Chile: 11 passeios perto de Pucón ou na cidade

postado por Marcelle Ribeiro em 13/04/2018
Compartilhar este artigo:
Vulcão Villarica, na região de La Poza, no centrinho de Pucón.

Vulcão Villarica, na região de La Poza, no centrinho de Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

 

Quer dicas de passeios perto de Pucón (no Chile) ou na própria cidade? A gente te dá! Para conhecer a região o ideal é ter um carro, pois quase todas as atrações não são na cidade propriamente dita, mas sim nos arredores. Algumas são mais distantes, outras são mais pertinho. Agora vou dar o bizu das que são mais próximas, que você pode fazer todas num dia só ou ir fazendo aos poucos, em vários dias diferentes.

 

Na cidade de Pucón

A cidade de Pucón tem algumas atrações interessantes para aqueles momentos em que você está com um tempinho de sobra após um passeio nos arredores ou mesmo para o dia de chegada e saída, quando você não quer alugar um carro ou se enfiar em um passeio. Basta dar uma caminhada tranquila e a gente acha lugares que valem uma foto.

 

1 – La Poza

É um região pequena à beira do lago Villarica onde ficam estacionados muitos barcos. Tem um letreiro com o nome da cidade em que você pode tirar fotos com o vulcão Villarica ao fundo e uma praça com jardim e estátuas.

Reserve sua hospedagem em Pucón pelo Booking clicando aqui.

Região de La Poza, no centrinho de Pucón.

Região de La Poza, no centrinho de Pucón. Foto: Ticianne Ribeiro.

 

Região de La Poza, no centrinho de Pucón.

Região de La Poza, no centrinho de Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

Região de La Poza, no centrinho de Pucón.

Região de La Poza, no centrinho de Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

 

2 – Plaza de Armas

Esta praça é super arborizada, tem estátuas dos índios Mapuche, que viveram na região há anos e anos e banquinhos onde é gostoso sentar e ver o tempo passar. Fica bem no centrinho de Pucón, perto de vários hotéis e restaurantes.

Plaza de Armas, no centrinho de Pucón

Plaza de Armas, no centrinho de Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

 

3 – Playa Grande

Para os visitantes de Pucón que não querem nem pegar carro para tomar banho em um lago mais distante, tem a Playa Grande, que na verdade é um pedaço do lago Villarica. Tem guarda-sol, cadeiras e muitos caiaques para alugar. A água é paradésima e a areia é preta, por causa da proximidade com o vulcão.

A Playa Grande tem também restaurantes e lanchonetes grandes, alguns inclusive onde você pode tomar um banho por 2.000 pesos chilenos (cerca de R$ 11,36 ou US$ 3,34).

Playa Grande, no centro de Pucón.

Playa Grande, no centro de Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

 

Nos arredores de Pucón

4 e 5  – Saltos La China e El León

São duas cachoeiras lindas e bem altas, com cerca de 70 metros de altura, uma perto da outra, a 31km da cidade de Pucón. Ambas ficam em terrenos privados e o acesso até elas é feito por boas estradas, sendo a maior parte asfaltadas. O trecho de estrada de terra dá facilmente para ser percorrido em um carro 1.0.

Minha dica para reservar carro é o portal Rentcars. Nesse link, você aluga carro em Pucón em locadores grandes e pequenas.

 

Primeiro fomos na La China. Estacionamos na entrada e depois de 15 minutos de trilha fácil chegamos. Há um poço legal para banho, profundo. A água é a mais congelante onde já coloquei os meus pezinhos na vida. Minha irmã teve coragem de entrar, mergulhar e tudo, mas ninguém mais que estava ali se atreveu..rsrsrsrs. E olha que era verão, a temperatura estava uns 23ºC. A entrada  custa 2 mil pesos por pessoa (cerca de R$ 11,20 ou US$ 3,30). Tem um banheiro meio precário e lugar para comprar água. Dá para fazer rapel na cachoeira também.

Salto La China, em Pucón.

Salto La China, em Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

Na sequência fomos de carro para o Salto El León, que fica a 2km do Salto La China. Nesta cachoeira não é permitido tomar banho, mas mesmo assim vale a visita. Ela é linda! A trilha até ela é coberta e plana, super fácil, e você leva 10 minutinhos. A entrada custa 2.500 pesos (cerca de R$ 14 ou US$4,13).

Nosso passeio até essas duas cachoeiras levou cerca de 3h, contando do horário que saímos de Pucón até o nosso retorno ao hotel.

Trilha para o Salto El León, em Pucón

Trilha para o Salto El León, em Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

Salto El León, em Pucón.

Salto El León, em Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro.

6 – Ojos de Caburga

É um trecho de rio que tem águas cor de esmeralda. Infelizmente quando passamos lá o horário de visitação já havia se encerrado. Cobra-se entrada e há estacionamento no local. Fica a 19km do centrinho de Pucón.

Procurando hotel em Pucón? Reserve pelo Booking clicando aqui e ajude o blog.

 

7 – Vulcão Villarica

Outra atração que domina o cenário em Pucón é o vulcão Villarica, um dos mais ativos do Chile. Isso porque sua última erupção aconteceu há relativamente pouco tempo, em 2015. A gente não viu lava, mas viu fumacinha saindo dele e chegamos até que bem perto.

De praticamente todo canto da cidade de Pucón e das cidades vizinhas você vê o belo Villarica. Os mais aventureiros podem fazer um trekking até o cume, de dia inteiro e bem difícil, mas possível mesmo para quem nunca escalou. Basta ter muita disposição, força nas pernas e coragem. Sedentária, eu deixei para uma outra oportunidade.

Mas fomos lá na base, de carro mesmo, dar uma espiada. A estrada até lá é de terra, mas é boa e carros 1.0 conseguem fazer o trajeto.

Recomendo reservar carro pelo portal Rentcars, parceiro do blog. Nesse link, você aluga carro em Pucón com desconto.

 

No verão, com a estação de esqui dali fechada, quase não tem ninguém e não se cobra nada. O teleférico não funciona.

Achei interessante a visita, mas confesso que achei o Villarica mais bonito visto de longe, da cidade, pois assim dá para ver a grandiosidade dele, que tem mais de 2.800 metros de altura. De perto não tem taaaanta graça.

Na base do vulcão Villarica, em Pucón

Na base do vulcão Villarica, em Pucón. Foto: Ticianne Ribeiro.

 

8 e 9 – Lago Caburga e Parque Nacional Huerquehue

O Lago Caburga é uma espécie de praia para os chilenos, com suas águas calmas, sem ondas e areia preta vulcânica. Tem estrutura de guarda-sol e cadeira, lanches e dá para praticar esportes aquáticos como caiaque e Stand Up Paddle.

Já o Parque Nacional Huerquehue tem trilhas com mirante lindo e lagos. Fizemos uma trilha de 7h de duração, nível médio, que passou por 3 lagos, sendo um deles belíssimo e ótimo para banho.

Para ir sem preocupação para o Chile, contrate seguro de viagem internacional. Eu indico a Mondial, que é parceira do blog.

 

Essas duas atrações ficam a cerca de 35 km de carro de Pucón. Saiba mais sobre elas neste post aqui.

Lago Caburga, em Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro

Laguna Verde, no Parque Huerquehue.

Laguna Verde, no Parque Huerquehue. Foto: Marcelle Ribeiro

 

10 – Termas

Há diversas termas perto de Pucón, que são piscinas naturais de água aquecidas naturalmente debaixo do solo por conta da proximidade dos vários vulcões da região. Nós escolhermos uma bem rústica, a Termas de los Pozones. Por que mais rústica? Porque há algumas termas próximas de Pucón que mais parecem piscinas normais, com azulejo e tudo. As Termas de Los Pozones ficam a uns 30 minutos de carro do parque e a 45 min da cidade de Pucón (35km). Ir a uma terma é um dos passeios preferidos dos chilenos para relaxar.

Termas Los Pozones, em Pucón.

Termas Los Pozones, em Pucón. Foto: Marcelle Ribeiro

 

11 – Rafting

Pucón tem várias agências que oferecem passeios de rafting, de nível fácil ou médio, para pessoas de todas as idades. A aventura é praticada bem pertinho, a cerca de 30 minutos da cidade, no rio Trancura. Veja todas as dicas para fazer rafting em Pucón neste post.

rafting no rio Trancura

Na expectativa para o rafting no rio Trancura, em Pucón. Foto: Ticianne Ribeiro

 

Reserve sua hospedagem em Pucón clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

 

*O Viciada em Viajar conheceu Pucón com o apoio do Serviço Nacional de Turismo do Chile. Veja mais sobre o país em: http://chile.travel/pt-br/.

 

Leia mais:

Como é o passeio para a Reserva de Huilo Huilo, perto de Pucón

Chile: Roteiro de 7 dias em Pucón e Puerto Varas

Como montar um roteiro de 4 a 5 dias por Santiago e arredores

Tudo que você precisa saber para viajar para Pucón

 

 

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *