Passeio para Cajón del Maipo: o melhor perto de Santiago

postado por Marcelle Ribeiro em 07/09/2016 - Atualizado em: 18/08/2018
Compartilhar este artigo:

Quando falamos de passeios bacanas próximos da capital chilena, nós, brasileiros, só pensamos no combo Viña del Mar + Valparaíso ou em subir para ver a neve em Valle Nevado ou Farellones, montanhas próximas de Santiago. Muitos nem sabem a belezura que é um passeio para Cajón del Maipo, uma região com um lago de uma cor azul incrível, hipnotizante. Vale demais a visita!

Quer viajar para o Chile já com os ingressos garantidos para as principais atrações? Clique aqui, entre na Get Your Guide e ajude o blog!

Embase el Yeso, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro

Embase el Yeso, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro

Embase el Yeso, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro

Embase el Yeso, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro

Passeio para Cajón del Maipo: o que fazer

Dos 4 dias que passei no Chile em abril, dediquei 1 deles a fazer um passeio para Cajón del Maipo. A região, na Cordilheira dos Andes, tem um lago lindíssimo e muito mais: trilhas para caminhada e escalada, piscinas naturais termais com água quentinha, cavalgada, rafting, tirolesa e, no inverno, ski. Os chilenos muitas vezes passam o fim de semana lá. Para planejar sua viagem, não deixe de visitar o site http://www.cajondelmaipo.com/, que vai te ajudar a escolher o que fazer por lá.

Reserve o seu hotel em Santiago pelo Booking. Você garante os melhores preços e ainda ajuda o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais!

Montanhas com neve na ponta, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro

Montanhas com neve na ponta, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro

De Santiago até a cidade de San José del Maipo são 55km, que o Google diz que podem ser percorridos em 1h20. A questão é que as atividades não são feitas na sede da cidade e sim nas montanhas ao redor. Daí você leva mais um tempo até lá. Do centro da cidade até o Embase el Yeso, que foi a lagoa (que na verdade é uma represa) que eu visitei, são mais 83km. Veja o quadro de distâncias aqui.

Vai conhecer o Chile de carro? Reserve o seu com a Rentcars! Você ganha um desconto e ajuda o Viciada em Viajar!

Principais atrações de Cajón del Maipo

Eu estava viajando sozinha, sem carro e percebi que as agências de viagem chilenas que oferecem passeios de 1 dia para lá normalmente incluem no roteiro apenas 1 ou no máximo 2 atrações do Cajón del Maipo, justamente por que algumas atrações estão afastadas das outras. Os lugares mais comuns de aparecerem nos pacotes de 1 dia são:

– Embase el Yeso – Uma represa que abastece boa parte da água de Santiago e que tem um lago de um azul incrível. Fica entre as Cordilheiras. A água dela é da neve que derrete das montanhas. Nem parece uma represa, parece um lago mesmo. Foi essa a atração do Cajón que eu visitei.

Embase el Yeso, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro.

Embase el Yeso, em Cajón del Maipo. Foto: Marcelle Ribeiro.

– Banõs Colina – Piscinas de águas termais com vista para a montanhas.

– Baños Morales – Outra piscina de águas termais com vista para as Cordilheiras.

Vendo fotos, achei as piscinas não tão bonitas, porque a cor da água é meio barrenta. Por isso, optei por focar o passeio no Embase el Yeso.

Quem me levou até lá foi a agência Samba Tour, cujos donos são brasileiros. Ou seja, eles combinam com você tudo em português, o que é ótimo. E por whatsapp. No dia do passeio, no entanto, meu motorista/guia falava espanhol, mas entendia um pouco de português.

Um seguro viagem internacional é fundamental para você viajar tranquilo. Faça o seu com a Sul América, em parceria com a Conset Seguros e o Viciada em Viajar!

Do hotel, nosso grupo (eu e mais 2 pessoas, num carro super confortável) seguiu direto para San José del Maipo. Paramos num bar bem simples para um lanche e para usar o banheiro. Mais um pouco e chegamos ao Embase. Paramos algumas vezes para fotos antes da parada mais bacana, em que pudemos caminhar pelas rochas à beira do lago e fazer mais mil cliques. Depois de uns 40 minutos de caminhada, voltamos para perto do carro onde o nosso guia havia montado um piquenique bacana, com queijos e frios, além de frutas secas e vinho. Foi o nosso “almoço” e estava muito gostoso e farto!

Lanche e brinde no Embase el Yeso, em Cajón del Maipo.

Lanche e brinde no Embase el Yeso, em Cajón del Maipo.

Depois de um tempo degustando, tiramos mais fotos e voltamos pra casa. Passeio imperdível.

Ah, uma dica: leve um casaco corta-vento e um protetor de orelhas, porque lá venta bastante e faz frio (eu senti muito frio em abril). E vá de tênis (pode ser um desses menos esportivos).

*Fiz esse tour como cortesia da Samba Tour, que atualmente cobra 40 mil pesos por pessoa pelo passeio. O texto reflete a minha real opinião sobre minha experiência.

 

Reserve sua hospedagem em Santiago pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Procurando outros passeios perto de Santiago? Veja aqui na Get Your Guide!

Não vá para o Chile sem seguro viagem internacional. Compre com a Sul América, em parceria com a Conset Seguros e conosco, e consiga preços imbatíveis! Contrate aqui.

Leia também:

Mais fotos e curiosidades do Chile no nosso Facebook, Instagram , Twitter e Pinterest

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Comentários

  1. Leonice
    22 out 2016

    Estou programando viagem para o Chile e curtindo todas as dicas

  2. Isabela
    16 maio 2018

    Aconselha fazer este passeio de carro, alugado? Ou via agência de turismo?

    • 21 maio 2018

      Oi, Isabela,
      O melhor é fazer com agência, porque só 4×4 conseguem circular sem problemas na região. Até conheço pessoas que foram de carro comum alugado, mas os relatos que ouvi é que foi meio perrengue.
      Abraço,
      Marcelle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *