As melhores rodas de samba do Rio de Janeiro

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 17/02/2016
Compartilhar este artigo:

Praticamente todo mundo que vem ao Rio de Janeiro quer ir a uma casa de festas ou point para ver, ouvir e dançar samba. É uma das perguntas que os primos que moram na Bahia sempre fazem quando chegam ao Rio: onde ir ver uma roda de samba? Eu conheço alguns points, mas ainda faltam muitos na minha listinha. Porém, achei melhor já colocar aqui no blog os locais onde estive e depois, à medida que visitar outros, crio outro post. Se vocês tiverem outras dicas, escrevam na caixa de comentários (e eu vou conferir pessoalmente – e dançar!).

 

Trapiche Gamboa

Atualmente é a minha casa de samba preferida. É um casarão antigo com um pé direito altíssimo, super bonito, bem decorado, com mesas e cadeiras em três andares. No térreo fica a maior parte delas, assim como a área onde os sambistas tocam. Depois há mezaninos em dois níveis, de onde você vê e escuta perfeitamente os artistas lá de baixo. Os sambistas tocam juntinho do público, bebericando uma cervejinha (porque ninguém é de ferro!). O espaço para dançar é amplo e nas duas vezes em que estive lá (sempre aos sábados) não ficava lotado. Dava para “balançar o esqueleto” super à vontade. Eles fazem reservas, o que é ótimo e não muito comum. Sabe aqueles lugares que são bons para levar desde os seus amigos jovens e até a sua mãe ou uma tia mais velha e animada? Esse é o Trapiche Gamboa.

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.
Trapiche Gamboa. Foto: Marcelle Ribeiro

Trapiche Gamboa. Foto: Marcelle Ribeiro

20140518_002303 (2)

Trapiche Gamboa. Foto: Marcelle Ribeiro

O Trapiche Gamboa serve comidinhas e bebidas deliciosas e o atendimento é excelente. Todo sábado quem toca lá é o grupo Galocantô, que levanta a galera com sambas conhecidos e clássicos. A entrada custa só R$ 20. A única desvantagem é que na região não há muitos outros bares. É uma área mais vazia do Centro do Rio (não tem um bar atrás do outro, como na Lapa), então você tem que ir e voltar de táxi. Mas saiba que aquele pedaço é histórico: foi ali que, segundo João do Rio, o carnaval tornou-se a grande festas popular da cidade.

Endereço: Rua Sacadura Cabral, 155, região da Praça Mauá – http://www.trapichegamboa.com/

 

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!

Rio Scenarium

O Rio Scenarium é meio parecido com o Trapiche Gamboa (descrito acima), pois faz o estilo “casa de samba arrumadinha, bem decorada, com casarão histórico” e tem atrações super bacanas. Também serve comidinhas e drinks e atrai um público de todas as idades. A vantagem dele é que está no início da Lapa, pertinho de vários bares e restaurantes da região, que é a mais boêmia da cidade. A desvantagem: mega fila pra entrar! O Rio Scenarium é dica de de vários guias de viagem e como é muito conhecido, todos os turistas gringos vão lá. Se somarmos a eles os turistas nacionais + os cariocas o resultado é desanimador: demora muito para entrar. Fui duas vezes lá. Na primeira, levei os parentes baianos que estavam na cidade (desde o meu pai até a minha irmã de 16 anos). Como reservamos mesa, foi ótimo. Sentamos pertinho do palco, dançamos muito. Anos depois, fui com meu pai de novo, mas sem reserva. Ficamos 1h na fila em pé até conseguir entrar. O salão estava cheio, mas não insuportável e deu para sambar. Mas ninguém merece tanta espera, né?

Endereço: Rua do Lavradio, 20, Centro – http://www.rioscenarium.art.br/

 

Rio Scenarium. Foto: Divulgação Prefeitura do Rio/Alexandre Macieira

Rio Scenarium. Foto: Divulgação Prefeitura do Rio/Alexandre Macieira

Carioca da Gema

A casa é super bem localizada: fica em uma das mais movimentadas ruas da boêmia Lapa, perto de uma penca de barzinhos, botecos e outras casas de show. Talvez por isso (e por ser bem famosa no Rio) fique tãaaaao lotada nos finais de semana. Estive lá em uma sexta-feira do mês passado e achei inacreditavelmente cheia. Cheguei por volta das 22h30 e demorei cerca de 30 minutos para conseguir entrar. Lá, uma galera se esbarrava o tempo todo para dançar. O Carioca da Gema é bonito, a música é excelente, mas a superlotação só não me incomodou mais porque eu estava com gente muito querida ao meu lado e na pilha de dançar. Há pouquíssimas mesas, muitas do lado de fora, onde não se escuta bem o samba. No piso superior, existe uma pizzaria que dizem ser bem gostosa.

Endereço: Avenida Mem de Sá, 79, Lapa – http://www.barcariocadagema.com.br/bar.htm

 

Carioca da Gema. Foto: Marcelle Ribeiro

Carioca da Gema. Foto: Marcelle Ribeiro

Samba Luzia

Uma “laje” com uma vista linda para a Baía de Guanabara, uma roda de samba debaixo de um toldo, poucas mesas daquelas de metal feinhas, cerveja de garrafa e muita animação. O Samba Luzia acontece todas as sextas no Clube Santa Luzia, que fica bem ao lado do aeroporto Santos Dumont, na região central do Rio. O lugar não é exatamente bonito, pois é apenas uma laje cimentada coberta de toldos com dois bares feinhos, que vendem cerveja em baldes cheios de gelo.  O visual é belíssimo: o Mosteiro da Glória iluminado é muito bonito. E o samba é de primeira! É uma das rodas mais animadas a que já fui. Vira e mexe tocam uns pesos pesados do ritmo lá, como Moacyr Luz, Pretinho da Serrinha, Teresa Cristina, Fundo de Quintal, Diogo Nogueira e Maria Rita. Quando fui, não tinha ninguém muito famoso tocando e estava ótimo, com espaço para dançar sem aperto (são 600 metros quadrados). É um lugar descolado, para ir com os amigos.

Endereço: Av. Almirante Silvio de Noronha, 300 (ao lado do Aeroporto Santos Dumont) – http://www.sambaluzia.com.br/index.html

 

A vista do Samba Luzia. Foto: Marcelle Ribeiro

A vista do Samba Luzia. Foto: Marcelle Ribeiro

Samba Luzia. Foto: Marcelle Ribeiro

Samba Luzia. Foto: Marcelle Ribeiro

Pedra do Sal

Um largo na entrada do Morro da Conceição, no bairro da Saúde (centro do Rio), com uma ladeirinha de pedra onde a galera forma uma espécie de “arquibancada” para ver a roda de samba que fica no meio da área, todas as segundas e sextas-feiras. Assim é o samba da Pedra do Sal. Grátis, ao ar livre, com ambulantes e barraquinhas vendendo cervejas e batidas, o local atrai desde os moradores humildes da região até os jovens descolados da zona sul e os turistas gringos louros e antenados, que estão ansiosos por conhecer a “essência da alma carioca”. O samba dali é gostoso, mas bem mais lento (mais para cantar junto que para dançar). É um lugar meio muvucado, sem muito espaço para sambar (ainda mais com o chão irregular e com paralelepípedos), nada “arrumadinho”. Eu achei curioso, porque ali é o berço do samba carioca, mas confesso que não fiquei muito empolgada para voltar, porque prefiro sambas mais “dançantes” e agitados.

A Pedra do Sal também era um lugar sagrado para as oferendas das religiões africanas e, há séculos atrás, servia de ponto de embarque e desembarque dos navios que traziam sal para a cidade.

O difícil é saber informações precisas sobre a programação exata da Pedra do Sal, que além de samba, abriga também apresentações de grupos de jazz e até de black music. Um link que pode ajudar: http://rodadesambadapedradosal.blogspot.com/ . A roda de samba começa às 19h. Ali pertinho, tem dois lugares simples mas bem gostosos para comer (se a sua ideia for forrar a barriga antes): o Gracioso (Rua Sacadura Cabral, 97), que serve petiscos à noite, e o Angu do Gomes, que também tem quitutes saborosos (Rua Sacadura Cabral, 75 – Praça Mauá).

Endereço: Rua Argemiro Bulcão, Saúde (centro do Rio, perto da Praça Mauá).

Reserve sua hospedagem no Rio de Janeiro pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Leia também:

Três dicas de points grátis para ouvir música e beber no Rio de Janeiro

Descubra qual praia do Rio de Janeiro é a sua cara

Todas as dicas do Rio de Janeiro

 

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *