Búzios (RJ) – Quando ir, como chegar, onde ficar e o que fazer

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 27/10/2016
Compartilhar este artigo:

Búzios é a cidade do litoral do Rio de Janeiro mais desejada por quem quer praia, noite e gastronomia fora da capital. É a mais charmosa, com mais opções de pousadas luxuosas e com a noite mais agitada. Há até boates que só funcionam na alta temporada (leia-se no verão e feriados como carnaval). As praias são muito bonitas, assim como o fim de tarde na Orla Bardot, um calçadão gostoso para caminhar, ver gente e tomar um sorvete. Estive lá há duas semanas, em outubro mesmo, com a família, e vou dar algumas dicas práticas aqui. Vamos lá?

 

Quando ir

Não vá em feriados. Não vá em feriados. Não vá em feriados. Isso mesmo, três vezes. A não ser que você planeje chegar bem antes do início do feriado e sair no meio dele ou bem depois, prepare-se para enfrentar um trânsito dos infernos para ir do Rio até Búzios. O engarrafamento começa na Ponte Rio-Niterói. Para vocês terem uma ideia, no último feriado que passei em Búzios, uns 12 anos atrás, eu saí do Rio à meia-noite de sexta-feira e cheguei em Búzios às 7h. Sete horas para percorrer 179km, que normalmente, em dias comuns, você faz em 2h40!! Desse longínquo carnaval em diante, nunca mais fui à Região dos Lagos (a região do estado do Rio onde estão localizadas Búzios, Cabo Frio, Arraial do Cabo, e outras cidades litorâneas) em feriados. E pelo que leio no noticiário, o trânsito continua o mesmo em feriadões.

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Dezembro e janeiro são os meses em que mais chove, segundo a média histórica da Climatempo. São quase 200mm de água nesses meses. O período que menos chove vai de maio a agosto, mas também é a época em que a temperatura é mais baixa, de 18 a 25 graus.

 

Como ir e como circular

De carro – Se você for de carro, terá mais liberdade para variar de praia a cada dia e fazer o seu horário. Em todas as vezes em que estive em Búzios, fui de carro. Saindo do Rio, pegue a Ponte Rio-Niterói (que oficialmente já é a rodovia BR-101) e siga as placas para a Região dos Lagos logo após o pedágio. Em Rio Bonito, pegue a rodovia RJ-124 (Via Lagos), em que há cobrança de pedágio (cerca de R$ 17) até Cabo Frio e dali pegue a RJ-102.

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!

Se for de carro, saiba que você encontrará muita dificuldade de estacionar perto da Rua das Pedras, no Centrinho de Búzios, onde todo mundo vai à noite para jantar, ver as lojinhas e o movimento. As vagas são escassas e os poucos e pequenos estacionamentos privados cobram cerca de R$ 20.

De transporte público – Nessa última viagem notei que há várias vans que ligam uma praia de Búzios a outra, por menos de R$ 3. Ou seja, acho que dá para circular de transporte público lá. Mas como disse, nunca usei esse transporte, nem táxi (se você já usou transporte público em Búzios, deixe suas dicas na caixa de comentários).

Dessa vez, o maridão teve que ir de ônibus e achou a viagem a partir do Rio tranquila. Quem opera o trecho é a Viação 1001, que tem 11 horários de saída do Rio de Janeiro para Búzios, sendo o primeiro às 6:04 e o último às 20:34. Três desses ônibus não têm ar condicionado (e a passagem custa R$ 52,31) e os demais têm (e a passagem sai a R$ 65,91). No sentido Búzios-Rio, há 17 saídas, a primeira às 6h e a última às 20h30. O ônibus convencional sem ar custa R$ 47,41 e o com ar condicionado custa R$ 61,01. O tempo de viagem varia de acordo com o trânsito, mas o normal demorar cerca de 3h. O ônibus faz uma rápida parada em um posto de gasolina para quem quer comprar um lanche.

 

O que fazer

Durante o dia, o programa é ir para uma das belas praias da cidade. Escolha uma para ir a cada dia.  Em outro post, vou falar um pouco de algumas delas. Em alguns casos, dá até para almoçar em barracas de praias. Ou, se você não estiver em uma praia com estrutura de restaurante, pode ir comer no Centrinho. No fim de tarde, o bacana é ir andar pela  Orla Bardot, um calçadão no Centro da cidade, que margeia o mar. Não deixe de tirar foto com a estátua da Brigitte Bardot, atriz que ia sempre ao balneário, e de ver o fim de tarde no cais. Um pouco mais adiante da estátua da atriz, já quase na praia de Armação, estão duas estátuas interessantes: uma de pescadores exercendo seu ofício, instalada dentro d’água, e outra do ex-presidente Juscelino Kubistchek, que ia muito à cidade. A Orla Bardot também tem bares e restaurantes badalados.

Com a estátua de Brigitte Bardot. Foto: Guilherme Calil

Com a estátua de Brigitte Bardot. Foto: Guilherme Calil

Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Estátua de pescadores na Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Estátua de pescadores na Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Estátua de JK na Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Estátua de JK na Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Orla Bardot, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Na outra ponta da Orla Bardot começa a Rua das Pedras, via onde só circulam pedestres, cheias de lojas de grife, restaurantes e bares. É o passeio obrigatório da noite. A rua parelela à Rua das Pedras, Rua Manuel Turíbio de Farias, também tem restaurantes e lojinhas, mas mais em conta e é uma dica para quem quer economizar.

Rua das Pedras, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Rua das Pedras, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

O importante é evitar ao máximo ir de carro para o Centrinho, pois é bem difícil estacionar perto da Rua das Pedras, especialmente em feriados e na alta estação, como eu já disse aqui.

 

Onde ficar

A minha estratégia das duas vezes em que me hospedei em Búzios foi ficar em uma praia bonita mas que fosse próxima à Rua das Pedras, para poder passear andando à noite. Nas duas vezes fiquei hospedada na Praia de João Fernandes, que é uma delícia, pequena, com mar calmo e cheia de restaurantes, e a uma distância de 15 minutos de caminhada do início da Orla Bardot. Assim, deu para ir andando para a Praia de João Fernandes e também para a Rua das Pedras. A Praia de João Fernandes atrai muitos argentinos, mas Búzios de maneira geral é o paraíso dos hermanos e também dos mineiros. Acredite, você vai ver milhares deles o tempo todo.

Nessa última viagem ficamos na Guest House Cheiro de Vida, uma pousada lindinha com ótimas resenhas no Booking e no Tripadvisor. Os quartos eram confortáveis, com ar condicionado, TV de plasma, varandinha e chuveiro quente. Tem uma piscina bacana e estacionamento, além de ótimo atendimento. O café da manhã era bom, com frutas, sucos, pães, bolo, frios e iogurte. Oficialmente ela fica na Praia Brava, mas a caminhada de lá para a praia de João Fernandes era de 10 minutos e para a Orla Bardot, de 15. Eu recomendo.

Guest House Cheiro de Vida, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Guest House Cheiro de Vida, em Búzios. Foto: Marcelle Ribeiro

Há quem se hospede nas ruas próximas à Rua das Pedras, mas acho que deve ser um pouco barulhento, por causa do movimento de pessoas durante a noite.

Muita gente fica na praia de Geribá, uma das mais famosas e compridas da cidade, que atrai surfistas e famílias em busca de casas baratas para alugar. Como a oferta de hospedagem lá é grande, assim como a região, os preços são vantajosos. Mas Geribá é uma praia um pouco mais distante das demais.

 

Reserve sua hospedagem em Búzios pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui) 

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

 

Leia também:

Onde comer em Búzios (RJ)

Índice de posts sobre Búzios

Veja as dicas para outras duas belas regiões do litoral do Rio: Paraty e Ilha Grande

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *