Parque do Ibirapuera, a praia do paulista

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 12/11/2017
Compartilhar este artigo:

O que é que um paulista faz quando quer curtir o sol e não pode viajar para a praia? Se ele for duro como eu, que não tenho piscina em casa nem sou sócia de clube, ele vai para o Parque do Ibirapuera! Tá, tudo bem, não dá para tomar banho no lago, nem tem piscina pública lá. Mas é a área verde mais bonita que já fui até hoje em São Paulo. E, sim, turistas, vale muito a pena conhecer.

Antes de mais nada, esqueça a possibilidade de conhecer o parque todo num dia. E olha que eu sou daquelas que quer ver tuuudddo de uma vez só. Mas não, não dá. É que são 1,6 milhões de metros quadrados!!! E muitas atrações: além da área verde para fazer a caminhada, andar de bicicleta, fazer  piquenique, tem museus, jardim japonês, planetário, auditório para shows, lagos com patos, área para patinação, jardim de esculturas… Ufa! (olhe todas as atrações no site oficial do parque).

Minha dica é: vá caminhar lá, ver os patinhos nos lagos, ver as diferentes “tribos” que frequentam o local. Tem gente de todo tipo, nacionalidade e classe social. E a entrada no parque é grátis (mas algumas atrações lá de dentro cobram ingresso, baratinho). Fica aberto das 5h às 0h. As ruas que circulam o parque são:
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n (portões 2, 3 e 10), Av. IV Centenário (portões 6 e 7A) e Av. República do Líbano (portão 7).

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.
Adoro sentar na beira de um lago e olhar a paisagem, como essa galera aí na foto. Foto: Marcelle Ribeiro

Adoro sentar na beira de um lago e olhar a paisagem, como essa galera aí na foto. Foto: Marcelle Ribeiro

Mas antes de ir para lá, uma dica: se você for de táxi, avise, assim que entrar no carro, que você não quer que ele entre no parque. É que apesar do parque ter vários portões de entrada, são poucos os portões em que é permitida a entrada de carros (só pode carro nos portões 3 e 7A). Ou seja, sempre rola fila de carro e você vai ficar nela pagando a mais pelo táxi. Peça para o motorista parar numa das ruas que circulam o parque, e atravesse a rua andando. Um exemplo: peça para o motorista te deixar perto da Assembleia Legislativa de São Paulo, atravesse a rua e entre pelo portão mais próximo (que fica a uns 200 metros da Assembleia) e você já vai ficar pertinho do Auditório do Ibirapuera, de um lago e do Pavilhão do Ibirapuera.

Ah, outra dica: antes de entrar no táxi para ir ao Ibirapuera, decida o que você vai querer ver lá, porque, como eu disse, o parque é gigante e é melhor você entrar pelo protão próximo às atrações que você quer ver, né?

Essa foto eu tirei de uma das pontes, que tem um visual legal do parque. Foto: Marcelle Ribeiro

Essa foto eu tirei de uma das pontes, que tem um visual legal do parque. Foto: Marcelle Ribeiro

Você pode ir caminhando em direção ao Pavilhão Japonês, que é fofinho. O parque do Ibirapuera tem entrada gratuita, mas o Jardim Japonês é uma das atrações do parque em que se cobra ingresso. Lá no Pavilhão Japonês você  vai ver bonsais, umas armas japonsesas (meio meia-boca) e um lago cheeeiiiio de carpas! Uma gracinha. O Pavilhão Japonês fica aberto às quartas, sábados, domingos e feriados, das 10h às 12h e das 13h às 17h. O ingresso custa R$ 5. Em 20 minutos você vê. A entrada mais próxima é a do portão 10, perto do Planetário.

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!
Os bonsais do Pavilhão Japonês. Foto: Marcelle Ribeiro

Os bonsais do Pavilhão Japonês. Foto: Marcelle Ribeiro

As carpas no lago do Pavilhão Japonês. Foto: Marcelle Ribeiro

As carpas no lago do Pavilhão Japonês. Foto: Marcelle Ribeiro

Outro lugar onde você pode caminhar no Ibirapuera é o Jardim das Esculturas, que nada mais é do que um monte de esculturas espalhadas próximo ao Auditório (portão mais perto: 3). São bem abstratas, bem viajantes. E em 10 minutos você aprecia.

Não sei se deu para perceber, mas sempre que eu vou lá, fico nos arredores do portão 3. Lá tem lago, o Jardim das Esculturas, a Marquise (onde a garotada anda de skate e patins), o Pavilhão (que só abre quando tem alguma atração temporária, como a Bienal de Artes ou a Fashion Week), o Auditório do Ibirapuera (onde tem shows, pagos), o Museu de Arte Moderna, a Oca (um prédio circular, onde tem exposições temporárias carinhas, mas sempre maravilhosas e interativas)… É um bom portão para você entrar, hein!

Outra atração muito legal de lá do Ibirapuera, mas que requer um pouquinho de planejamento prévio, é o Planetário. É que é difícil achar ingresso na hora. Melhor entrar no site antes, escolher a sessão que você quer ir (tem para crianças e para adultos, sempre à tarde) e comprar o ingresso no site da Ingresso Rápido. O ingresso custa só R$ 5. Dá para comprar antecipado na bilheteria do Planetário também.

Dentro do Ibirapuera tem também dois: o Museu Afro Brasileiro (nunca fui), e o Museu da Arte Moderna (fui há uns 10 anos, nem me lembro direito, então prefiro não comentar).

O único e principal “porém” do Ibirapuera é que é meio ruim de almoçar lá. Tem um restaurante colado no Museu de Arte Moderna, que não me parece barato não… Mas não sei preços. Da próxima vez que eu for lá, dou uma olhada para vocês, ok? Além desse restaurante, tem um ou outro quiosque de suco, e vários ambulantes vendendo picolé, água de côco, e biscoitos baratinhos.

Ah, para quem pensa em alugar bicicleta, olhando aqui num site não-oficial do parque, vi que perto do portão 3 tem aluguel de bicicletas individuais a R$ 5 a hora.

E aí, te convenci a conhecer o Ibirapuera?

VEJA A LISTA COMPLETA DE POSTS SOBRE SÃO PAULO

Reserve sua hospedagem em São Paulo pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Compartilhar este artigo:

Comentários

  1. 05 ago 2011

    acho que o restaurante do MAM é caro mesmo, o jeito é levar a marmita e fazer um piquenique!

  2. Rubens
    03 jul 2015

    No próximo dia 23, eu e minha família, partiremos aqui de Floripa para conhecer sua grande cidade, será uma aventura inesquecível, o GPS será nosso guia, suas dicas são preciosas, parabéns!. Pena que teremos apenas 3 dias para conhecer as melhores atrações da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *