Forte do Leme / Forte Duque de Caxias (RJ): Como é a trilha?

postado por Marcelle Ribeiroe atualizado em: 09/10/2020

Pra quem busca um passeio diferente na cidade do Rio de Janeiro, e topa fazer um pouco de exercício físico, a dica de hoje é o Forte do Leme, ou Forte Duque de Caxias, de onde você pode ver o Bondinho do Pão de Açúcar, a Baía de Guanabara e também a praia de Copacabana e algumas favelas da região. O lugar é lindo, super calmo, a trilha é bem tranquila e ainda por cima tem um monte de micos doidos atrás de biscoito! Uns fofos.

morro pão de açúcar Forte do leme

O bondinho do Pão de Açúcar do alto do forte. Foto: Marcelle Ribeiro

Como ir ao Forte do Leme?

A trilha fica dentro de um quartel do Leme, bairro da zona sul do Rio de Janeiro. Se você for de carro ou de Uber, coloque o endereço Praça Almirante Júlio de Noronha, Leme (não tem número).

Vários ônibus deixam lá perto e você pode também pegar o metrô para a estação Siqueira Campos e caminhar até lá, ou pegar um ônibos ou Uber.

Ande até o final da praia do Leme e observe uma área militar à sua esquerda ao final do calçadão. Fica perto de um estacionamento e tem sempre uns soldados em frente.

Basta entrar, dizer que vai ao forte e pagar (no dia em que fui era de graça).

Se você for de carro, o estacionamento é nas vagas das ruas próximas mesmo, pago.

Como é a trilha?

Uma vez dentro do forte, você terá que subir por uma trilha larga e com calçamento, de apenas 800 metros, mas que é meio íngreme e requer algum preparo físico. Eu, que não malho nem faço nenhum exercício, diria que a dificuldade da trilha é de fácil a moderada (porque no final você tem que ter um certo fôlego). Não é necessário guia.

Leia também: 11 trilhas incríveis no Rio de Janeiro para fazer!

É sempre bom lembrar…

Não custa lembrar que o ideal é fazer trilha com um sapato apropriado, seja um tênis ou uma botinha de trekking. A gente sempre recomenda o site da Amazon para acessórios de vários tipos, entre eles botinhas de trilha e calças legging. E como parte dessa trilha é descampada, é uma boa você ir de boné ou viseira.

trilha Forte do leme

A trilha do Forte Duque de Caxias Foto: Marcelle Ribeiro

A trilha é super segura, porque você está numa área do Exército. Em uns 20 minutos você chega ao topo, onde há o forte propriamente dito, com uns canhões e a vista panorâmica. Do alto do Morro do Leme você vê:

  • Praia de Copacabana
  • Entrada da Baía de Guanabara
  • Fortes da cidade do Rio de Janeiro e de Niterói
  • Ilhas da Baía de Guanabara;
  • Pedra da Gávea
  • Morro Dois Irmãos (Leblon)
  • Área de Proteção Ambiental do Leme (APA/Leme)
  • Estátua do Cristo Redentor
  • Encosta do Morro Pão de Açúcar

A descida da trilha é feita pelo mesmo caminho da subida. Lá no alto há um bebedouro, mas não tem estrutura de venda de lanches nem nada. Eu aconselho que você leve a sua própria garrafinha de água para beber na subida e, chegando no alto, reabasteça a garrafa no bebedouro.

Não é permitido levar animais.

praia copacabana Forte do leme

Praia de Copacabana vista do forte. Foto: Marcelle Ribeiro.

Quanto custa a entrada do Forte do Leme?

O preço da entrada é R$ 4. Porém, maiores de 65 anos e menores de 10 anos não pagam. Além disso, estudantes pagam meia-entrada. O ingresso é grátis às terças-feiras.

Qual o horário de funcionamento?

Você pode visitar de terça a domingo, das 9h30 às 16h.

Qual o telefone do Forte do Leme?

Os telefones do Forte do Leme são (21) 3223-5076 / 3223-5000 / (21) 3223-5033.

menino alimenta mico Forte do leme

Menino com micos no forte. Foto: Marcelle Ribeiro.

Forte do Leme  – História

O Forte do Leme é cheio de histórias. A primeira construção militar feita no Morro do Leme foi construída em 1776,  e se chamava, nesta época, Forte do Vigia, pois seu objetivo era vigiar a Baía de Guanabara. Em 1823 ele ganhou 5 canhões.

O forte atual foi construído entre 1913 e 1919 e erguido nas ruínas do antigo Forte do Vigia.

Em 1922, os militares do ainda forte (que ainda se chamava Forte do Vigia apesar das mudanças na edificação) foram ao Forte de Copacabana defender essa outra edificação durante a Revolta do Forte de Copacabana. Os militares que trabalhavam ali participaram também da Revolta do Encouraçado São Paulo (1924) e da ação contra o navio mercante Baden (1930). Foi só em 1935 que o nome do forte mudou de Forte do Vigia para Forte Duque de Caxias.

Na Segunda Guerra Mundial (1945), o forte ficou de prontidão e foi sede de cerimônias de homenagens a homens que foram para o combate.

Em 1955, o Forte Duque de Caxias abriu fogo contra o Cruzador Tamandaré, que não obedeceu sinalização de interdição nem tampouco os tiros de advertência dados por vários fortes.

Desativado em 1965, o forte passou a sediar o Centro de Estudos de Pessoal (CEP) do Exército, voltado ao estudo e à pesquisa na área do comportamento humano. E, em 2010, foi revitalizado.

canhões Forte do leme

Canhões do forte. Foto: Marcelle Ribeiro.

Leia também:

Comentários

  1. Thaís
    08 jan 2013

    Acabei de chegar do Rio! Sempre estou lá por causa da família do marido, mas não conheço esse lugar!
    Amei e da próxima vez quero passar por lá!
    bjoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *