Compras em Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e no Paraguai

postado por Marcelle Ribeiro em 15/10/2014 - Atualizado em: 17/02/2016
Compartilhar este artigo:

Tem gente que vai para Foz do Iguaçu (PR) só pensando nas compras no Paraguai, já que a cidade paranaense faz fronteira com Ciudad del Leste. Eu adoro fazer compras, mas resolvi começar esse post dizendo que não, não fui comprar no lado paraguaio. Por quê? Porque não queria comprar nenhum eletrônico, nem perfumes, que são as coisas que atraem a maior parte das pessoas para Ciudad del Leste. E, mais que isso, porque não queria correr o risco de comprar nada falsificado, o que é muito comum no Paraguai.

Pelo que li em blogs, mesmo quando você a para lojas mais conhecidas de Ciudad del Leste, que são “tipo shopping”, você corre o risco de ser enganado pelos estabelecimentos. Li vários relatos de pessoas que foram a lojas como Monalisa e que pediram um produto no balcão, pagaram e depois, na hora que foram pegar no caixa, os vendedores haviam embrulhado outro produto. Ou seja, elas quase levaram gato por lebre.

Além disso, compras no Paraguai são quase sempre sinônimo de muvuca: os camelôs lotam todas as ruas e são daqueles que ficam assediando os clientes nas ruas, perturbando pra eles comprarem. E tem o fator tempo: Ciudad del Leste é pertinho, mas dizem que sempre rola engarrafamento na ponte, e que mesmo que você vá com agências de viagem que fazem “dia de compras” no Paraguai com vans organizadas e guia, mesmo assim perde-se um tempo danado pra ir e voltar.

Cheguei até a pesquisar se no Paraguai havia lojas que vendem roupas importadas, porque eu estava interessada em comprar roupas e vinho. Mas todos os blogs que li diziam que lá até tem itens de marcas importadas famosas, só que sem nenhuma variedade e com preços não tão atrativos. Por tudo isso, não pisei no Paraguai.

Agora que já falei onde eu NÃO comprei, vamos tratar de onde eu gastei meus pesos! Na hermana Argentina, claro! Comprei poucas coisas, até porque estava viajando sozinha (ou seja, sem o maridão para carregar as minhas malas!! hehehe).

O freeshop da cidade argentina de Puerto Iguazú (Duty Free Puerto Iguazú) vale a pena a visita. Ainda mais porque a loja de maquiagens da M.A.C. já deve ter sido inaugurada lá. Dizem que esse é o maior freeshop da América Latina. O lugar é grande mesmo, parece muito um shopping, e tem até pracinha com banquinhos, jardim e fonte de água na entrada. Ah, importante ressaltar que esse freeshop não fica no aeroporto de Foz do Iguaçu, mas na fronteira terrestre entre a cidade e Puerto Iguazú, do lado do posto da alfândega.

Freeshop de Puerto Iguazú. Foto: Marcelle Ribeiro

Freeshop de Puerto Iguazú. Foto: Marcelle Ribeiro

Lá, comprei maquiagem (as mesmas marcas que encontro no freeshop de São Paulo, por preços bem parecidos) e algumas bijuterias. A dica é dar uma olhada nas prateleiras que ficam em frente aos caixas, pois ali tem muitas pulseiras bacanas (e tudo que está ali custa US$ 10). O freeshop também tem lojas de roupas americanas famosas (mas os preços são bem mais caros que os de outlets dos Estados Unidos), relógios, jogos, óculos, joias, perfumes, além de chocolates e bebidas. Tem até um quiosque para fazer lanche dentro do freeshop. Eles vendem vinhos de vários países, MENOS da Argentina (li que eles não vendem vinhos argentinos porque têm algum acordo com a cidade de Puerto Iguazú).

Mas lembre-se: o limite para compras no freeshop é de US$ 300 por pessoa. Ah, o Duty Free de Puerto Iguazú funciona todos os dias, das 10h às 21h.

Eu também aproveitei um pouco as compras na cidade argentina de Puerto Iguazú. No centrinho da cidade há algumas lojinhas de roupas de frio, mas fiquei meio decepcionada. São bem poucas e com muita coisa feia, roupinhas parecendo “de vó”. Tem uma ou outra loja de casacos de couro, que não me atraíram. Comprei um cardigã pelo equivalente a uns R$ 80, na Montana Cueros (Avenida Brasil, 240, Centro), que vende também jaquetas de couro masculinas e femininas.

O que achei mais bacana de comprar em Puerto Iguazú foram os vinhos argentinos. Dá para comprar umas marcas em alguns supermercados, mas eu preferi comprar em uma loja especializada, que tinha enorme variedade. Uma das mais conhecidas de lá é a Vinoteca Don Jorge (Avenida República Argentina, 188, Centro). Comprei algumas poucas garrafas, mas valeram a pena. O preço estava ótimo e ainda ganhei desconto por pagar à vista. Mas o atendimento é ruim: há poucos funcionários para ajudar a achar o vinho que você quer. E não espere que eles te auxiliem a escolher um vinho ou expliquem a diferente entre um vinho e outro, porque eles não farão isso.

Quem curte alfajor deve ir à feirinha do centro de Puerto Iguazú (já falei dela neste post aqui), onde os feirantes vendem uma infinidade de marcas e sabores, mas todos desses “industrializados” mesmo, nada artesanal. Mas se você está procurando os famosos Havana, não vai encontrar na feira nem nos supermercados de Puerto Iguazú. O alfajor Havana estava sendo vendido apenas nas lojas de vinho e em quiosques do Parque Nacional de Iguazú (as cataratas argentinas) quando fui (acho que no Freeshop também não vendia).

Vários tipos de alfajores à venda em Puerto Iguazú. Foto: Marcelle Rbeiro

Ah, mais uma dica sobre compras: se prepare para uma fiscalização mais rígida em suas malas quando for pegar o avião em Foz para voltar pra casa. O aeroporto de Foz é completamente diferente de outros em que estive no Brasil, pois os guichês e máquinas de check in ficam depois das máquinas de fiscalização da Receita Federal que vistoriam as malas. Ou seja, você já passa pela vistoria antes mesmo de emitir o seu cartão de embarque e despachar as malas. Outra dica: de preferência, se você comprar bebidas, despache as garrafas dentro da mala no aeroporto de Foz do Iguaçu. Eu vi fiscais implicando com passageiros que estavam querendo levar garrafas de bebidas na mala de mão.

Reserve sua hospedagem em Foz do Iguaçu pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Leia também:

Cataratas do Iguaçu: o lado brasileiro

Cataratas do Iguaçu: o lado argentino

Onde comer em Foz do Iguaçu

Índice de posts sobre Foz do Iguaçu

 

 

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Comentários

  1. Fábio Santos
    01 fev 2017

    Esse Free shop em Puerto Iguazú é legal mas você perdeu mesmo foi de ter conhecido o Paraguay, tudo bem que você tem que ter um olho clinico para saber bem o que esta comprando, existem muitos produtos remanufaturados por isso que algumas coisas só tem 3 mêses de garantia.

  2. laura
    19 abr 2017

    Me tira uma dúvida: tanto do lado paraguaio e do lado argentino, tem quem fale portugues pra ajudar?

    • 19 abr 2017

      Tem sim, Laura, muitos argentinos e paraguaios falam português. Eles estão super acostumados a atender brasileiros.
      Abraço, Marcelle.

  3. Alex Morais
    25 abr 2017

    Olá, qual o melhor lugar para comprar pesos?

    Grato.

  4. Gleice Rocha
    20 jul 2017

    Se eu for um dia para Argentina comprar 300 dolares e no dia seguinte for ao paraguai e comprar mais 100 dolares eu posso ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *