Dois dias em Atenas – Parte 1

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 05/09/2019
grecia-atenas5

O Templo de Hefesto é um dos prédios mais preservados. Foto: Marcelle Ribeiro.

Depois da viagem à Turquia (que já relatei aqui), fomos curtir a primavera na Grécia, no finalzinho de maio desse ano. Passamos 13 noites no país, sendo 12 dias de passeio. Voamos de Istambul para Atenas no dia 27 de maio e só chegamos de noite. Nos dias 28 e 29 de maio, curtimos a capital grega. Na manhã do dia 30, pegamos uma lancha rápida para uma das três ilhas que conheceríamos a seguir: Milos, onde ficamos até a manhã do dia 2 de junho. O dia 2 de junho foi quase todo perdido com o deslocamento até Mykonos. No dia 2 de junho só deu para pegar praia no fim de tarde em Mykonos. Mas tudo bem, porque passamos os dias 3, 4 e 5 inteirinhos nesta ilha com fama de baladeira. Na tarde do dia 6 de junho, pegamos uma lancha para Santorini e ainda deu tempo de ver o pôr-do-sol de lá. Aproveitamos Santorini mesmo nos dias 7 e 8 de junho.

Feito este resumo do roteiro por terras (e mares!) gregos, vou começar a narrar as nossas aventuras em Atenas, ok? Calma, calma, ainda vão rolar textos que vão te ajudar na mais difícil tarefa quando se pensa em viajar para a Grécia: escolher as ilhas a serem visitadas!

Tem gente que viaja à Grécia sem nem conhecer Atenas, sabia? Mas isso não foi cogitado por mim e pelo meu maridão. É que as ilhas gregas é que atraem mais, têm mais apelo visual, bem mais que o “continente”. Mas Atenas é história pura e meu marido simplesmente ama saber sobre povos antigos e curte ver ruínas, templos e outras coisitas do gênero. Eu confesso que isso não é muuuito a minha praia não, pois não gosto dessa coisa de “imagine que nesse monte de pedra amontoada e quebrada existia um templo”, mas achava que tinha que ir a Atenas.

A cidade é interessante, mas não foi a que mais gostei em toda a viagem. Pode ser vista sem muita pressa em 1dia e meio, se você não for daquelas que quer fazer compras. Eu fiquei lá dois dias inteiros, no auge da crise econômica grega. Havia rumores de que a Grécia sairia da União Européia e que ia deixar de usar o euro, e eu, com medo de tumulto, achei melhor dedicar a Atenas (e também às ilhas gregas) um tempo razoável. Temia que rolassem greves que me impedissem de usar o transporte público ou viajar de barco de uma ilha para a outra, por exemplo. Ou seja, coisas que atrapalhariam o roteiro da viagem. Pois nada disso aconteceu. Não vi um só protesto nas ruas, não teve nenhuma greve. Tudo funcionou direitinho.

Pois os dois dias inteiros em Atenas foram mais que suficientes. Se não visitei mais atrações ou lugares é porque as pernas já estavam doídas depois de uma semana de andanças na Turquia.

O primeiro dia foi dedicado aos lugares imperdíveis da cidade. E claro, a Acrópole estava no topo da lista.

A Acrópole começou a ser construída no século 5 a.C. para representar as realizações políticas e culturais da Grécia. É um conjunto de construções que tinha como função a proteção militar, pois tem uma posição estratégica, no alto.

A primeira construção que vimos foi o Teatro de Dionísio, cujas ruínas estão beeeemm…… em ruínas!

grecia-atenas1

O que sobrou do Teatro de Dionísio. Foto: Marcelle Ribeiro.

Depois, vimos o Teatro de Herodes Ático, construído em 161 d.C. Ele foi restaurado em 1955 e está mais bonito. Hoje é usado para concertos ao ar livre.

grecia-atenas2

Teatro de Herodes Ático, na Acrópole. Foto: Marcelle Ribeiro.

Subimos uma ladeira e chegamos à principal atração da Acrópole, o Pártenon. Ele teve vários usos ao longo do tempo e depois que você fica sabendo de tudo que rolou lá, fica impressionado pelo troço ainda estar de pé.

Primeiro, foi um templo construído em homenagem à deusa Atena, protetora da cidade. Havia uma enorme estátua da deusa lá dentro, de 12m de altura. Depois disso, o Pártenon já foi igreja, mesquita e até um arsenal (e sofreu com uma explosão!). Atualmente ele passa por restauração, financiada pela União Européia.

grecia-atenas3

O Pártenon sendo restaurado. Foto: Marcelle Ribeiro.

Descemos a Acrópole e fomos andando até o Museu de Ágora Antiga, ali do lado. A Ágora Antiga era o centro político e religioso da antiga Atenas e tinha também escolas e lojas. No museu, há objetos achados na Ágora, como estátuas e vasos de cerâmica.

Passeio guiado de 1 dia e ingressos sem fila? Contrate aqui!
grecia-atenas4

Guilherme em frente ao museu da Ágora Antiga. Foto: Marcelle Ribeiro.

Cansados após uma manhã inteira de sol e andanças, perambulamos um pouco pelas ruas do bairro de Psyrrí, cheias de lojinhas de artesanato e roupas. Compramos umas lembrancinhas e paramos para almoçar num restaurante ótimo (depois dou as dicas de comida!). Comi a minha primeira salada grega e comecei um caso de amor com o queijo grego, o feta.

grecia-atenas6

Rua de lojinhas no bairro de Psyrrí, em Atenas. Foto: Marcelle Ribeiro.

Refeitos, andamos mais uns metros até o Templo de Zeus Olímpico, que já foi o maior templo grego, com 104 colunas com 17 metros de altura cada. Hoje há apenas algumas colunas de pé. A visita é rapidinha, pois não há muita coisa para ser vista.

grecia-atenas7

Templo de Zeus Olímpico, em Atenas. Foto: Marcelle Ribeiro.

Como estávamos pertinho, demos um pulinho para conhecer o estádio Panathinaikon, ou Estádio de Atenas. Este foi o primeiro estádio dos Jogos Olímpicos de 1896. Não pagamos a entrada, pois do lado de fora dá para ver todo o estádio.

grecia-atenas8

O Estádio Olímpico de Atenas. Foto: Marcelle Ribeiro.

A tarde era de calor e como eu adoro natureza, fizemos uma pausa para descansar nos Jardins Nacionais, também ali pertinho. Caminhamos até achar um laguinho, e depois sentamos para relaxar. O local é cheio de árvores, mas tem poucas flores. Mesmo assim, é bem bonito e agradável, com palmeiras que lembram as do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

grecia-atenas9

Marcelle nos Jardins Nacionais de Atenas. Foto: Guilherme Calil.

A nossa última atração neste dia foi o Parlamento grego, que eu confesso que achei meio sem graça. Esperava um prédio lindo e protestos na frente, já que o país estava em uma crise econômica daquelas! Mas que nada. É um prédio sem muitos atrativos e só tinha uma dúzia de turistas lá na frente. O engraçado são os dois soldados que ficam na frente do parlamento, fazendo uma coreografia meio louca, sacudindo os pés com uns sapatos com ponpon…

Garanta 20% de desconto no chip internacional para celular. Saia do Brasil já com internet. Clique aqui e use o cupom AUAU até 13/12.
grecia-atenas11

O Parlamento grego. Foto: Marcelle Ribeiro.

grecia-atenas10

Soldados gregos em frente ao parlamento, em Atenas. Foto: Marcelle Ribeiro.

Descansamos um pouco no hotel e à noite fomos comer na região de Monastiraki. Falando em hotel, ficamos no Hotel Athens Way, que não é numa área turística, mas não fica distante das atrações. É que foi difícil achar algo bom a preços que não fossem extorsivos em regiões mais atraentes para turistas, como Plaka. Por isso, resolvemos ficar num hotel que me pareceu legal a preços razoáveis, apesar de termos que usar o metrô para ir para os pontos turísticos. O hotel fica numa rua meio inclinada, a umas quatro quadras do metrô Panepistimio. É super confortável, com ar condicionado, cama confortável e café da manhã gostoso. Na rua do hotel há uns dois restaurantes/cafés charmosinhos e umas lanchonetes baratas. Super indico!

Acrópole
www.culture.gr
Endereço: Dionysíou Areopagítou, Plaka. Perto do metrô Acropolis.
Horário de Funcionamento: Abre todos os dias, das 8h às 19h.
Preço: Custa 12 euros por pessoa (estudante tem desconto) e dá direito a ir a todas as atrações dentro da Acrópole, à Ágora Antiga, ao Museu da Ágora Antiga, à Ágora Romana, ao Museu Arqueológico de Kerameikos, à Livraria de Hadrian e ao Templo de Zeus Olímpico.

Ágora Antiga e Museu da Ágora Antiga
www.culture.gr
Endereço: Ao lado da Acrópole. Perto do metrô Monastiráki
Horário de Funcionamento: Abre todos os dias, das 8h às 19h.
Preço: Custa 12 euros por pessoa (estudante tem desconto) e dá direito a ir a todas as atrações dentro da Acrópole, à Ágora Antiga, ao Museu da Ágora Antiga, à Ágora Romana, ao Museu Arqueológico de Kerameikos, à Livraria de Hadrian e ao Templo de Zeus Olímpico.

Templo de Zeus Olímpico
www.culture.gr
Endereço: Entre as avenidas Olgas e Amalias.
Horário de Funcionamento: Abre todos os dias, das 8h às 19h (exceto segunda-feira, em que abre das 11h às 19h30)
Preço: Custa 12 euros por pessoa (estudante tem desconto) e dá direito a ir a todas as atrações dentro da Acrópole, à Ágora Antiga, ao Museu da Ágora Antiga, à Ágora Romana, ao Museu Arqueológico de Kerameikos, à Livraria de Hadrian e ao Templo de Zeus Olímpico.

Jardins Nacionais de Atenas
www.culture.gr
Endereço: Em frente à Praça Syntagma, junto ao Parlamento. Metrô Syntagma.
Horário de Funcionamento: Abre todos os dias, do nascer do sol até o pôr do sol.
Preço: Grátis

Leia também:

Comentários

  1. Jose
    26 mar 2014

    Olá Marcelle, parabéns pelos post gregos! Estou planejando uma viagem Grécia/Turquia em setembro, chegando em Atenas no dia 09 as 18:25, e ficando 09, 10, 11, 12, e saíndo para Milos no dia 13 bem cedo. Gostamos muito de andar, acordando cedo e batendo perna até de noite. Você acha que são muitos dias para Atenas, dá pra tirar um para gastar em Milos ou Santorini, ou está de bom tamanho? Obrigado!

    • 31 mar 2014

      Oi, Jose,
      Sim, são muitos dias em Atenas. Do jeito que você programou, você terá três dias inteiros em Atenas (10, 11 e 12), porque o dia 9 não conta, já que vão chegar à noite. Tire um dia de Atenas e passe em uma das ilhas.
      Abraço,
      Marcelle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *