Maris Paraty: Pousada pra se sentir segura e querida em Paraty

postado por Marcelle Ribeiroe publicado em 27/10/2020

Minha primeira experiência em uma pousada durante a pandemia do novo coronavírus foi na pousada Maris Paraty*, em Paraty (RJ), e eu não poderia ter escolhido melhor lugar para ficar. Para os super curiosos, já adianto que me senti muito segura lá nos 4 dias de viagem. E não só isso: a pousada é uma delícia mesmo para quem for quando a pandemia já tiver passado. Entre outros fatores, porque ela é linda e tem um atendimento super personalizado.

Ah, e o que vocês adoram saber: a nota da pousada Maris Paraty no Booking é 9,8 de um total de 83 avaliações. E para ter uma ideia de preço: para o último final de semana de novembro, fora de feriado, a diária em quarto duplo com café está na faixa de R$ 515. Mas preços podem variar de acordo com a época do ano.

Poucos quartos na pousada Maris Paraty

São poucos quartos na Maris Paraty: apenas 6, sendo 4 na casa principal e 2 em bangalôs bem ao lado. Por si só, isso já me fez me sentir mais confortável nessa primeira experiência em pousada nestes tempos. Com menos hóspedes, a chance de você ter aquela sensação de exclusividade no espaço é bem maior. Pouquíssimas vezes vimos outros hóspedes, apesar de saber que pelo menos 3 dos outros 5 quartos estavam ocupados durante nossa estadia.

café varanda maris paraty

Café na varanda. Foto: Ticianne Ribeiro.

Decoração clean, mas linda

A pousada é linda tanto na área externa quanto na área interna. Um jardim cheio de plantas e flores bem cuidadas fica ao redor da piscina e também dos bangalôs e da casa principal.

A piscina pode parecer pequena, mas seu tamanho atende bem à quantidade de quartos. Mesmo em dia nublado, experimentamos a água!

A área de check-in lembra a sala de uma casa confortável, com móveis em madeira e branco, e objetos de decoração que têm relação com Paraty, com o mar, com navegar… Tudo muito bem escolhido e dando uma atmosfera de relaxamento.

Desta sala a gente podia ver o Peter, um dos donos da pousada, preparando, na cozinha aberta, os bolos e doces deliciosos que provamos não só no café da manhã, mas também em “surpresas” feitas aos hóspedes toda a tarde. Sim, todo dia a gente voltava da praia e era surpreendido, no quarto, com um doce: waffle, muffin, doce de chocolate com mix de nuts… Uma delícia pra adoçar a boca!

jardim piscina maris paraty

Jardins da Maris Paraty vistos do quarto. Foto: Marcelle Ribeiro.

sala maris paraty

Sala de check-in. Foto: Marcelle Ribeiro.

Piscina da pousada. Foto: Ticianne Ribeiro.

Quartos espaçosos na Maris Paraty

Nos quartos da pousada Maris Paraty também predomina o branco com detalhes em madeira e objetos que dão cor e lembram Paraty. Minha irmã, arquiteta, amou o teto em madeira.

Nossas camas eram confortáveis na medida certa. A janela do quarto dava pro verde da pousada e ainda tinha uma varanda que foi uma estrela da nossa estadia. Lá eu fiz yoga no final da tarde vendo o jardim da pousada. Lá em tomei um café da manhã caprichado todos os dias. E na poltrona da varanda eu telefonava pro maridão pra contar as aventuras do dia.

E pra ser mais prática: a varanda também tem um varalzinho super prático pra secar nossas roupas de banho molhadas.

O ar-condicionado da Maris Paraty funcionou bem e foi bem silencioso. Além disso, adoramos os armários espaçosos e com cabides, que ajudaram a manter a nossa bagunça (!!) contida! rsrsrssr.

Não chegamos a ligar a TV de tela plana, porque raramente eu ligo a TV quando viajo. Gosto mesmo é de curtir o lugar.

O wifi funcionou bem durante a estadia, e já soube que a Mariana, uma das donas da pousada, está investindo em melhorar ainda mais a qualidade da internet por lá, para atender ainda melhor quem quiser fazer home office por lá.

guarda-chuva maris paraty

Detalhe da decoração do quarto. Foto: Marcelle Ribeiro.

quarto maris paraty

Suíte superior. Foto: Marcelle Ribeiro

Banheiro com ótimo chuveiro

Com amenities da L’Occitane, o banheiro é novinho e, como o restante da pousada, limpíssimo. O chuveiro tem uma ducha ótima, que esquenta bem e fácil de regular.

As toalhas e toda a roupa de cama estavam em excelente estado.

banheiro maris paraty

Banheiro da pousada. Foto: Marcelle Ribeiro.

Café da manhã no quarto caprichado

Desde sempre a Maris Paraty serve o café da manhã individualizado. No caso das suítes térreas, ele é servido na mesa ao lado da porta do quarto. No nosso caso, que estávamos numa suíte do segundo andar, ele veio em um carrinho de madeira charmoso.

Em tempos de pandemia, o próprio hóspede monta o café na mesa da varanda, com todos os utensílios e delícias do carrinho. Dentro da faixa de horário em que é servido, o turista manda um Whastapp pra pousada, dizendo que quer ter o café servido. O nosso café chegava 5 minutos depois de pedirmos. Gostei da ideia de não ter que agendar o horário (nem escolher itens) no dia anterior.

Na mensagem, você avisa à funcionária se quer ovos mexidos ou iogurte com granola e mel, mas vem bem mais do que isso. Recebemos também suco, leite, café, chá, pães diversos, queijo, presunto, requeijão, manteiga, geleia, 3 tipos de frutas já fatiadas, um tipo de bolo que variava dia a dia e, em alguns dias, banana assada com canela (amo!!).

Num dos dias quisemos mais suco, e foi só pedir por whatsapp que veio rapidinho.

carrinho café maris paraty

Carrinho do café. Foto: Marcelle Ribeiro.

café da manhã varanda maris paraty

Observem o que vem no café. Foto: Ticianne Ribeiro.

Check-in facilitado e digital na Maris Paraty

Boa parte do nosso procedimento de check-in foi adiantado. Mandei, por email, uma ficha preenchida com nossos dados pessoais e também aceitei o documento que descreve o protocolo de higiene e uso da pousada em tempos de pandemia.

A pedido da Maris Paraty, agendamos nosso check-in e confirmei nosso horário de chegada por Whatsapp minutos antes. Na pousada, formos recebidos pela recepcionista de máscara e faceshield. Depois de medir nossa temperatura e oferecer álcool gel, ela nos mostrou nossa chave já higienizada e tirou dúvidas sobre a pousada e Paraty. Não tivemos que assinar nada, tocar em nada.

Caso haja saldo a pagar na hora do check-in, a Maris Paraty manda o valor por mensagem para o hóspede e ele paga digitalmente, para evitar contato com maquininha de cartão.

Normas de convívio durante a pandemia

Por conta da pandemia, a pousada Maris Paraty pede para os hóspedes estarem de máscara em todas as áreas comuns, com exceção de quando estiverem nas espreguiçadeiras da piscina ou na própria piscina. E também para usar máscara no quarto caso fique próximo de um funcionário, como na hora de receber o café da manhã, por exemplo.

Somente 6 pessoas podem usar a piscina da pousada Maris Paraty por vez. Se você quiser usar e já tiver 6 hóspedes lá, a pousada pede para que seja avisada, para que ela possa conversar com os demais de forma que todos tenham a chance de usar a piscina. Além disso, na piscina deve-se manter o distanciamento de 2 metros de distância entre hóspedes de quartos diferentes.

protocolos covid maris paraty

Protocolos para hóspedes. Foto: Marcelle Ribeiro.

Arrumação de quarto só quando solicitado

Outra medida adotada foi que, após o check-in as camareiras só arrumam os quartos se isso for solicitado. A única sugestão que dei foi avisar aos hóspedes previamente que um funcionário pode entrar no quarto para deixar um doce no final de tarde de mimo e para repor a água filtrada grátis.

Tudo isso me fez me sentir muito segura na pousada. Dava para perceber o quanto toda a a equipe está atenta para cumprir os protocolos e com a segurança de todos. E o quanto o atendimento é personalizado, não apenas pelos mimos (além dos doces, ainda fomos recebidas com uma taça de vinho), mas pela atenção dada a cada hóspede, pelas dicas incríveis de passeios, atrações e restaurantes, e mais. Eu não vejo a hora de voltar.

vinho waffle maris paraty

Mimos para hóspedes. Foto: Marcelle Ribeiro.

Localização da Maris Paraty

Apesar de não estar no Centro Histórico de Paraty, gostei da localização da pousada. Ela fica no bairro do Caborê, vizinho ao Centro Histórico, onde tem pousadas e casas residenciais. É uma caminhada de 15 a 20 minutos para o centro.

Contudo, é bem agradável, ao longo do calçadão de um rio, onde os moradores fazem suas caminhadas. É bem iluminado, bem cuidado e tem sempre gente por lá. Por isso, eu e minha irmã nos sentimos seguras caminhando mesmo à noite depois do jantar.

Além disso, se bater preguiça e você não quiser caminhar ou pegar o carro para ir até o Centro Histórico, tem pelo menos 2 restaurantes agradáveis bem pertinho da Maris Paraty. Em um deles, o Maiyê, chegamos a ir duas vezes, bem gostoso.

*O Viciada em Viajar se hospedou na Maris Paraty como cortesia da pousada. O texto reflete a nossa real opinião sobre a experiência vivida.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *