Boston – Principais atrações em menos de um dia

postado por Marcelle Ribeiro em 03/01/2014 - Atualizado em: 17/02/2016
Compartilhar este artigo:

E se os prédios e locais históricos da sua cidade fossem todos “ligados” uns aos outros por marcas vermelhas no chão das ruas e calçadas, que criam uma espécie de city tour autoguiado, para ser feito em algumas horas? Essa é a ideia genial que a cidade de Boston, no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, teve e que facilita muito a vida dos turistas. É a “Freedom Trail” (ou Trilha da Liberdade), em que 16 locais de Boston que foram importantes na luta pela Independência dos EUA são destacados em um percurso de 4 km para ser feito a pé pela região central da cidade. E o melhor: o custo para fazer esse passeio é quase zero!

Quando eu e o meu marido fomos a Boston em junho de 2103, nós tínhamos pouquíssimo tempo para conhecer a cidade. É que o objetivo de nossa ida era assistir a um jogo de baseball do Boston Red Sox, time do qual o Guilherme é super fã (leia como conseguir ingressos para um jogo neste post aqui). Boston, na verdade, foi para nós uma “esticadinha” a partir de Nova York. Passamos sete dias na Big Apple e tivemos apenas dois para ir a Boston, ver o jogo, passear e voltar para Nova York. Com pouco tempo para conhecer Boston, fazer a “Freedom Trail” foi uma excelente ideia, pois conseguimos conhecer um pouco da cidade em uma manhã e uma parte da tarde. Como são 16 pontos turísticos na Freedom Trail, vou falar aqui apenas dos que mais gostei, ok?

Mapa do Freedom Trail, em Boston. Foto: Reprodução

Mapa do Freedom Trail, em Boston. Foto: Reprodução

Nosso passeio começou com a compra de um mapa (que vem com explicações) da Freedom Trail (US$ 3) no posto de informações de turismo de Boston, o Greater Boston Convention e Visitors Bureau, que fica num parque super agradável da cidade, chamado Boston Common, o parque público mais antigo do país. Ele já foi usado como área de pasto, para treinar militares, já foi local de enforcamentos e duelos e hoje abriga concertos e peças ao ar livre, além de ser um excelente lugar para caminhadas.

DSCN5713

Boston Common, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Chafariz no Boston Common. Foto: Guilherme Calil

Chafariz no Boston Common. Foto: Guilherme Calil

Em frente ao Boston Common, a trilha de tijolinhos vermelhos nos levou para a Massachusetts State House, casarão construído em 1798 que hoje abriga o governo do estado de Massachusetts, mas que já foi a casa do primeiro governador de lá, o patriota John Hancock. Tiramos foto do prédio com seu lindo domo dourado, mas não entramos para fazer um tour grátis, por falta de tempo (os tours gratuitos acontecem de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h30).

Maridão com o pé do lado dos tijolinhos vermelhos que marcam a Freedom Trail. Foto: Marcelle Ribeiro

Maridão com o pé do lado dos tijolinhos vermelhos que marcam a Freedom Trail. Foto: Marcelle Ribeiro

DSCN5730

Massachusetts State House, em Boston. Foto: Guilherme Calil

Quase colada no Massachusetts State House está a igreja Park Street Church, que já guardou até armamento e munição na sua cripta durante a guerra de 1812. A igreja foi palco de um importante discurso anti-abolicionista em 1829. Mas aviso logo: as igrejas de Boston são super simples, não têm aquela opulência e rococós das igrejas católicas. Por isso, a visita é super rápida.

DSCN5731

Park Street Church, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

DSCN5733

Park Street Church, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Outra parada interessante foi a King’s Chapel, uma capela anglicana esquisitona, quadrada. Por dentro é legal observar que ela é toda separada em “cabines” que pertenciam a família nobres e ricas, com bancos acolchoados e até aquecedor perto dos pés, para proteger do vento que entrava quando a porta era aberta. Os fiéis levavam até cobertor, pois não havia aquecimento central naquela época. Nada daqueles bancos onde todo mundo pode sentar, como nas igrejas católicas! Cada família comprava o box por US$ 4 mil e depois ainda pagava cerca de US$ 650 de anuidade. Tem até plaquinhas marcando a quem pertenciam as cabines! Os escravos sentavam numa galeria perto do cemitério.

DSCN5736

Igreja King’s Chapel, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

 

DSCN5739

Igreja King’s Chapel, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Fomos andando mais um pouco e vimos prédios históricos bonitos, como a Old State House, antiga sede do governo imperial britânico e o Faneuil Hall Boston, local em que pela primeira vez os americanos protestaram contra impostos.

DSCN5759

Faneuil Hall, em Boston. Foto: Guilherme Calil

Depois, fomos no Quincy Market, um mercado cheio de lanchonetes e restaurantes com delícias americanas. É um prédio histórico que por dentro é uma grande praça de alimentação. Você compra a sua comida num dos restaurantes do mercado e leva para uma das mesas que existem lá mesmo (que são disputadas, mas é possível conseguir uma). Nós comemos uma sopa típica da região, de moluscos com creme, a clam chouder, uma delícia! Pedimos também uma salada de camarões, que estava OK.

DSCN5762

Quincy Market, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

DSCN5764

Interior do Quincy Market, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

DSCN5767

Sopa de moluscos que comemos no Quincy Market. Foto: Marcelle Ribeiro

Quincy Market, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Quincy Market, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Ao lado do Quincy Market há uma área de pedestres super agradável com lojas bacanas e barraquinhas, ótima para uma parada para comprinhas!

Rua de lojinhas ao lado do Quincy Market, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Rua de lojinhas ao lado do Quincy Market, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Depois do almoço, continuamos andando e compramos um canole famoso de Boston, numa padaria que não lembro o nome :(. Canole é um doce de massa folhada com recheio de creme, chocolate… A cara estava ótima, mas eu achei meio sem graça.

Canole em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Canole em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Andando mais um pouco, passamos pela estátua do Paul Revere, figura importante para a independência dos Estados Unidos, e entramos na Old North Church. Esta igreja também tem assentos separados para os ricos e não tem vitrais lindos como as católicas. Mas ela tem uma história interessante, pois teve um papel importante na Revolução Americana. Os revolucionários se informavam sobre o avanço dos inimigos usando lanternas colocadas no alto da torre da igreja e assim, sabiam por onde seguir.

DSCN5782

Old North Church, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Mais uma caminhada e chegamos USS Constitution, um navio de guerra usado em 1812. Não entramos no navio, porque não achamos que ia ser interessante. Dali da baía de Boston, pegamos um barco para voltar para Long Wharf, na região central da cidade, super baratinho (Water Shuttle,  US$ 3 por pessoa) e ainda aproveitamos para ver o visual da cidade (o ferry tem uma parte aberta).

Navio USS Constitution, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Navio USS Constitution, em Boston. Foto: Marcelle Ribeiro

Boston vista do ferry. Foto: Marcelle Ribeiro

E assim terminou o nosso passeio pela cidade de Boston. Nós começamos o nosso tour por volta das 10h e acabamos às 15h. Vimos as atrações que mais queríamos, mas acho que se tivéssemos um pouco mais de tempo, mais 1h ou 2h, poderíamos ter visto mais coisas ou ter parado um pouquinho para compras.

Veja outros posts sobre Boston

Greater Boston Convention e Visitors Bureau

http://www.bostonusa.com/

Endereço: Fica no Boston Common, na Tremont Street, entre a Temple Street e a West Street, em frente à estação do metrô Park Street.

Horário de funcionamento: De segunda a sábado, das 8h30 às 17h e aos domingos das 9h às 17h.

Boston Common

Horário de funcionamento: Funciona todos os dias, não há muros.

Endereço: Ocupa uma área entre a Tremont, Beacon, Charles, Park e Boylston Streets. Estações de metrô próximas: Boylston e Park Street.

Massachusetts State House

http://www.cityofboston.gov/freedomtrail/Massachusettshouse.asp

Endereço: Entre a Beacon e a Park Street, em frente à estação de metrô Park Street.

Horário de funcionamento: Os tours gratuitos acontecem de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h30.

Preço: Grátis.

Park Street Church

www.parkstreet.org

Endereço: 1 Park Street.

Horário de funcionamento: De junho a agosto, eles abrem de terça a sábado, das 8h às 15h.

Entrada: Grátis.

King’s Chapel

http://www.kings-chapel.org/

Endereço: Fica na esquina da Tremont com a School Street. Estações de metrô próximas: Park Street e State.

Horário de funcionamento: No verão, ela abre de segunda a sábado, das 10h às 16h. Nas outras estações, abre de segunda a sábado, das 10h às 15h.

Entrada: Grátis.

Quincy Market

http://www.faneuilhallmarketplace.com/

Endereço: Faz parte do complexo Faneuil Hall Marketplace (com lojas), que fica na 1 Faneuil Hall Square. Estações de metrô próximas: Linha Azul para Aquarium/Faneuil Hall; Linha Verde para Government Center; Linha Laranja para State Street or Haymarket; Linha Vermelha para Park Street; ou Commuter Rail para North Station ou South Station.

Horário de funcionamento: Varia dia a dia, mas normalmente abre das 10h às 19h.

Reserve sua hospedagem em Boston pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Comentários

  1. Izabela Bueno
    29 abr 2014

    Marcelle,

    o nome da padaria que tem o cannoli é Mike´s Pastry que fica localizado na Hanover St. Realmente ele é muito sem graça!rsrsrs Uma dica de lá é experimentar o Lobster Tail, é uma massa folhada com um creme branco por dentro. É mais saboroso do que o Cannoli. 😉

    Seu post está super bacana, ótimas dicas!! Já morei e sou apaixonada por Boston!!

    Para quem vai a passeio e quer saber quantos dias seriam ideal em Boston: 3 dias (não compensa alugar carro! O transporte público por lá é excelente e você também pode fazer várias coisas a pé)

  2. Chris
    29 jun 2015

    Izabela, vc tem dicas para Cape Cod? Ficarei 3 dias lá, em Pleasant Harbor. Queria saber se vale a pena alugar um carro. Obg.

  3. Jocely Ferreira Dias
    03 ago 2015

    Izabela de New York para Boston melhor de carro ou trem ? grato

  4. Cats in the Bag
    13 jan 2016

    Ah.. que delícia de lugar! Acabamos de voltar de lá e também fizemos a Freedom Trail. Cansativa né? Mas recompensadora.
    Falando nisso, fizemos um post dando dicas de 5 passeios legais para se fazer por lá: http://www.catsinthebag.com.br/5-dicas-imperdiveis-do-que-fazer-em-boston/

    Abraços e parabéns pelo blog! 😉

  5. camila
    13 set 2016

    Bom dia! Adorei usas dicas e vou segui-las. Vamos de ônibus de NY para Boston e desceremos no South Station. Vc acha que daria para incluir no roteiro de um dia uma passada no Skywalk Observatory e uma visita a Harvard – chegaremos as 5 da manha e voltaremos as 5 da tarde. Obrigada.

    • 13 set 2016

      Oi, Camila,
      Não conheço essas atrações, e não sei quanto tempo você precisará para visitá-las. Mas só as atrações que listei no post já preenchem um dia…
      Abraço,
      Marcelle

  6. Rose Rojo
    23 jan 2017

    Oi. Estou pretendendo em Abril/2018 fazer uma viagem com a minha sobrinha para Boston e depois NY. Poderia me recomendar um bom hotel nesta duas cidades e que fossem perto de estações de trem e metrô. E atrações culturais nas duas cidades. Abraço e obrigada

    Att

    Rose Rojo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *