Mykonos | Grécia: das praias às baladas, tudo que você precisa saber

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 10/09/2019

Mykonos, Grécia, é um lugar onde você pode esperar praias tranquilas e também badaladas, pôr do sol lindo, vila com vista, bons restaurantes… enfim, um pouco de tudo. Mykonos é uma das ilhas mais famosas da Grécia, principalmente pela fama de agitada e festeira, mas mesmo quem não faz esse estilo curte. Afinal, as praias são lindas e a balada não é obrigatória!

Separamos todas as dicas essenciais que você precisa saber para decidir o que fazer em Mykonos, Grécia. Confira abaixo uma lista com as principais informações!

Como chegar em Mykonos – Grécia
Quando ir para Mykonos – Grécia
Mapa de Mykonos
O que fazer em Mykonos?
Roteiro de 4 dias em Mykonos
Onde se hospedar em Mykonos?
Transporte em Mykonos
Onde comer em Mykonos?

 

Como chegar em Mykonos – Grécia

Para chegar em Mykonos (Grécia) levamos cerca de 5 horas desde a ilha de Milos, num catamarã da empresa Sea Jets. A viagem foi meio cansativa. O carro do nosso hotel já estava nos esperando no porto. Já fiz um post sobre passagens de barco pela Grécia, e lá você pode conferir mais detalhes sobre preços e outras questões. Também há catamarãs para Mykonos saindo de outras ilhas da Grécia, cono Santorini por exemplo.

Mas caso você deseje ir para Mykonos de avião, você vai ter que escolher partir de Atenas ou Santorini, pois são as únicas ilhas que têm voos para lá!

Quando ir para Mykonos – Grécia

Sem dúvida, a melhor época para visitar Mykonos é no verão. Entre julho e agosto a região vira o fervo (literalmente, porque é muito calor!), mas a alta temporada começa em abril e costuma ir até outubro, segundo publicação deste site aqui.

Porém, definitivamente, é em agosto que você mais vai fazer seu bolso sofrer por lá: os preços costumam estar mais altos! Em maio e junho é uma época boa para quem quer ir curtir o calor, mas também quer fugir de lugares muito cheios e tumultuados.

E tem mais: se você deseja ir pra Mykonos de barco, os ferrys só vão para a região durante o verão mesmo. Tirando isso, sua opção é ir de avião, a partir de Atenas ou Santorini.

Também é entre meio e outubro a época que menos chove na Ilha. E você pode conferir com mais detalhes os outros meses neste site.

Mapa de Mykonos

Mykonos é uma cidade bem diversa. Serve tanto para quem quer aproveitar o dia, ver as praias da região e pegar um solzinho, ou para quem curte mais assistir ao pôr do sol em Mykonos Town. As atrações são muitas: praias de A a Z, beach clubs, lojinhas e mais um montão de paisagens incríveis para a conta. Por isso, listamos todos os pontos turísticos no mapa abaixo, para te ajudar a se encontrar pela cidade!

Passeio guiado de 1 dia e ingressos sem fila? Contrate aqui!

O que fazer em Mykonos?

Psarou: a praia dos iates

Psarou é a praia que mais costuma reunir iates e lanchas chiques da ilha de Mykonos, Grécia. Também, pudera: é linda! Meia dúzia de barracas/restaurantes/beach clubs dividem a pequena faixa de areia dessa praia badalada, e em algumas delas só é possível conseguir uma espreguiçadeira com reserva!

Estive lá com meu marido no início de junho, e, tentamos conseguir um guarda-sol a preços acessíveis. Não rolou. Eu bem que falei que a gente devia comprar um guarda-sol numa lojinha da ilha e levar para as praias, mas o maridão não estava a fim de ficar carregando nada. E curtimos um sol sem sombra na praia.

As barracas de Psarou cobram a partir de 10 euros por guarda-sol + 1 cadeira de praia. A prefeitura de Mykonos aluga uma cadeira + um guarda-sol por 8 euros. Mas ainda achamos caro. E resolvemos esticar as cangas na areia mesmo, num trecho de areia bem no meio da praia, em que não há barracas.

O mar de Psarou é uma delícia: transparente, azul e sem ondas. A praia é de areia. Beleza nota 8,5 no meu ranking de praias gregas. Se você quer ver gente bonita, jovem e cheia da grana, esse é o lugar. O acesso é fácil: dá para ir andando a partir de Platys Gialos. A estrada para lá é boa e o estacionamento é grátis.

Praia família em Mykonos Grécia: Platys Gialos

A praia de Platys Gialos é transparente, sem ondas e limpa. Ela é bem família, e tem banana boat e caiaques para as crianças. Como a praia é toda de areia, não requer chinelo para andar. Esta praia é cheia de restaurantes e cadeiras, e não há espaço para quem quer levar a sua própria canga e guarda-sol. No meu ranking de “beleza das praias gregas”, Platys Gialos ganhou nota 7.

Garanta 20% de desconto no chip internacional para celular. Saia do Brasil já com internet. Clique aqui e use o cupom AUAU até 13/12.

Agios Sostis: praia deserta

A praia de Agios Sostis destoa da maioria das praias que visitamos nesta ilha da Grécia. É que ela é meio deserta, sem nenhuma infraestrutura, sem barraquinha, cadeira, guarda-sol, nada nada. É só a areia, o mar e os visitantes. Mas sabe que eu adorei? É engraçado, porque no Brasil eu tendo a fugir das praias desertas, mas na Grécia eu amei.

O dia estava meio nublado, e o sol só deu as caras depois que já estávamos há uma hora na praia. Daí nos animamos para cair na água, que era meio fria, mas transparente e paradinha, sem meia onda sequer. A praia é toda de areia, não precisa de chinelo. É frequentada por casais e solteiros, jovens e velhos.

Para chegar lá, dirigimos de quadriciclo por uma estrada boa, e andamos por uma trilhinha bem pequena. O estacionamento é grátis, como em todas as praias de todas as ilhas que visitamos. Acho que tem ônibus ligando Mykonos Town a Agios Sostis.

As fotos não ficaram muito boas, mas gostei de Agios Sostis, e no meu “ranking de beleza das praias”, ela ganhou nota 9.

Mykonos, Grécia, Agios Sostis

Praia de Agios Sostis, em Mykonos, na Grécia. Foto: Marcelle Ribeiro.

Panormos: praia com infra em Mykonos Grécia

A gente já tinha feito uma pesquisinha e sabíamos que em Panormos encontraríamos infraestrutura de restaurante. Esticamos as cangas na areia e pedimos um guarda-sol no restaurante/beach club Panormo Beach Club. O garçom trouxe e ainda nos ofereceu um puff para deitarmos. Neste restaurante, se você consumir qualquer coisa, seja na areia ou nas mesas, não paga nada pelo guarda-sol. Aproveitamos para curtir a praia, tomamos banho na água e pedimos um camarão frito.

Se você não quiser gastar nenhum centavo em Panormos, pode disputar a sombra de duas árvores. Mas se preferir, há dois restaurantes na praia, que não são tão careiros. Eles têm banheiro (sem chuveiro de água doce), e são bem bonitos. A gente almoçou por lá e pagamos 8 euros por um prato de frango, arroz e legumes. Mas a média dos pratos custa 11 euros. Uma garrafa de 1 litro de água custa 2 euros.

Panormos está na mesma baía que Agios Sostis, então a água é bem parecida: transparente, azul esverdeada, fria e sem onda. E, para alegria dos nossos pezinhos, é de areia. No quesito beleza, levou nota 8. É frequentada por famílias, casais, solteiros, enfim…todo tipo de gente.

Para chegar lá é só pegar a estrada asfaltada e estacionar gratuitamente.

Mykonos, Grécia, Panormos

Água transparente e deliciosa da praia de Panormos. Foto: Marcelle Ribeiro.

Mykonos, Grécia, Panormos

Praia de Panormos tem com guarda-sol quase grátis. Foto: Marcelle Ribeiro.

Super Paradise: a praia mais gay

Fomos para Super Paradise não para curtir mar, mas para ver gente e matar a nossa curiosidade. É que Super Paradise é uma das praias onde rolam baladas a partir das 16h30, e que atrai mais o público gay. Eu nunca tinha visto uma boate em plena praia, e achei bem legal.

Tem muita gente bonita e sarada na praia, mas tem gente não tão sarada também, e algumas famílias. Deu para perceber que era uma praia onde os solteiros eram maioria.

Há dois restaurantes/beach clubs em Super Paradise, mas você vai querer mesmo é ficar no restaurante que tem o mesmo nome da praia.

É um complexo com espreguiçadeiras e guarda-sol na areia (1 espreguiçadeira custa 5 euros e 2 espreguiçadeiras +1 guarda-sol = 15 euros), loja de roupas, restaurante self service, área para frescobol, banheiro e uma mangueira com água doce para você se molhar (fica meio escondida, mas você acha!).

Além, é claro, da boate aberta, grátis, que toca principalmente música eletrônica, todo dia, a partir das 16h30. Chegamos lá por volta das 17h, e a música já estava rolando. Mas notei que começa a encher mesmo a partir das 18h.

Se você quiser ir como eu fui, só de curiosa, vá e sente numa das mesas que ficam próximas à boate, que você não paga nada.

Se estiver a fim de cair no mar, se jogue: a água tem uma cor lindíssima nessa praia e, como em todas as praias de Mykonos, é calmíssima, mas meio friazinha. A única coisa chatinha são as pedras na beira da água, que exigem que você coloque um chinelo. Mas no quesito beleza, ganhou 8.

Chatinho também é chegar a Super Paradise. É uma praia que fica um pouco mais afastada, mas a estrada é asfaltada. Porém, se você for para lá de quadriciclo, saiba que vai enfrentar uma super ladeira na hora de voltar e que o veículo pode não conseguir subir. Ah, e o estacionamento é grátis!

Ornos: praia com mar azulzinho

A praia de Ornos tem mar também limpo, azul, calmo e transparente. Depois de uma breve “pesquisa de campo”, meu maridão descobriu uma barraca em que não precisávamos pagar nada para usar o guarda-sol e as cadeiras, bastava consumir qualquer coisa. No lado direito da praia, ficam barracas que cobram a partir de 10 euros pelo conjunto de 2 cadeiras + guarda-sol. Se você quiser levar seu próprio guarda-sol, fique tranquilo, Ornos tem espaço para você.

Cinco ou seis barracas/restaurantes dividem a faixa de areia, todos com banheiro, mas, como sempre, sem chuveiro de água doce. A praia é de areia e é frequentada por todo tipo de gente. Chega-se a Ornos por estrada asfaltada, e o estacionamento é grátis. Ônibus públicos ligam a praia a Mykonos Town.

Nós almoçamos em Ornos, mas não indico o restaurante, que foi péssimo.

Mykonos, Grécia, Ornos

Praia de Ornos, em Mykonos, Grécia. Foto: Marcelle Ribeiro.

Balada na praia em Mykonos Grécia: Paradise

Fomos para esta praia badalada de Mykonos por curiosidade, pois queríamos ver como era o point do agito, onde animadores incentivavam os frequentadores a dançar na “boate” da barraca mais famosa, chamada Tropicana. Neste beach club, todo dia, a partir das 16h30, rolam festas grátis, com música pop e techno.

Cansados de sol, sentamos numa mesinha ao lado da boate para ver a galera dançar. Pedi um vinho branco, um queijinho feta com azeitonas baratésimo e fiquei observando o povo. Numa mesa tipo “queijo de boate”, uma dançarina do beach club, em trajes mínimos, fica rebolando. Em outra, um animador chama as mulheres bonitas para dançar, e oferece drinks grátis. Os marmanjos logo logo vão atrás.

No dia em que fomos, um dos animadores estava de tanga de fio-dental e uma das frequentadoras decidiu dançar sem a parte de cima do biquíni.

Há outras cinco ou seis barracas na praia de Paradise, mas você vai querer mesmo é ficar na Tropicana. Além da boate aberta, eles têm banheiro, dois restaurantes baratinhos e lojinha. Sombra grátis não tem, é bem verdade. Mas se você trouxer sua canga e guarda-sol, vai encontrar área de sobra para você. Na Tropicana, fiquei numa mesa com cadeiras comuns (sem ser espreguiçadeira) numa área mais distante do mar, e só paguei o que consumi.

A água é transparente, azul e calminha e no ranking de beleza das praias gregas, levou nota 8. Paradise é frequentada por gays e héteros, jovens e idosos, casados ou solteiros.

Para chegar lá, você pode ir de carro (a estrada é boa e o estacionamento é grátis), de ônibus ou de barco, a partir de Platys Gialos.

Mykonos, Grécia, Paradise

Praia de Paradise, em Mykonos, na Grécia. Foto: Marcelle Ribeiro.

Mykonos, Grécia, boate

A boate da barraca Tropicana, na praia de Paradise. Foto: Marcelle Ribeiro.

Praia de nudismo em Mykonos? Paraga!

Sim, Mykonos tem praia de nudismo! Paraga tem umas duas ou três barracas onde se paga para usar guarda-sol e espreguiçadeiras. Como a gente não queria gastar dinheiro, fomos para a sombra feita por algumas árvores na área “livre de barracas” da praia. E era justamente nesta área que os peladões estavam.

Só tinha idosos fazendo nudismo. Além de nós dois, só tinha mais umas 3 pessoas vestidas com traje de banho.

Mykonos Town: o centrinho fofo

Um programa ótimo se você quer saber o que fazer em Mykonos, na Grécia, no fim de tarde/início da noite, é andar pelas ruazinhas do centrinho da ilha, que é chamada de Chora ou também Mykonos Town. Trata-se de um emaranhado de ruas de pedra organizadas meio labirinticamente, com sobrados branquinhos onde funcionam restaurantes, lojas e hotéis. Um charme!

Mykonos, Grécia, Mykonos Town

A vista de Mykonos Town do alto de uma ladeira. Foto: Marcelle Ribeiro.

O legal é chegar a Mykonos Town antes do sol se pôr, para apreciar o sol descendo de uma das ruas que dão acesso a Mykonos Town. Não precisa procurar muito, você logo vai ver um monte de turista junto num cantinho da rua esperando o sol.

Como carros não podem circular por Mykonos Town (nem dá para eles andarem lá na maioria das ruas, pois elas são muito estreitas), você terá que estacionar numa das ruas de acesso.

Nós chegamos com nosso quadriciclo logo depois do pôr do sol e achamos estacionamento grátis, na rua. Dali, basta andar uns 300 metros e você estará nas ruelas de Mykonos Town. O mais difícil é se orientar por lá, porque o troço é mais labirinto que Veneza! Pergunte nas ruas como você faz para ir à Pequena Veneza, que é um pedacinho de Mykonos Town com bares super charmosos à beira-mar, que lembra Veneza. No caminho, você passará por moinhos de vento desativados, que também rendem fotos bonitas.

Nós fomos duas vezes a Mykonos Town. No primeiro dia, chegamos quando o sol já estava se pondo, vimos o pôr do sol e andamos com um pouquinho de claridade para ver o moinho e Pequena Veneza. Daí andamos um pouco e jantamos. Num outro dia, chegamos cedo e fomos ver umas igrejas de Mykonos Town que não conseguimos achar no dia anterior. E fizemos umas comprinhas, umas lembrancinhas mais baratinhas.

Estávamos andando e escolhendo um restaurante para jantarmos em Mykonos Town quando nos deparamos com o bicho que é considerado o mascote de Mykonos: o pelicano. Ele estava andando na rua, tranquilão, e chamava a atenção de todo mundo que passava.

Mykonos, Grécia, Mykonos Town

Pelicano passeando pelas ruas de Mykonos Town. Foto: Marcelle Ribeiro.

Outra coisa legal de Mykonos Town é a enorme quantidade de restaurantes que existem lá. Na verdade, tem desde sorveteria, bar, balada, restaurante chique, restaurante barato, lanchonete pé-sujão… enfim, tem de tudo.

Roteiro de 4 dias em Mykonos

Nosso roteiro nesse paraíso da Grécia ficou assim:

  • Primeiro dia: fizemos check in no hotel e fomos conhecer a praia de Platys Gialos;
  • Segundo dia: conhecemos as praias de Agios Sornos, Panormos, Super Paradise, e fomos ver o pôr do sol em Mykonos Town;
  • Terceiro dia: conhecemos as praias de Psarou, Ornos e Paradise;
  • Quarto dia: fomos conhecer a praia de Paragos.

Ficou um pouco puxado conhecer mais de 2 praias por dia, mas em algumas ficamos pouco tempo, até porque não havia guarda-sol.

Com mais dias em Mykonos dá para…

Se você pretende passar mais dias em Mykonos, saiba que um passeio bem comum é um bate-volta para a Ilha de Delos, um sítio arqueológico bem famoso. Você pode também conhecer a ilha de Tinos, que tem uma bela igreja, artesãos e vilas fofas.

Também dá para fazer um passeio de barco com direito a banho, almoço e pôr do sol. Ou uma aula de culinária para aprender a divina gastronomia grega.

Transporte em Mykonos

Transporte público em Mykonos Grécia

Mykonos tem uma quantidade considerável de ônibus, que parecem ser organizados. Nos pontos de ônibus há placas com os horários em que eles saem. E eles não são caros, acho que uma passagem custava 2 euros.

Mas apesar de uma praia ser do lado da outra, nem sempre há ônibus ligando uma praia diretamente a outra. Na maioria das vezes, se você quer ir da praia X para a vizinha Y, tem que pegar um ônibus de X para Mykonos Town e em Mykonos Town pegar outro ônibus para Y. Ah, os ônibus são meio velhinhos, mas nada que inviabilize o seu uso. E não sei se há ônibus para todas as praias. Pegamos ônibus apenas uma vez, de Platys Gialos para Mykonos Town e vice-versa, e deu tudo certo.

Outro meio de transporte que você pode usar em Mykonos é o barco. De algumas praias, como Platys Gialos, saem barcos regulares para outras praias, como Paradise (5 euros) e Super Paradise (7 euros).

Aluguel de carro em Mykonos Grécia

Como queríamos liberdade para andar de praia em praia, alugamos um quadriciclo. Ficava mais barato que alugar um carro, e gastava menos combustível também.

Mykonos, Grécia, quadriciculo

Maridão e a “furrequinha” alugada em Mykonos. Foto: Marcelle Ribeiro.

Foi legal porque nunca havíamos andado de quadriciclo, e o meu marido amou (tanto que até apelidou o “possante” de Furrequinha). Mas em duas ou três ladeiras de Mykonos pagamos mico: o quadriciclo não subia de jeito nenhum e eu tive que descer do veículo para ele poder continuar subindo. É que pegamos o quadriciclo do modelo mais baratinho, com motor menos poderoso.

Em Mykonos há dezenas de locadoras de veículos, em praticamente todas as praias há uma. Eu fiz orçamento com algumas que pesquisei pela internet e como seria feriado na Grécia, resolvi reservar e pagar adiantado uma diária com a locadora Ok Mykonos. Os caras foram corretos, nos pegaram no hotel no dia e hora combinados, passamos na locadora, assinamos o contrato, pegamos capacetes e eles nos ensinaram a dirigir a Furrequinha.

Mas faltou simpatia, sabe? Os funcionários eram meio rudes. Pagamos 20 euros a diária do quadriciclo, e em dois dias gastamos uns 15 ou 20 euros de combustível no total, mas andamos bastante. Eles não pediram carteira de motorista internacional, apenas a carteira brasileira.

No site da Rentcars você consegue encontrar diversas locadoras pela região. Para facilitar, basta clicar aqui!

Dirigir em Mykonos não foi tão difícil para o meu maridão, apesar de nós termos nos perdido algumas vezes. É que faltam placas… Mas as estradas são boas, asfaltadas em sua maioria. Engarrafamento não existe e estacionamento é sempre grátis.

Também daria para alugar uma moto, mas como tenho medo de acidentes com esse tipo de veículo e de me machucar, nem cogitei.

Seguro Viagem: Europa
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 10/dia*
Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 19/dia*
AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 50.000 Bagagem extraviada USD 600 (COMPLEMENTAR) R$ 9/dia*

Onde se hospedar em Mykonos?

Ficamos hospedados na praia de Platys Gialos, porque era mais barato ficar lá que no centrinho de Mykonos (Mykonos Town, também conhecido como Chora).

O hotel escolhido foi o Artemoulas, que na verdade é uma espécie de loft. Ficamos em um quarto com cama de casal, banheiro (pequeno, bonito, mas sem cortina ou box!), cozinha equipada e varandinha. O hotel tem piscina, espreguiçadeiras e bar, mas não serve café da manhã. A internet é grátis e excelente.

E o mais legal é que eles têm um banheiro que os hóspedes que já fizeram o check out podem usar para tomar um banho antes de deixar a ilha. Os funcionários são bem simpáticos e falam inglês muito bem. Se você não se importa de molhar o banheiro todo quando toma banho, vale a pena. Pagamos 50 euros a diária.

Ficar hospedada na praia de Platys Gialos também foi ótimo, porque a praia tem infraestrutura, restaurantes gostosos na beira da água (bons para almoçar e jantar) e fica perto de outras praias da ilha. Dá para ir andando à famosa Psarou e também à praia de nudismo de Paraga. E ainda tem ônibus que leva até Mykonos Town.

Onde comer Mykonos?

O restaurante que mais gostamos na ilha de Mykonos foi o Avli Tou Thodori, que fica numa ponta da praia de Platys Gialos. Comemos lá por indicação do nosso hotel e gostamos tanto que fomos lá três vezes! O restaurante é lindo, clean e bem agradável.

A comida tem preços razoáveis e sempre ganhávamos sobremesa grátis. Provamos desde a salada a pizza, sanduíche e pratos gregos e tudo sempre estava gostoso. O atendimento é excelente. O restaurante tem mesas na areia e numa parte coberta e é uma boa pedida tanto para o almoço quanto para um jantar charmoso.

grecia-mykonos28

Eu e o maridão em almoço de despedida no Avli Tou Thodori.

Ainda na praia de Platys Gialos, almoçamos um dia no restaurante Atlântida, que é razoável e tem preços bons.

Em Mykonos Town, o centrinho de Mykonos, a dica é provar os deliciosos sorvetes da I Scream, que fica entre o ponto de ônibus e os moinhos.

Quem for curtir a praia de Panormos deve provar a comida do beach club Panormos. Os pratos custam a partir de 11 euros.

Não indico um restaurante chamado Nikolas, na praia de Ag. Annis. Comemos almôndegas e camarão lá, que não caíram bem.

Mykonos Grécia: conclusão!

Passamos três dias e meio em Mykonos e acho que foi suficiente para conhecer esse paraíso na Grécia. Na verdade, nossa ideia era passar um dia a menos, mas como a empresa aérea grega cancelou um voo nosso, decidimos ficar um dia a mais nesta ilha.

Eu já disse neste post aqui que a decisão sobre ir ou não a Mykonos não foi tão fácil, mas gostei bastante da ilha. As praias são bonitas, e tem movimento de gente na areia e no centrinho. É uma ilha bem diferente da que visitamos antes, Milos, mas vale a pena conhecer, com certeza. Mesmo que você não seja baladeiro, como eu também não sou.

 

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *