Dicas de roteiro na Chapada Diamantina + quantos dias ficar

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 08/12/2020

Montar um roteiro para a Chapada Diamantina (BA) exige bastante planejamento. Isso porque a região é formada por diversas cidades e, dependendo dos passeios que você quer fazer, vale combinar sua hospedagem em pelo menos duas delas.

Se você tem dúvidas sobre o que fazer na Chapada Diamantina, quantos dias ficar e quais pacotes de passeios contratar, separei todas as dicas a seguir. Embora existam muitas atrações por lá, é possível aproveitar a região em um roteiro de 5 dias ou em um roteiro de 7 dias. Veja o índice abaixo:

Quando ir
Como chegar
Como se locomover entre as cidades
O que fazer na Chapada Diamantina
Quantos dias ficar
Roteiro de 5 dias
Roteiro de 6 dias ou mais
Mapa da Chapada Diamantina
Guia na Chapada Diamantina
Onde ficar

chapada diamantina roteiro cachoeira buracao cima

Cachoeira do Buracão vista de cima. Foto: Marcelle Ribeiro.

Antes de tudo, vale explicar que a Chapada Diamantina é uma região de serras que abrange diversos municípios do centro da Bahia. No local, está ainda o Parque Nacional Chapada Diamantina. Existem opções de passeios para fazer dentro e fora do parque.

Quando montei meu roteiro para a Chapada Diamantina, planejei ficar 5 dias por lá e dividi minhas hospedagens entre as cidades de Lençóis e Mucugê, que estão entre as principais. Assim, ficou melhor para conhecer as atrações que eu queria. Além disso, contratei guia para fazer os passeios. A seguir, explico todos os detalhes.

Quando ir para a Chapada Diamantina

A melhor época para ir à Chapada Diamantina é entre maio e setembro, período em que dificilmente chove na região. Só para exemplificar, em Lençóis, chove muito entre outubro e abril, embora seja mais quente, com máximas de 31°, segundo o site Climatempo. Eu já fui em agosto e em fevereiro, e dei sorte, porque não choveu.

chapada diamantina roteiro tabela climatologica lencois

Tabela climatológica de Lençóis. Fonte: Climatempo.

Em Mucugê, que fica um pouco mais ao sul, chove menos que em Lençóis, mais concentradamente de dezembro a março, mas nada que atrapalhe. Veja os dados da Climatempo.

chapada diamantina roteiro tabela climatologica mucuge

Tabela climatológica de Mucugê. Fonte: Climatempo.

Como chegar à Chapada Diamantina

As rotas de avião para chegar à Chapada Diamantina são bem limitadas. Apenas a Azul opera voos no aeroporto de Lençóis. Eles partem às quintas-feiras e aos domingos, sempre de Salvador. Já no caso do aeroporto de Vitória da Conquista, é possível encontrar voos diários com origem em Salvador, Belo Horizonte, Campinas e São Paulo. No entanto, a região fica um pouco mais afastada das principais atrações e é recomendada para quem pretende ficar mais ao sul da Chapada Diamantina.

Veja mais detalhes no post sobre como ir para a Chapada Diamantina.

Como economizar na passagem aérea

Para conseguir passagens aéreas com desconto, vale a pena dar uma olhada nos sites MaxMilhas, Viajanet e Passagens Promo. Todos esses sites são parceiros aqui do blog e indicados por nós.

Há ainda a opção de pegar um ônibus de Salvador para Lençóis, em uma viagem que dura cerca de 6 horas, ou para Mucugê, numa rota de 7 a 8 horas. Tudo depende do seu roteiro na Chapada Diamantina e dos passeios que você pretende fazer.

Também existe a possibilidade de ir de carro próprio ou alugado. Assim você já aproveita o veículo para fazer os passeios na região. Para alguns passeios, recomendo que você contrate um guia. Veja mais no post sobre como ir de carro para a Chapada Diamantina

Eu sempre alugo carro pela Rentcars, portal em que você compara preços de várias locadoras.

chapada diamantina roteiro mucuge

Centro de Igatu, na Chapada Diamantina. Foto: Marcelle Ribeiro.

Como se locomover entre as cidades na Chapada Diamantina

A melhor forma de circular entre as cidades da Chapada Diamantina é de carro, porque existem poucas rotas de ônibus na região. Outra opção é contratar um pacote para Chapada Diamantina com alguma agência de viagens.

Chapada Diamantina: o que fazer?

A seguir, separei uma lista com as principais atrações da Chapada Diamantina e suas respectivas cidades. Mas calma. Mais abaixo, quando eu explicar sobre meu roteiro, você vai ver o que dá para conhecer em cada dia e perceberá que estando numa mesma cidade, você consegue conhecer atrações dela e de outros municípios.

Na cidade de Lençóis:

  • Rio Mucugezinho
  • Poço do Diabo
  • Parque da Muritiba
  • Ribeirão de Cima
  • Cachoeira do Mixila
  • Cachoeira do Mosquito
  • Cachoeira da Primavera
  • Cachoeirinha
  • Sítio Arqueológico Serra das Paridas
  • Poço Halley

Na cidade de Mucugê:

  • Cachoeira do Tiburtino
  • Cachoeira dos Funis
  • Cachoeira da Piabinha
  • Cachoeira da Moça Loira
  • Cachoeira das Andorinhas
  • Museu Histórico de Mucugê
  • Parque Natural Municipal de Mucugê
  • Cemitério Bizantino de Mucugê

Vale do Pati

Na cidade de Palmeiras:

  • Cachoeira da Fumaça
  • Mirante do Camelo
  • Ribeirão do Meio
  • Cachoeira do Pai Inácio
  • Morro do Pai Inácio
  • Vale do Capão

Na cidade de Iraquara:

  • Gruta Lapa Doce
  • Gruta Azul
  • Gruta e Poço da Pratinha

Na cidade de Andaraí:

  • Vila de Igatu
  • Cachoeira Donana

Na cidade de Nova Redenção:

  • Poço Azul

Na cidade de Itaeté:

  • Poço Encantado

Na cidade de Ibicoara:

  • Cachoeira do Buracão
chapada diamantina roteiro poco encantado

Poço Encantado. Foto: Marcelle Ribeiro

Quantos dias ficar na Chapada Diamantina?

Se você está em dúvida de quanto tempo ficar na Chapada Diamantina, te digo que o mínimo são 5 dias inteiros para conhecer as principais atrações de Lençóis e de Mucugê, que são duas cidades onde você pode usar como base. O ideal é ter 7 dias. Mas isso só para conhecer as trilhas de nível fácil ou médio, ok?

No entanto, quem aguenta trilhas de nível avançado ou topa fazer travessias, tem atrações para mais de duas semanas na Chapada Diamantina.

É sempre bom lembrar…

Não custa lembrar que o ideal é fazer trilha com um sapato apropriado, seja um tênis ou uma botinha de trekking. A gente sempre recomenda o site da Amazon para acessórios de vários tipos, entre eles botinhas de trilha e calças legging. E no caso das trilhas descampadas, é uma boa você ir de boné ou viseira.

Chapada Diamantina: roteiro de 5 dias

Abaixo, compartilho meu roteiro na Chapada Diamantina. Como disse, fiquei 5 dias inteiros na região e optei dividir minha hospedagem entre as cidades de Lençóis e Mucugê, para facilitar o deslocamento.

chapada diamantina roteiro gruta lapa doce

Poço Encantado. Foto: Marcelle Ribeiro.

Roteiro na Chapada Diamantina: dia 1

Saindo de Lençóis, fizemos um passeio que todas as agências de viagem da região oferecem. Começamos com uma visita à Gruta Lapa Doce, que tem estalactites e estalagmites lindas. Depois, seguimos para a Gruta da Pratinha, que tem uma água com tom de azul incrível.

Em seguida, fomos à Gruta Azul, que os turistas só olham por fora. A água tem um azul lindo e o melhor horário para visitar.

Na sequência, pegamos o carro mais uma vez e fomos fazer uma trilha, também leve, para o Rio Mucugezinho e Poço do Diabo, que tem uma cachoeira linda. Ainda tentamos ir no Morro do Pai Inácio, mas o tempo não ajudou e o passeio ficou para outro dia. Voltamos e dormimos em Lençóis.

Veja mais detalhes sobre essas atrações no post O Que Fazer em Lençóis.

chapada diamantina roteiro cachoeira mosquito

Cachoeira do Mosquito, na Chapada Diamantina. Foto: Marcelle Ribeiro.

Roteiro na Chapada Diamantina: dia 2

Começamos nosso segundo dia do roteiro na Chapada Diamantina com um passeio na Cachoeira do Mosquito, que é linda. Para chegar, andamos por cerca de 1h de carro e depois seguimos por uma trilha de dificuldade média, com 1,5 km.

Então, pegamos a estrada de terra e fomos ao Sítio Arqueológico Serra das Paridas, que tem pinturas rupestres feitas há cerca de 8 mil anos, em rochas.

Depois, seguimos correndo para ver o pôr-do-sol no Morro do Pai Inácio, onde só é possível entrar até as 17h. No caminho, subimos as escadas de pedras durante uns 20 minutos, mas o visual de lá compensa tudo!

Voltamos pra dormir em Lençóis.

Veja mais detalhes sobre essas atrações no post O Que Fazer em Lençóis.

chapada diamantina roteiro vista morro santo inacio

Vista do Morro Santo Inácio, na Chapada Diamantina. Foto: Marcelle Ribeiro.

Roteiro na Chapada Diamantina: dia 3

Para o terceiro dia de roteiro na Chapada Diamantina, fizemos o que as agências de viagem de Lençóis chamam de “roteiro local”. Esse é um passeio pelas atrações próximas da cidade, que não precisam de carro para serem visitadas. De manhã, comecei com o escorrega natural do Ribeirão do Meio, embora normalmente as pessoas vão na parte da tarde.

A trilha até lá é fácil, apesar de ter um trecho de degraus de pedra. No caminho, você logo vê a piscina natural formada pela água do escorrega.

Depois de almoçar no Centro de Lençóis, andei 10 minutos em uma trilha plana para os “caldeirões” do Rio Serrano, que são piscinas d’água pequenas numa pedra enorme. A quedinha d’água faz uma hidromassagem natural que é tudo de bom.

Depois, a 5 minutos dali, visitamos o Salão das Areias Coloridas. No local, tem pedras enormes que soltam areia de várias cores ao toque dos dedos.

Então, pegamos mais uma trilha leve e paramos na Cachoeirinha, que tem água cristalina. Mais adiante, fizemos a última parada para banho do dia na Cachoeira da Primavera, que é alta, mas sem piscina natural.

Logo após, fomos ao mirante ver a cidade de Lençóis de cima. Dormimos em Lençóis.

Confira mais detalhes sobre essas atrações no post O Que Fazer em Lençóis.

chapada diamantina roteiro escorrega natural ribeirao do meio

Escorrega natural Ribeirão do Meio, na Chapada Diamantina. Foto: Marcelle Ribeiro.

Roteiro na Chapada Diamantina: dia 4

No quarto dia, nosso roteiro na Chapada Diamantina incluiu passeios imperdíveis por Mucugê. Colocamos as malas no carro da agência e partimos de Lençóis rumo aos poços Azul e Encantando. Foi mais ou menos 1h30 de carro até o Poço Encantado, com uma parada em Andaraí para ver a cachoeira Donana.

O Poço Encantado tem água de coloração azul intenso, por causa da incidência de raios de sol na caverna.

De lá, seguimos para o Poço Azul, que fica perto. O local também tem água intensamente azul, mas permite fazer flutuação com snorkel e colete.

Na volta, almoçamos no restaurante da Dona Alice, que é a base para a descida ao poço Azul. Em seguida, fomos à de carro para a Vila de Igatu, que até a década de 1930 foi habitada por garimpeiros que procuravam diamantes. Visitamos a Galeria Arte e Memória de Igatu, um pequeno museu com peças usadas pelos garimpeiros.

Por fim, vimos o Cemitério Bizantino de Mucugê. Dormimos em Mucugê.

Veja mais informações sobre as atrações desse dia no post O Que Fazer em Mucugê.

chapada diamantina roteiro flutuacao poco azul

Flutuação no Poço Azul, na Chapada Diamantina.

Roteiro na Chapada Diamantina: dia 5

No último dia de roteiro pela Chapada Diamantina, fomos à Cachoeira do Buracão, considerada uma das mais bonitas da região. Para isso, saímos de Mucugê e percorremos 80 km de carro até a cidade de Ibicoara.

Então, seguimos mais 30 km numa estrada de terra até o início da trilha e levamos mais 1 hora andando no caminho até o Buracão.

No caminho, vimos a cachoeira do Buraquinho, que tem uma piscininha para tomar banho, e a cascata Recanto Verde, que é bastante perigosa, por ser escorregadio.

Depois de curtir a Cachoeira do Buracão, paramos para comer e voltamos de carro para Lençóis, onde pegamos o ônibus da noite de volta para Salvador.

Confira mais sobre as atrações desse dia no post O Que Fazer em Mucugê.

chapada diamantina roteiro cascata recanto verde

Cascata Recanto Verde, na Chapada Diamantina. Foto: Marcelle Ribeiro.

Chapada Diamantina: roteiro com 6 dias ou mais

Se você tem mais tempo para ficar na Chapada Diamantina, pode acrescentar diversos outros passeios em seu roteiro.

Uma opção é tirar 1 dia para visitar a cachoeira da Fumaça, que tem queda d’água de 380 metros de altura, e outro dia para cachoeira da Fumacinha, que também está entre as mais bonitas da região.

Se você tem apenas uma manhã ou uma tarde, pode ser interessante ir à Cachoeirinha do Pai Inácio. Ela não é a mais linda, mas pra quem tá com tempo de sobra, preenche o espaço.

Por fim, se você tem mais dias disponíveis para um roteiro na Chapada Diamantina, pode aproveitar o Vale do Capão, que tem uma vibe mais alternativa e meio hippie, além de oferecer acesso a diversos pontos turísticos. Já se tiver disposição para trilhas, pode fazer o trekking do Vale do Pati. A travessia é considerada uma das mais belas do Brasil e dura, pelo menos, 3 dias.

Chapada Diamantina | Mapa

Abaixo está o mapa da Chapada Diamantina, com as principais atrações da região. As informações presentes nele são do Guia Chapada Diamantina, e também incluem o mapa rodoviário.

chapada diamantina roteiro mapa

Mapa da Chapada Diamantina. Foto: Guia Chapada Diamantina.

Chapada Diamantina precisa de guia?

Contratar um guia para seu roteiro na Chapada Diamantina não é obrigatório, com exceção da Cachoeira do Buracão. No entanto, a presença de um profissional se faz necessária em alguns desses passeios, porque eles conhecem os caminhos ou porque vai ser puxado pro seu carro.

No post sobre como ir de carro próprio para a Chapada Diamantina eu explico onde você não precisa de guia e onde precisa, atração por atração.

Onde ficar na Chapada Diamantina?

Uma parte importante na hora de montar o roteiro para a Chapada Diamantina é definir onde ficar. Como já expliquei, a região é formada por diversas cidades e o ideal é escolher a hospedagem conforme os passeios que você deseja fazer. As principais cidades, que têm mais opções de restaurantes e pousadas, são Lençóis e Mucugê.

Quando estive lá, em Lençóis, fiquei hospedada na Pousada das Árvores, a uns 500 metros do Centro de Lençóis, e recomendo. Veja opções de pousadas em Lençóis no Booking.

Em Mucugê, duas sugestões de lugares muito bem recomendados no site e que oferecem ar-condicionado nos quartos são a Pousada Monte Azul (nota 8,8) e o Garimpo da Terra Suítes (nota 9,7). Confira no Booking, outras opções de hospedagem em Mucugê.

chapada diamantina roteiro tirolesa pratinha

Tirolesa na Gruta da Pratinha, na Chapada Diamantina. Foto: Marcelle Ribeiro.

Conclusão

Em conclusão, montar um roteiro para a Chapada Diamantina não é tão fácil, já que são muitas opções de lugares e atrações. Para facilitar, você pode dividir sua hospedagem entre as cidades da região que deseja conhecer. Assim, consegue aproveitar melhor o passeio e, quem sabe, até economizar, gastando pouco no deslocamento.

Leia também:

Comentários

  1. Anonymous
    08 ago 2011

    Ai Má, tô viajando de novo com vc! Espero que curtam muito tudo aí!
    Só uma correção na legenda da foto: É Gruta Azul (que fica perto da Pratinha)… Poço Azul é um outro lugar que fica depois de Andaraí (Perto do Poço Encantado).
    Mille

  2. 08 ago 2011

    Adorei este blog. To querendo conhecer, Bonito ou Fernando de Noronha. Me ajuda! hehe!

  3. 08 ago 2011

    Oi, Jeniffer, que bom que está curtindo o blog. Pretendo escrever um post sobre Bonito até o fim do mês, com dicas minhas e de uma amiga que passou alguns dias lá recentemente. Os dois lugares são incríveis, depende do que você quer, de quanto quer gastar e do tempo que tem. Mas os dois têm um “quÊ” de aventura.
    Bjs

  4. 17 ago 2011

    Então Marcela, decidi que quero ir pra Bonito, e pretendo ficar uns 6 dias. Voce acha que eu consigo aproveitar bastante neste tempo, ou preciso de mais dias? E o que vc me recomenda de passeios? Quero fazer tudo, praticamente. E pousadas, comidas? Obrigada. :*

  5. 20 ago 2011

    Jennifer,
    Seis dias dá para conhecer muitas atrações em Bonito! Não precisa fazer tudo, mas é legal você ter pelo menos uma experiência de cada “tipo” de atração: um balneário, uma flutuação, uma gruta…
    Calma que estou organizando o material com os passeios que eu fiz (há uns 6 anos) e que uma amiga fez (nesse ano) sobre Bonito e em breve as dicas estarão no site.
    Abraço,
    Marcelle

  6. Marcos Wagner Jr
    24 abr 2021

    Olá, tudo bem? Parabéns pelo vlog, estou pensando em ir agora em Junho, sabe me dizer se dá para fazer boa parte desses passeios com um carro 1,0? Obrigado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *