Londres em 24 horas – 2011

postado por Marcelle Ribeiro em 15/06/2011 - Atualizado em: 12/11/2017
Compartilhar este artigo:

Retomando os posts sobre a viagem da Europa este ano, ficou faltando falar do dia em que passamos em Londres, o dia 4 de maio. Passamos um dia só, em  porque conhecemos a cidade em 2007 (veja como foi neste post aqui). Desta vez, a gente passou uns dias no interior da Inglaterra (leia mais sobre eles aqui) antes de ir a Londres. Como ainda tinha coisa na cidade que queríamos conhecer (e teríamos que pegar um voo de manhã cedo no dia 5 de maio), resolvemos passar 24h em Londres.

A primeira dica que dou é o Caring Hotel, dica repassada por uma amiga, a Fer. O hotel é ótimo e barato. Pagamos 72 libras pela diária (o casal, com café da manhã e banheiro compartilhado). O quarto tinha um tamanho razoável, era limpo e bonitinho. O banheiro também era limpinho, apesar de pequeno. A única coisa chata é que tinha muitas escadas e a pessoa da recepção não ajudou a subir com as malas. A vizinhança do hotel é ótima, rua tranquila, arborizada, com shopping e restaurantes próximos. Fica bem perto do Hyde Park, e das estações do metrô Queensway e Bayswater.

Depois de deixarmos as malas, fomos procurar uma encomenda do meu cunhado. Quando terminamos de resolver essa parte “protocolar” já era 12h30. Rumamos para Camden Town, um bairro cheio de feirinhas, que eu não tinha tido tempo de conhecer da primeira vez que fui a Londres. Como estava obcedada por casacos (procurando, especialmente, um sobretudo vinho), e uma amiga do meu marido disse que ali eu acharia, comecei a procurar lá. Em Camden Town, na verdade, tem vários mercados (essa matéria ótima do colega de O Globo, Eduardo Maia, explica tudo sobre eles), uns diferentes dos outros. Em comum: todos eles são meio hippies, alternativos. Tem umas coisas loucas, mas dá para achar coisas comuns também. E foi no mais feinho deles, o Candem Market, que tem cara de camelódromo da Uruguaiana, que eu achei o sobretudo do jeito que eu queria, a 35 libras. Ok, não tô muito certa da procedência dele, mas na hora que eu achei, nem pensei duas vezes!! Comprei na hora!

Depois, ficamos dando mais uma voltinha nos outros mercados (não, eu não consegui me libertar do meu estilo tradicional de me vestir e não comprei coisas loucas) e paramos para almoçar num pub pequeno, que a amiga do Gui indicou, e que fica bem ali no meio do “fervor” de Camden: o Elephant Head, que fica na 224 Camden High St. Comemos um bom e grande prato de fish and chips e Gui, claro, atacou as cervejas. Pena que não vimos a Amy Winehouse…

Compras feitas, barriga cheia, pernas para que te quero. Fomos andar no Regent’s Park, a uns 20 minutos (andando!!!) de Candem Town. O parque é uma gracinha, enorme, com gente fazendo esporte, tomando sol nas cadeirinhas, olhando o jardim. Beeem mais legal que o Hyde Park.

O Regent's Park e as cadeirinhas para a galera tomar sol. Foto: Marcelle Ribeiro

O Regent’s Park e as cadeirinhas para a galera tomar sol. Foto: Marcelle Ribeiro

Rumamos, então, para a London Eye, a famosa roda gigante que te permite ver Londres do alto. Com ingressos comprados com antecedência e com horário marcado, entramos na roda sem pegar nem 30 segundos de fila, por volta das 18h. Adorei a experiência. A roda vai devagarzinho (leva 20 minutos para dar a volta), bem vazia, e dá para tirar foto de todos os ângulos sem qualquer dificuldade. Não dá medo, não. Lá de cima, a gente vê o Parlamento, o Big Ben e outras construções legais de Londres. Mas eu confesso que senti falta de uma plaquinha na gôndola explicando o que é cada prédio (tipo tem no Cristo Redentor, sabe?).De lá, pegamos o metrô e demos uma passada rápida na Oxford Street, a rua das compras de Londres. Nossa, tem muita loja gigante. Como a gente não tinha muito tempo (porque estávamos com hora marcada para ir à London Eye) e demos uma desanimada com a lotação do metrô, ficamos apenas um pouco na Gap, mas nem comprei nada.

No nosso tíquete estava incluída uma besteira de 4D – Experience, que é uma sessãozinha de um filmete sobre a London Eye. É legalzinho, mas eu não pagaria a mais para ir lá não.

A London Eye é essa gôndola aí. Foto: Marcelle Ribeiro.

A London Eye é essa gôndola aí. Foto: Marcelle Ribeiro.

Sentamos para tomar um sorvete em frente à roda gigante e, na sequência, fomos à Tower Bridge. Eu já tinha visto a ponte de longe em 2007, quando fui à Tower of London (que é do lado da Tower Bridge), mas me falaram que eu tinha que ver a ponte de noite, com as luzinhas acesas e tal. Só que demorou muito para escurecer e tava uma ventania, uma friaca sem fim! A gente ficou mais de uma hora “fazendo hora” numa lanchonete perto da Tower Bridge, esperando escurecer e nada. Oito e meia da noite (ou melhor, da tarde!), resolvemos ir para a ponte, mesmo sem escurecer. Resultado: ficamos tomando vento na cara e, congelados, decidimos desistir daquela história de ver luzinha em ponte.

A vista do Parlamento e do Big Ben. Foto: Marcelle Ribeiro

A vista do Parlamento e do Big Ben. Foto: Marcelle Ribeiro

VEJA  A LISTA COM TODOS OS POSTS SOBRE A INGLATERRAMas, pelo menos, o programa seguinte foi excelente: um pub da rede Taylor Walker, pertinho do nosso hotel,  chamado Kings Head, na 33 Moscow Road, Bayswater. Sabe um lugar com alto astral? Esse pub é assim. Cheio de gente animada, música legal, comida gostosa… Enfim, tudo que dois seres humanos congelados de frio precisavam para encerrar o dia em Londres!!

Reserve sua hospedagem em Londres pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Contrate seguro de viagem internacional com desconto na Mondial clicando aqui.

Compre ingressos para atrações de Londres com desconto e sem fila no Ticketbar

Compartilhar este artigo:
Publicado por Marcelle Ribeiro

Jornalista, baiana, mas há mais de 20 anos moradora do Rio de Janeiro. Nos seus mais de 30 anos de vida, já viajou sozinha e acompanhada. Casada com o Guilherme, petlover e viciada em pesquisar novos destinos.

Comentários

  1. Anonymous
    30 jun 2011

    Olá amigos, somos da comissão de turismo europeu e gostaria de convidá-los para construir, em parceria conosco, a nossa fan page (http://www.facebook.com/europaja) convidando-os a postar fotos de sua experiências na Europa.
    Obrigado pela atenção e contamos com o seu apoio!

  2. 22 dez 2011

    Oi, Gostaria de saber se comprou os ticketes do London Eye lá ou aqui no Brasil, e se fez por internet pois ouvi dizer que tem tido algumas dificuldades na emissão desses bilhetes on-line. beijos!

  3. 27 dez 2011

    Olá, RCL,
    Desculpe a demora em responder. Comprei os tíquetes do London Eye no Brasil, pelo site http://www.londoneye.com/
    Não tive nenhum problema para emitir, comprei com meu cartão de crédito internacional emitido no Brasil.
    Abraço,
    Marcelle

  4. Cibele Augusta de Oliveira
    02 jul 2014

    Olá…gostaria de saber se é preciso marcar horários quando se compra o bilhete do London Eye online ou se podemos chegar a qualquer hora no dia marcado.Como funciona?
    Obrigada,
    Cibele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *