Onde ficar em Paraty: melhores regiões e praias + 20 pousadas

postado por Marcelle Ribeiroe atualizado em: 12/12/2019

Antes de você decidir onde ficar em Paraty, é importante saber que, como regra geral, o melhor é ficar no  centrinho ou perto dele, pelo menos se você quiser ir aos restaurantes e parte histórica da cidade. Não são muitos os hotéis em Paraty à beira mar e nem é tão vantajoso ficar neles, porque as praias centrais de Paraty não são bonitas (e as que são bonitas são distantes). O legal na cidade são os passeios de barco às ilhas do entorno (muitas não habitadas) e curtir o centro histórico, com suas casinhas coloridas, ruas de paralelepípedos e inúmeros bares, restaurantes, cachaçarias, lojinhas e igrejinhas. Mas há também quem vá para aproveitar cachoeiras.

Mas eu vou explicar tudo isso a seguir e dizer em que casos o centrinho pode não ser a melhor opção, ok? Se preferir, clique no índice para ir direto ao que te interessa.

Onde fica Paraty
Onde se hospedar em Paraty: melhores bairros e regiões
Sugestões de pousadas e hotéis em Paraty por região
Promoção de hotéis em Paraty
Quantos dias ficar em Paraty?
O que fazer em Paraty: meu roteiro de 4 dias
Quando ir a Paraty
Como chegar a Paraty

Onde fica Paraty

A cidade de Paraty fica no estado do Rio de Janeiro, no litoral entre a capital e São Paulo, na Costa Verde. A distância de Paraty para o Rio é de 250 Km, a 4h de carro (em dias fora de feriadão). Em feriadões, leva-se té 9h para fazer. Já a distância de Paraty para São Paulo é de 280 km (também leva-se cerca de 4h de carro).

Onde se hospedar em Paraty: melhores bairros e regiões

Para decidir qual onde ficar em Paraty, é preciso primeiro analisar onde estão as atrações da cidade e o que você pretende visitar.

Veja também dar uma olhada no mapa da cidade disponibilizado pela prefeitura de Paraty. Além disso, eu fiz um mapa com todos os hotéis que cito aqui e marquei com um quadrado verde o que é classificado pela própria prefeitura como “centro histórico”.

Centro Histórico: melhor lugar onde ficar em Paraty

Ruas charmosas de pedras, com acesso restrito para carros, casarões de janelas e porta coloridas, muitos restaurantes, bares e cafés, igrejinhas e lojinhas. Isso é que atrai tanta gente a Paraty. E tudo isso fica no centro histórico. É lá que acontecem os principais eventos da cidade, a Festa Literária de Paraty (FLIP) e Festival da Cachaça.

Porém, como é uma área pequena, o preço das pousadas no centro tende a ser mais alto. Além disso, na época de maré alta (especialmente na lua cheia), a água do mar invade ruas e calçadas, mas até isso lá tem um charme. Faz parte da graça da cidade tirar foto do reflexo dos casarões na água. Mas calma, as casas já foram construídas mais elevadas para que seja possível entrar nelas. Mas isso em dias normais. Há casos, no entanto, de alagamentos maiores, que chegaram a causar transtornos.

É do cais do centro histórico que saem os passeios de barco para as ilha vizinhas, que são um passeio imperdível!

Além disso, vale dizer que é super difícil estacionar o carro no centro histórico, pois é proibido estacionar em várias ruas e os guardas ficam atentos para multar. E muitas pousadas no centro de Paraty sequer têm estacionamento.

janelas centro paraty onde ficar em Paraty

Janelas coloridas do centro histórico. Foto: Marcelle Ribeiro.

Nos arredores do centro histórico

A maior oferta de pousadas está nas ruas próximas ao centro histórico, mas fora do miolo em que a circulação de carros é complicada. É mais fácil de achar vagas para parar. As pousadas próximas ao centro são mais baratas e muitas têm estacionamento. E em 5 ou 10 minutos caminhando você chega no coração do centrinho histórico.

Perto da praia

Jabaquara e praias centrais

As praias de mais fácil acesso em Paraty são Jabaquara e Pontal. Mas elas não são boas para banho. Por isso, se a sua ideia é achar um hotel à beira mar em Paraty daqueles “pé na areia”, não recomendo ficar lá. Você pode até ficar nessa região, mas para curtir praia mesmo vai ter que ir para outro lugar.

Trindade

Para quem quer saber qual é a melhor praia em Paraty: é Trindade, que na verdade é um distrito mais afastado, a 25 km de distância do centro histórico, com 3 ou 4 praias. Porém, como Trindade fica depois de um morro íngreme e com acesso complicado, é demorado ir de lá até o centro (cerca de 40min de carro). De noite, então… Ir de ônibus para Trindade é roubada. Já teve acidentes com mortos nesse trajeto, porque os coletivos são precários e a estrada é ruim.

Trindade é um vilarejo bem pequeno de praia, estilo mais hippie e roots. Uma rua só principal, duas ou três praias, poucas opções de restaurantes (em sua maioria de PF ou lanches). Como opções de onde ficar em trindade há muitos campings e pousadinhas simples e muitas vezes sem nenhum charme. Mas as praias são lindas e em 2 min andando se chega da rua principal à areia.

Praia do Sono

Outra que disputa o ranking de melhor praia em Paraty para mim é a praia do Sono, que só tem campings e onde só se chega de lancha ou de trilha. E a praia de Antigos, que não tem hospedagem. Veja sobre as melhores praias de Paraty aqui.

Saco de Mamanguá

Um trecho de água paradinha entre montanhas, gostoso para o banho e passeio de caiaque: assim é o Saco de Mamanguá. Mas para chegar lá é difícil. Quando eu fui, tivemos que alugar um barco a motor privativo e ficou meio caro. Por conta do acesso complicado, há pouquíssimas opções de hospedagem, muitas vezes casas de pescadores, pousadas super simples e áreas de camping.

Confira todas as opções de hotéis e pousadas em Paraty do Booking.

Parati Mirim

Uma praia super isolada de Paraty é Parati Mirim. Dá trabalho para chegar e é mais para que quer ficar curtindo a natureza.

onde ficar em Paraty rua centro historico

Rua do centro histórico de Paraty. Foto: Marcelle Ribeiro.

Sugestões de pousadas e hotéis em Paraty por região

Agora que você já aprendeu sobre as regiões da cidade, vamos dar dicas de onde ficar em Paraty com recomendações de pousadas e hotéis em que eu, meus amigos ou meus familiares se hospedaram. Vi o preço das diárias deles para o início de abril de 2020 (4 dias pegando um fim de semana, mas fora de feriado), num quarto duplo. Os valores abaixo são da diária do quarto duplo mais simples disponível, com café da manhã.

Onde ficar em Paraty: Bem no meio do Centro Histórico

Minha amiga Simone, que vai todos os anos, há anos, trabalhar na FLIP, já ficou várias vezes na Pousada Aconchego. “É um ótimo custo-benefício. Fica bem no centro histórico, pertinho da praça da Matriz, e tem entrada pela rua de trás onde ainda passa carro, então dá pra estacionar dentro dela”, me contou a Simone. Com nota 8,9 no Booking, a diária em quarto duplo está em R$ 305. Tem uma boa piscina.

A Pousada do Ouro é dica de dois amigos. Descrita como “maravilhosa”, é lá que os escritores convidados pela FLIP ficam. Tem nota 9,3 (de 535 avaliações) e custa R$ 417. Também tem piscina.

Recentemente reformada e com piscina, a Pousada do Sandi é famosa e bem bacana. Tem nota 9 (de 603 avaliações) e custa R$ 825.

A Pousada Bartholomeu é também um restaurante. Com nota 8,8 (375 avaliações). A diária fica em R$ 224. Fica num casarão com janelões lindos, e quartos bem bonitos, com piso de madeira. Não tem piscina e a área comum é pequena.

A Pousada Porto Imperial foi onde minha amiga já se hospedou várias vezes. A diária fica em R$ 575. A nota é 9,1 (485 avaliações). tem uma bela piscina, banheiros com pia dupla e quartos charmosos, além de uma área comum agradável.

piscina pousada aconchego onde ficar em Paraty

Piscina da Pousada Aconchego. Foto: Booking.com.

Onde ficar em Paraty: Perto do Centro Histórico

Eu e o maridão nos hospedamos na Pousada das Pedras, que fica a 5 minutos a pé do Centro Histórico e adoramos. Como era nosso aniversário de casamento, preferimos pagar um pouco mais caro e ficar em um quarto superior, grande, com cama king, TV de tela plana, ar condicionado e frigobar. A pousada tem uma piscina pequena (que não usamos), área verde agradável e um café da manhã delicioso, além de estacionamento.

Minha amiga Simone indica as pousada Villas de Paraty e Perequê, as duas na rua ao lado do rio, já fora do centro histórico, mas perto dele. “São boas, têm chalé, legais pra ir em casal”, diz a Simone. A Villas de Paraty tem nota 8,8 no Booking e preço de R$ 299. A Perequê não está no Booking.

Com nota 8,8 no Booking (444 avaliações) e diárias a R$ 255, a pousada Vila do Porto fica ao lado da ponte do centro histórico, mas não piscina. “É uma graça. E tem estacionamento”, comentou minha amiga Simone.

pousada das pedras onde ficar em Paraty

O nosso quarto na Pousada das Pedras, em Paraty. Foto: Marcelle Ribeiro

A Pousada Don Juan tem um ótimo custo benefício, me contou minha amiga Aline. A diária fica em R$ 297 e tem uma piscina pequena. A nota no Booking é 8,9 de 139 avaliações.

Já a Pousada Magnu’s custa R$ 210 e tem nota 8,6 (464 avaliações). É uma opção mais simples, assim como a decoração dos quartos. Tem piscina, mas ela fica meio apertadinha na área comum.

A Pousada do Forte é dica da minha mãe, que vai todo ano para a FLIP. Tem uma piscina bem legal, numa área ajardinada e bar para drinks. Os quartos são amplos. O preço da diária é R$ 306. A nota no Booking é 8,9 (283 avaliações).

A Boutique Hotel Carpe Diem tem chalés charmosos e um atendimento excelente, me disse minha amiga Priscilla, que ficou lá. “O café da manhã é ótimo e os quartos são fofos!”, ela me contou. Tem piscina num jardim com rede e o café é servido numa área avarandada. A nota no Booking é 9,5 (516 avaliações) e o preço da diária é R$ 328.

A Pousada Villa del Sol, em Paraty, tem uma piscina linda e café da manhã variado. A diária fica em R$ 229. A nota no Booking é 7,9 (1313 avaliações).

Onde ficar em Paraty barato

Nesta região, há sim onde ficar em Paraty por menos de R$ 200 a diária.

A pousada Maravilha de Paraty tem nota 8,7 (223 avaliações) e diária em R$ 197. Ela é dica da minha amiga Cintia. tem uma psicina pequena, mas os quartos são bem renovados, com tudo branquinho e banheiro bonito.

Para quem busca hostel na hora de pesquisar onde ficar em Paraty, a dica é o Che Lagarto, que é bem avaliado no Booking (nota 8,1 de 1963 avaliações). O quarto para duas pessoas custa R$ 176, mas há dormitório femininos e mistos, em que uma noite sai a R$ 46 por pessoal.

igreja mar onde ficar em Paraty

Igrejinha e praia no centro de Paraty. Foto: Marcelle Ribeiro.

Onde ficar em Paraty: Pousadas mais afastadas

Bairro Pontal das Artes

A Casa Clara é uma daquelas pousadas mais “exclusivas”, mas já mais distante e você vai precisar de carro para ir ao centro histórico.  Fica no bairro Portal das Artes. “Um casal montou uma pousada com três quartos só, aqueles pequenos luxos, uma piscina deliciosa, um café da manhã incrível, atendimento bem personalizado. Adorei”, me contou a Simone.

A nota da Casa Clara é 9,8 no Booking (65 avaliações).

Onde ficar em Paraty para cachoeiras e estrada Paraty-Cunha

No caminho de Paraty para Cunha, a Pousada Apple House Paraty chama a atenção por alguns fatores. O primeiro é que é um hotel em Paraty com piscina na varanda! Sim, alguns quartos têm piscina privativa na varanda da suíte, com direito a vista. E a pousada tem duas outras piscinas de uso comum além dessas privativas.

Além disso, a pousada tem acesso à Cachoeira do Tobogã. E ainda banheira de hidromassagem e bar flutuante. A diária no quarto mais simples é R$ 355. Já a do quarto com piscina na varanda fica em R$ 1076. A nota dela no Booking é 9,1 (de 1023 avaliações).

apples house onde ficar em Paraty

Piscinas nas varandas de suítes da Apple’s House. Foto: Booking.

Onde ficar em Paraty: Perto da Praia

Em Trindade

Quem quer focar a viagem nas praias da vila de Trindade, que fica a 25 km do Centro Histórico de Paraty, deve se hospedar em Trindade mesmo, pois há pousadas por lá.

A Pousada Amendoeiras tem, além de quartos, área para camping e fica de frente para a praia de Trindade. Minha prima Fernanda me descreveu ela como “simples, porém aconchegante”. “Assistimos um pôr do sol inesquecível lá. E fica pertinho da rua principal, onde tem bares e restaurantes. Íamos a pé!”, disse a Fernanda. A diária é R$ 200. Ela não está no Booking.

Em Parati-Mirim

Se Parati-Mirim foi a região que vocês escolheu ao decidir onde ficar em Paraty, dá para ficar na pousada Paraty Paradiso, que tem quartos com varanda e uma suíte em cima de uma arvore com chuveiro externo. O preço da diária é R$220 e a nota no Booking é 9,1 (159 avaliações). Ou então dá para se hospedar em casas alugadas super simples (sem energia elétrica, por exemplo).

Promoção de hotéis em Paraty

Não sabe onde ficar em Paraty mas quer promoção? Confira abaixo.



Booking.com

Quantos dias ficar em Paraty?

Eu e o maridão passamos 4 dias lá em um feriadão de Corpus Christi (junho) e em cada dia conhecemos um lugar diferente. Mas se você me perguntar quantos dias ficar em Paraty, te digo que 4 dias é o mínimo para ter uma ideia geral da cidade. Quem nunca foi a Paraty e quer conhecer bem a cidade, deve separar uns 7 ou 8 dias para ela.

Em quatro dias dá para conhecer o essencial, mas não deu tempo de conhecer nenhuma cachoeira e nem de ir às praias da vila de Trindade, que eu já havia conhecia conhecido 15 anos atrás.

casario colonial onde ficar em Paraty

Casario colonial de Paraty. Foto: Marcelle Ribeiro.

O que fazer em Paraty: meu roteiro de 4 dias

Agora que eu já expliquei tudo sobre onde ficar em Paraty, vou falar de como montei meu roteiro de 4 dias de viagem:

Dia 1: Praias do Sono e Antigos + centro histórico

Pela manhã, visitamos as praias do Sono e de Antigos (veja como chegar lá aqui). Saímos da nossa pousada no centrinho por volta das 10h (nós chegamos em Paraty na madrugada anterior). Voltamos da praia para o Centro por volta das 15h e almoçamos no Centro Histórico. À noite, fomos de novo para o Centro andar, jantar e pesquisar sobre passeios de barco.

Dia 2: Passeio de barco

Fizemos o passeio de escuna pelas Ilha Comprida, Praia da Conceição, Lagoa Azul e Praia do Lula (leia tudo sobre ele aqui), que partiu às 10h do Cais de Paraty e retornou por volta das 15h. Almoçamos no Centro Histórico e invés de irmos logo para o hotel tirar um cochilinho, fomos caminhar pelas ruas de pedra de Paraty.

Paramos para tirar fotos das igrejas históricas (que são bem sem graça por dentro) e das janelas e portas coloridas do casario. Aproveitamos e tomamos um sorvete e vimos as lojinhas. O jantar também foi no Centro Histórico.

Dia 3: Passeio pelo Saco do Mamanguá

Dia de passear de escuna para conhecer o Saco do Mamanguá (veja como foi esse passeio aqui). Partida do cais às 9h e retorno por volta das 14h. Almoço e jantar no Centro, com direito a descanso na pousada entre eles.

Dia 4 – Praia do Pelado

Depois do check out na pousada, colocamos as malas no carro e fomos conhecer a linha Ilha do Pelado (leia sobre ela aqui), no caminho para Angra dos Reis, já no sentido Rio. Almoço tardio em Angra dos Reis e depois, dirigimos de volta pro Rio.

igreja centro paraty

Igreja em Paraty. Foto: Marcelle Ribeiro.

O que faltou visitar:

– As praias da Vila de Trindade (que eu já conhecia, mas o maridão não);

– As cachoeiras da região de Paraty, que ficam próximas e não requerem grande esforço, como a Pedra Branca, a Tobogã e o Poço das Andorinhas (veja a lista de cachoeiras de Paraty aqui)

Quando ir a Paraty:

Tão importante quanto decidir uma boa região onde ficar em Paraty é ir para lá na época certa.

A melhor época para ir a Paraty é de abril a junho, quando chove menos e não está frio. Dezembro, janeiro, fevereiro e março são meses em que chove muuuito em Paraty (mais de 250mm por mês, em média) e eu evitaria ir nessa época do ano. O período mais seco vai de abril a setembro, mas prefira ir até o início de junho, pois está mais quentinho durante o dia (em junho, assim que o sol ia embora, eu colocava um casaquinho). Veja a média mensal de chuvas e temperaturas no site da Climatempo.

Como chegar a Paraty

Como chegar a Paraty a partir do Rio de Janeiro:

De carro

São cerca de 4h de viagem, sem engarrafamento. Basta pegar a rodovia BR 101 sentido Santos. A estrada é cheia de curvas e requer atenção. No verão costuma haver deslizamentos das montanhas próximas, devido às fortes chuvas. E em época de feriadão, você pode levar até 9h para fazer o trajeto, mesmo sem deslizamentos, de tão engarrafado que fica!

Vale lembrar que a gente sempre recomenda alugar carro pelo portal Rentcars, e m que você pode parcelar em até 12x. Dá para escolher entre 100 locadoras no mundo por ele (inclusive por diversas locadoras conhecidas no Brasil).

É importante ressaltar que se você optou pela praia de Trindade na hora de decidir onde ficar em Paraty, vai ter que ir de carro. Apesar de pegar ônibus até Paraty ser tranquilo, o ônibus do centro da cidade até Trindade é pura roubada, como mencionei antes. Já houve acidentes feios.

De ônibus

Da rodoviária do Rio saem cerca de dez ônibus convencionais com ar-condicionado da Viação Costa Verde (a única que opera o trecho) por dia, das 7h às 21h. A passagem custa R$ 81,86 e a viagem leva cerca de 4h30. Você pode comprar online pelo site Clickbus aqui.

Já a rodoviária de Paraty fica a 5 minutos a pé do Centro Histórico. O retorno de Paraty para o Rio custa R$ 76 e demora 4h40. Há também cerca de dez partidas de Paraty para o Rio diariamente, a primeira às 5h20 e a última às 21h20. Dá para comprar a passagem de Paraty para o Rio pelo site Clickbus aqui.

Ir de ônibus é super tranquilo para quem optou pelo centro ou arredores ao decidir onde ficar em Paraty. Você não vai nem precisar pegar Uber para seus trajetos internos.

Onde ficar em Paraty: Conclusão

Em conclusão, para decidir onde ficar em Paraty, o ideal é saber o que você pretende fazer na cidade antes de ir. Se for a sua primeira vez na cidade ou se ela for motivada pela FLIP, fique no centro ou perto dele. Se você quer variar de casario colonial, fique em Trindade ou perto das cachoeiras.

Leia também:

Comentários

  1. noeli
    13 out 2016

    Boa noite .e valores das pousadas? obrigado.

  2. Fernanda do Carmo Marinho da Silva
    04 Maio 2017

    Oi Boa noite, quero fazer uma excursão, para Paraty. Mas como não conheço ai fico na dúvida sobre hospedagem e passeios de barco nas praias e mergulho. Tem como mandar pra mim por favor.

  3. Cássia
    22 jun 2017

    Adorei as dicas!!! Vou em julho, tomara que o tempo esteja bom! Vou procurar a escuna Porto Seguro que voce indicou, pois também vou só com meu namorado e nao vale a pena alugar um barco exclusivo. E pelo que voce citou do passeio, passa pelos lugares que eu priorizo ir. =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *