Parque Nacional Tierra del Fuego | Ushuaia: Dicas valiosas para visitar

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 12/11/2019
Compartilhar este artigo:

O Parque Nacional Tierra del Fuego é um daqueles passeios obrigatórios em Ushuaia, na Patagônia Argentina. Com uma área de cerca de 700km quadrados (mas apenas uma pequena parte aberta ao público), ele tem belos lagos, montanhas de 1400m de altura nevadas (mesmo na primavera), trilhas, e uma história bem peculiar, que envolve o fato de Ushuaia ter sido povoada por presidiários. E sem falar no Trem do Fim do Mundo!

Mapa do Parque Tierra del Fuego
Como Chegar
O que fazer no Parque Tierra del Fuego
Preço do Parque Tierra del Fuego
Horário de funcionamento do Parque Tierra del Fuego e quando ir
Como é o passeio ao parque (o Trem do Fim do Mundo vale a pena?)
O que o parque protege?
Onde ficar para visitar o Parque Tierra del Fuego

 

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Mapa do Parque Tierra del Fuego

A distância do parque a Ushuaia é de 10km. Ele fica na Ruta 3, a estrada mais ao sul do planeta. Confira o mapa do Parque Nacional Tierra del Fuego (com trilhas).

mapa trilhas parque nacional Tierra del Fuego

Clique na imagem para ser direcionado ao mapa maior.

Como chegar

De carro

Parque Nacional Tierra del Fuego por conta própria é possível? Sim. De carro alugado, você pode sair de Ushuaia pela Ruta 3 e estacionar no parque. A estrada é ótima. Porém, se for no inverno, saiba que você terá que colocar correntes no pneu.

De van

Outra maneira de conhecer o Parque Nacional Tierra del Fuego por conta própria é indo de van (micro-ônibus). As vans saem de Ushuaia diariamente para o para o parque. Elas fazem apenas o transporte e não um serviço de guia. Deixam você no parque e pegam em alguns horários pré-estabelecidos.

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!

O transfer de van custa 850 pesos (US$ 14 ou R$ 57), ida e volta. As vans saem a partir das 9h de hora em hora de um pequeno terminal próximo do ponto de informações turísticas da orla de Ushuaia, na esquina das ruas Fadul e Maipu (veja na imagem abaixo) e retornam para lá. Se for de van, você vai explorar o parque como quiser. As últimas vans retornam do parque às 15h e às 17h.

As vans têm 7 paradas regulares no parque: Portaria, Estação do Trem do Fim do Mundo (Ferrocarril Austral Fueguino), Enseada Zaratiegui, Centro de Visitantes Alakush, Estacionamento do Lago Acigami/Roca, acampamento Agreste Isla Entre Ríos e estacionamento na Baía Lapataia.

parque nacional tierra del fuego

É possível visitar o parque o ano todo. Foto: Marcelle Ribeiro.

De passeio

As vans ou ônibus das agências de turismo pegam você no seu hotel e deixam você de volta. Embora você tenha pouco tempo livre (pois tem que seguir o grupo), você tem o acompanhamento de um guia, que dá explicações no trajeto. E tem um carro quentinho para se abrigar entre a chegada em uma atração e outra, o que é interessante em dias frios.

Black November até 21/11! Seguro saúde viagem internacional: escolha entre as melhores operadoras e pague com 15% de desconto com o cupom BLACK! Atendimento 24h em português!

Há diversos tipos de passeios no Parque Nacional Tierra del Fuego. Desde os mais clássicos, que incluem paradas nos principais pontos turísticos do parque e também tempo para fazer o passeio no trem do Fim do Mundo, a outros que incluem aventuras em caiaques. Eu fiz um passeio “clássico” com a agência Brasileiros em Ushuaia*, que começou de manhã e terminou por volta das 14h. O preço dele é de R$ 247 (mas comprando por esse link e usando o meu cupom, o VICIADAEMVIAJAR, você ganha 5% de desconto). Falarei dele mais adiante.

O que fazer no Parque Tierra del Fuego

Há vários pontos turísticos no Parque Tierra del Fuego. Alguns deles (veja fotos na descrição do passeio, mais abaixo):

  1. Lago Acigami ou Lago Roca – Com 60m de profundidade, este lago não congela. Dele, você pode apreciar o Cerro Condor e a parte chilena da Cordilheira dos Andes ou fazer uma caminhada. Também pode fazer um passeio de caiaque.
  2. Centro de visitantes Alakush – Onde há um mirante de frente para o Rio Lapataia, um museu de interpretação indígena, além de restaurante, café, banheiro e estacionamentos.
  3. Baía Lapataia – Onde há um deque para apreciar a Baía. Também é possível fazer passeio de caiaque aqui.
  4. Lagoa Negra.
  5. Cascata do Río Pipo.
  6. Enseada Zaratiegui.
  7. Correio do Fim do Mundo – onde você paga 150 pesos (US$ 2,50 ou R$ 10) para receber um carimbo especial no passaporte e enviar um postal dos confins da América do Sul. O Correio não abre de 15/05 a 15/10.
  8. Rede de Trilhas de 40 km sinalizadas e abertas de outubro a abril. Para fazer algumas delas, como as do Cerro Guanaco e o trekking Andorra-Oveja é preciso se inscrever no centro de visitantes. As trilhas têm dificuldade média a alta e de 3,5km a 8km. Veja descritivo de cada uma das trilhas aqui e aqui.
  9. Trem do Fim do Mundo (Ferrocarril Austral Fueguino) – Permite um passeio gostoso por entre bosques e rios do parque, com audioguia em que você entende como o trem era usado por presidiários que foram levados pelo governo para a região como forma de iniciar o povoamento de Ushuaia. Custa 1800 pesos (US$ 30 ou R$ 121) na classe turística e valeu bem a pena.
trem do fim do mundo parque nacional tierra del fuego

Trem do fim do Mundo com montanhas ao fundo. Foto: Marcelle Ribeiro.

Preço do Parque Tierra del Fuego

Independentemente da maneira que você escolher ir, muito provavelmente terá que pagar a entrada do Parque Nacional Tierra del Fuego. O preço é o seguinte: 560 pesos para adultos (US$ 9,41 ou R$ 38) e 90 pesos para crianças de 6 a 12 anos (US$ 1,50 ou R$ 6).

Se você for dois dias seguidos ao parque, tem 50% de desconto na entrada do segundo dia.

De 1º de maio a 30 de setembro, a entrada é grátis. Eu fui em meados de outubro e ainda estava gratuito, porque tinha muitas áreas fechadas devido ao acúmulo de neve.

Você pode pagar a entrada em dinheiro ou em cartão.

Horário de funcionamento do Parque Tierra del Fuego e quando ir

O Parque Nacional Tierra del Fuego fica aberto nos seguintes horários diariamente: das 8h às 20h.

No inverno ele fica coberto de neve e com a chegada da primavera, a neve vai derretendo. Eu fui em outubro, primavera, e ainda tinha uns restinhos de gelo no chão, mas o verde das árvores já podia ser visto. O cume das cordilheiras estava branquinho.

Até dia 30/11/19 tem 20% de desconto do chip internacional para celular. Saia do Brasil já com internet. Clique aqui e use o cupom NOVEMBER.

No verão, o Parque da Tierra del Fuego fica com cores mais vibrantes, mas tenha em conta que a temperatura lá é baixa o ano todo. No inverno fica em zero graus a média e no verão não passa dos 15ºC. Na Baía Lapataia, um dos pontos de parada do passeio ao parque, chega a fazer menos 10ºC no inverno.

parque nacional tierra del fuego

Restinho de neve na primavera. Foto: Marcelle Ribeiro.

Como é o passeio ao parque (o Trem do Fim do Mundo vale a pena?)

Trem do Fim do Mundo: vale a pena sim!

A primeira atração do meu passeio ao Parque Nacional Tierra del Fuego, que fiz com a Brasileiros de Ushuaia, foi o Trem do Fim do Mundo.

Apesar de não ser barato (R$ 121), o passeio de trem vale a pena. Por quê? Bom, em primeiro lugar, porque o trem passa por dentro de várias áreas do parque e você admira, do conforto de uma cabine aquecida e com janelão de vidro, os bosques, riachos, e animais. E em segundo lugar porque você vai escutando no headphone a história de como presidiários reincidentes foram trazidos para povoar a região.

Eles eram praticamente obrigados a trabalhar e levados aos bosques de onde hoje é o parque para cortar lenha, que era transportada de trem.

O governo argentino queria garantir sua supremacia na região da Patagônia, que faz fronteira com o Chile, e queria habitá-la. Como era difícil levar pessoas de forma espontânea para morar no “fim do mundo”, com temperaturas super baixas o ano todo, construíram um presídio lá. E aos poucos a cidade de Ushuaia foi se formando, com famílias de presos e funcionários do presídio.

O trem faz uma parada, onde há um mirante e uma pequena cascata Macarena. Tivemos 15min livres lá e depois retornamos.

parque nacional tierra del fuego trem do fim do mundo

Trem do Fim do Mundo. Foto: Marcelle Ribeiro.

cascata macarena parque tierra del fuego

Cascata Macarena: bem pequena. Foto: Marcelle Ribeiro.

parque nacional tierra del fuego

Vista da janela do trem. Foto: Marcelle Ribeiro.

Lagos e montanhas

O ônibus da agência nos pegou na parada final do trem e depois seguimos para o Lago Roca, onde ficamos por cerca de 15 minutos. O vento frio era cortante em meados de outubro (e olha que eu tava super bem agasalhada!), então acho que o tempo de parada em cada lugar foi bom. Na real, apesar de amar fazer trilhas, não sei se eu ia aguentar aquele frio por horas de caminhada.

lago roca parque nacional tierra del fuego

Lago Roca. Foto: Marcelle Ribeiro.

Em seguida, tivemos mais 40min livres no Centro de visitantes Alakush. Eu aproveitei para ir para a margem do Rio Lapataia tirar fotos das aves e das montanhas, enquanto o grupo foi tomar um café.

centro visitantes parque nacional tierra del fuego

Centro de visitantes. Foto: Marcelle Ribeiro.

Passamos pela Laguna Verde, mas não paramos.

Depois, nossa parada foi na Baía Lapataia, nomeada assim para homenagear o povo indígena que morava na região. Esses indígenas usavam óleo de leão marinho no corpo para se proteger do frio e por isso conseguiam andar nus. No entanto, morriam aos 40 anos de vida.

Nesta baía os indígenas costumavam pegar madeira (lapataia significa “boa madeira”). Nela, há um mirante e tivemos ali mais uma parada fotos antes de retornar a Ushuaia.

baía lapataia parque nacional tierra del fuego

Baía Lapataia. Foto: Marcelle Ribeiro.

O que o parque protege?

São cerca de 20 espécies de mamíferos e 100 de aves que vivem lá, entre llamas, guanacos, raposas vermelhas, pica-pau, cavalos selvagens, águias e condores. A vegetação é de bosque patagônico, estepa altoandina e turbera. Há árvores de mais de 300 anos de idade.

arvores cortadas parque nacional tierra del fuego

Árvores cortadas por antigos presidiários e cavalos selvagens. Foto: Marcelle Ribeiro.

Onde ficar para visitar o Parque Tierra del Fuego

Há três áreas de campings dentro do parque: Río Pipo, Ensenada e Laguna Verde/Cauquenes (esta última fica na Isla Entre Ríos). Eles têm banheiros químicos de outubro a abril. Na trilha Andorra-Oveja (que termina fora do parque) há uma área de camping em Laguna del Caminante.

Eu preferi me hospedar no centrinho de Ushuaia. Fiquei no Hotel Cap Polonio, bem na avenida principal da cidade e gostei bastante. A localização era perfeita e o quarto era ótimo, quentinho, limpo, bonito e funcional. O café da manhã era bem variado.

 

*O Viciada em Viajar fez o passeio ao Parque Nacional Tierra del Fuego e no Trem do Fim do Mundo como cortesia da Brasileiros em Ushuaia. Nossa hospedagem no Hotel Cap Polonio também foi cortesia.

Leia também:

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *