é que, caso a mala permaneça extraviada por mais de 3 dias, o passageiro já possui direito a uma indenização”, afirma a Resolvvi.

A Resolvvi é confiável?

A Resolvvi é uma startup com 25 funcionários cuja proposta é solucionar todos esses transtornos citados aí em cima, sem que você precise se preocupar. Dessa forma, podemos dizer que ela atua como uma mediadora de conflitos entre o passageiro e a companhia aérea.

Assim, por meio de uma equipe especializada em problemas com voos e a junção entre inovação e tecnologia, eles afirmam ajudar muitos passageiros a “reivindicarem os seus direitos de maneira simples, rápida, totalmente digital e sem burocracia”. 

A Resolvvi afirma já ter atendido a mais de mil clientes somente no primeiro ano de operação e já ter reivindicado mais de R$ 5 milhões aos passageiros lesionados pelas companhias aéreas. A taxa de sucesso é de 98% dos casos finalizados, segundo a startup.

Mas para ajudar na análise sobre se a Resolvvi é confiável, vamos olhar outros aspectos abaixo.

Histórico da Resolvvi

Em 2017, a Resolvvi ficou entre as 10 startups destaques no InovAtiva Brasil, um grande programa de aceleração de empresas desse segmento no Brasil.

Já em 2019, a Resolvvi foi selecionada para o ranking 100 Startups to Watch, firmado em uma parceria entre as revistas “Pequenas Empresas & Grandes Negócios”, “Época NEGÓCIOS” e das consultorias Corp.vc e EloGroup.

Também em 2019, a Resolvvi recebeu aporte de R$ 2,2 milhões da DOMO Invest, GVAngels e Bossa Nova Investimentos.

E em 2020, a empresa foi uma das selecionadas para o programa Scale-Up da Endeavor 2020. A Endeavor é a maior organização de apoio a empreendedores com potencial de impacto econômico e social no mundo.

Resolvvi no Reclame Aqui

O Reclame Aqui pode ser um grande aliado na hora de verificar se uma empresa é confiável ou não. Por dia, o portal recebe mais de 600 mil acessos. Além disso, segundo dados do site, 92% dos brasileiros entram na plataforma para verificar a reputação de uma marca antes de adquirir qualquer serviço ou produto dela.

A Resolvvi possui apenas uma reclamação no portal, publicada recentemente. Ou seja, um ótimo ponto que confirma a confiabilidade da startup.

Resolvvi no ReclameAqui

A Resolvvi possui apenas uma reclamação no portal. Foto: Reprodução Reclame Aqui

Resolvvi na mídia

O serviço da startup já foi divulgado por alguns veículos de comunicação confiáveis, como a Folha de São Paulo e Exame. Confira a lista.

Sites ajudam a negociar indenização por dano em voo

As 100 startups brasileiras para você ficar de olho

Serviço se propõe a assumir “broncas” dos passageiros com as companhias aéreas

Avaliações no Facebook

A fanpage da Resolvvi tem mais de mil seguidores e foi avaliada com nota 5 de 5. Esse cálculo foi feito a partir da avaliação de 34 pessoas. Confira os depoimentos mais recentes abaixo.

resolvvi avaliações facebook

Resolvvi recebeu nota 5, logo, 100% das avaliações são positivas. Foto: Reprodução Facebook

 

Depoimentos de clientes da Resolvvi no site

O site da Resolvvi disponibiliza alguns depoimentos de clientes que já utilizaram o serviço. Veja abaixo alguns.

Resolvvi depoimentos de clientes no site

Pessoas de todo o Brasil já utilizaram os serviços da Resolvvi. Foto: Reprodução Resolvvi

Como pedir indenização por meio da Resolvvi?

A plataforma oferece o serviço de avaliação gratuito. Ou seja, dá pra verificar se o seu caso é passível de indenização de graça! Vale ressaltar que se o problema tiver ocorrido em menos de dois anos, é possível pedir o reembolso.

Além disso, a Resolvvi também não cobra nada se o passageiro não ganhar a disputa com a companhia aérea. Entretanto, se o resultado for positivo, a startup fica com 30% do valor negociado como taxa para as despesas. O valor é depositado diretamente na sua conta.

Confira abaixo uma explicação da própria Resolvvi sobre como funciona esse processo.

resolvvi como funciona

Gráfico para explicar como funciona a Resolvvi. Foto: Reprodução Resolvvi

Se analisarmos de forma prática, a proposta possui algumas vantagens, como, por exemplo, deixar com que especialistas cuidem do caso, sem nem precisar sair de casa. Afinal, esses processos burocráticos costumam ser bastante desgastantes.

Processo online

O processo é todo online, desde a submissão dos documentos até o acompanhamento do resultado. Solicite ajuda da Resolvvi aqui e confira a simulação que fizemos para te orientar.

resolvvi site primeira tela

Indique seu e-mail para contato. Foto: Reprodução Resolvvi

resolvvi site segunda tela

Identifique o problema. Foto: Reprodução Resolvvi

Resolvvi site terceira tela

Selecione a opção que corresponde ao tempo de atraso. Foto: Reprodução Resolvvi

Resolvvi site quarta tela

Aponte a causa do problema. Foto: Reprodução Resolvvi

Resolvvi site quinta tela

O problema ocorreu devido a fatores externos? Foto: Reprodução Resolvvi

Resolvvi sexta tela

Se o problema tiver ocorrido em menos de dois anos, é possível pedir o reembolso. Foto: Reprodução Resolvvi

Resolvvi última tela

Então, a plataforma dirá se há chances de conseguir a compensação. Foto: Reprodução Resolvvi

Obs: é importante ser verdadeiro e preciso nas informações fornecidas ao site.

Ao responder esse formulário e certificar que você pode receber um reembolso, tenha em mãos os documentos que podem servir de prova. Pode ser que seja necessário anexá-los ao pedido.

Qual o valor da indenização que posso receber?

Segundo o site da Resolvvi, as indenizações podem variar de R$ 2 mil a R$ 10 mil dependendo do dano causado. Confira abaixo a lista de valores médios.

  • Vôo atrasado: R$ 2.000 a R$ 4.500.
  • Vôo cancelado: R$ 2.000 a R$ 6.000.
  • Conexão perdida: R$ 2.000 a R$ 6.000.
  • Bagagem extraviada: R$ 2.000 a R$ 10.000.
  • Overbooking: R$ 2.000 a R$ 6.000.

Em quanto tempo recebo a indenização?

De acordo com o site da Resolvvi, a resolução do pedido demora cerca de 2 meses. Mas, caso a situação siga para a instância judicial, pode ser que se estenda um pouco mais.

Vale também dar uma olhadinha na lista de companhias aéreas  antes de acionar a Resolvvi. É necessário que ela tenha escritório em território brasileiro para movimentar o processo, ok?

 

Leia mais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *