O que fazer em Bangkok: 23 atrações imperdíveis (e como não errar)

postado por Marcelle Ribeiroe atualizado em: 01/07/2020

Templos lindíssimos, museus, uma plataforma de vidro para “andar” pelos prédios da cidade, rooftops, mercados, massagem, vida noturna e bate-voltas bacanas. A capital da Tailândia é gigantesca e não faltam atrações para você montar um roteiro imperdível por lá. Neste post, vamos te mostrar o que fazer em Bangkok, com os passeios na capital tailandesa mais procurados pelos turistas.

Separamos os pontos turísticos e dicas de Bangkok num índice, para você ler apenas o que te interessar. Abaixo, um mapa mostra a localização dessas atrações em Bangkok e nas cidades próximas.

Templos em Bangkok
Apresentação típica
Museu do Sião
Mercados em Bangkok
Shoppings em Bangkok
Asiatique
Rooftops e Skywalk
Massagem
Khaosan Road
Passeio pelo Rio Chao Phraya
Chinatown
Muay Thai
Bate e volta para Auytthaya
Bate e volta a Kanchanaburi

 

O que fazer em Bangkok: Templos

São dezenas de templos em Bangkok, mas alguns são imperdíveis para quem vai visitar a cidade pela primeira vez. Coloco aqui os 5 principais templos que precisam fazer parte da sua lista sobre o que fazer em Bangkok.

Só lembrando que é preciso estar com os ombros e joelhos cobertos para visitar os templos em Bangkok. Não pode usar roupa decotada nem transparente. Se você for vestido do jeito errado, terá que alugar (ou até mesmo comprar) uns pedaços de tecido para se cobrir, ou então não vai conseguir entrar. E eles fiscalizam mesmo!

Em alguns templos, é preciso tirar os sapatos para entrar.

Ah, a palavra “Wat” significa templo em tailandês.

Leia também: Onde ficar em Bangkok: entenda as principais regiões

1 – Grand Palace

Com certeza, é a principal atração da cidade e não pode ficar fora da sua lista sobre o que fazer em Bangkok. Tecnicamente o Grand Palace não é um templo, mas como dentro do complexo há um templo importante, decidimos colocá-lo aqui.

O Grand Palace foi construído no fim do século XVIII para ser não só a residência da família real tailandesa, mas também para funcionar como um um grande escritório do governo. O palácio propriamente dito não pode ser visitado por dentro, mas por fora já é lindo.

Atualmente, o rei da Tailândia não mora mais lá, mas o complexo continua sendo usado para diversas cerimônias oficiais.

palacio real bangkok

O Palácio é lindo, mas não podemos visitar o interior. Foto: Marcelle Ribeiro.

Todo o complexo é impressionante! Ele é composto do Palácio propriamente dito, do Templo do Buda de Esmeralda, conhecido como Wat Phra Kaew, e de mais algumas estruturas menores mas lindas ao redor. Você vê tudo com o mesmo ingresso. Reserve uma manhã inteira para poder curtir todos os detalhes.

Logo na entrada, o turista encontra enormes estátuas de guardiões que, segundo a mitologia tailandesa, afastam os espíritos maus dos templos.

O Grand Palace abre todos os dias, das 8h às 15h30. O ingresso custa 500 baht (US$ 15,10 ou R$ 77,60).

o que fazer em bangkok grand palace

Guardiões protegem o Grand Palace. Foto: Maridão.

2 – Templo do Buda de Esmeralda (Wat Phra Kaew)

Um dos melhores templos de Bangkok é o Templo do Buda de Esmeralda, conhecido como Wat Phra Kaew. Ele fica dentro do complexo do Grand Palace. É lá que fica a imagem mais sagrada do Buda de toda a Tailândia. Ela é feita de uma única peça de quartzo verde e mede 48 centímetros de altura e 66 de largura. É proibido tirar fotos dentro do templo.

templo buda de esmeraldo bangkok

A fachada do Wat Phra Kaew é linda! Foto: Marcelle Ribeiro

3 – Templo do Buda Reclinado (Wat Pho)

Outro que está entre os melhores templos de Bangkok é o Wat Pho, que fica bem perto do Grand Palace e ficou muito conhecido por uma gigantesca estátua do Buda reclinado, com 46 metros de comprimento e 15 metros de altura. Os turistas disputam todos os espaços disponíveis para conseguir uma foto da estátua, que é dourada e tem detalhes até na sola dos pés.

Além da estátua, o templo possui um jardim bem bonito para tirar fotos. Não esqueça também de pegar sua água grátis para refrescar.

O Wat Pho abre todos os dias, das 8h30 às 18h30, e o ingresso custa 200 bath (US$ 6,10 ou R$ 31,40).

Leia também: Seguro Viagem para a Tailândia: 10 razões para comprar (com Desconto)

buda reclinado o que fazer em bangkok

O Buda Reclinado do Wat Pho atrai gente do mundo inteiro. Foto: Marcelle Ribeiro

4 – Wat Arun

O Wat Arun entre pra lista de principais templos de Bangkok pela localização: ele fica na margem oeste do Rio Chao Phraya, ao contrário de quase todas as outras atrações de Bangkok. Este templo é um dos cartões-postais da Tailândia e é chamado de “templo do amanhecer”.

Ele tem uma arquitetura bem diferente dos outros templos em Bangkok, com uma estrutura principal de 80 metros de altura. A riqueza de detalhes é um convite para muitas fotos!

O Wat Arun abre de segunda a sábado, das 8h às 17h30. A entrada custa 50 bath (US$ 1,50 ou R$ 7,84).

wat arun o que fazer em bangkok

O Wat Arun é é lindo! Foto: Marcelle Ribeiro.

5 – Templo de Mármore (Wat Benchamabophit)

Conhecido como “Templo de Mármore”, o Wat Benchamabophit foi construído no século XIX com milhares de toneladas de mármore italiano e é, na minha opinião, um dos melhores templos de Bangkok.

O templo é bem grande e tem um pátio interno com dezenas de estátuas de budas vindas de vários lugares do mundo. Foi lá que vi budas em diferentes poses e retratado de formas que nunca imaginei, como fazendo jejum, por exemplo.

O Wat Benchamabophit funciona todos os dias, das 8h30 às 17h30, e o ingresso custa 50 bath (US$ 1,50 ou R$ 7,84).

wat ben o que fazer em bangkok

O Wat Ben tem muito mármore italiano. Foto: Marcelle Ribeiro.

6 – Wat Saket (Golden Mount)

Este é o templo mais diferente que visitamos. O Wat Saket fica no alto de um monte artificial criado após o desabamento de uma estupa que estava em construção. Só isso já seria diferente, mas a escadaria que leva ao templo tem várias curiosidades, como uma falsa névoa e um sistema de som com uma pessoa falando o tempo todo.

A visita já vale a pena só por essas curiosidades, mas a vista de Bangkok do alto do monte também é interessante. O Wat Saket abre todos os dias, das 8h às 17h, e o ingresso custa 50 bath (US$ 1,50 ou R$ 7,84).

wat saket o que fazer em bangkok

O Wat Saket foi construído em um monte artificial. Foto: Marcelle Ribeiro

7 – Wat Traimit

Outro que está entre os principais templos de Bangkok é o Wat Traimit, que é conhecido por ter a maior estátua de Buda em ouro maciço do mundo! Isso mesmo! Foram mais de 5 toneladas de ouro usadas para fazer essa imagem, que tem um grande destaque no interior do templo.

O prédio em si também é bonito. A maior parte da estrutura é branca, mas os detalhes em dourado fazem a diferença.

O Wat Traimit fica bem na entrada de Chinatown e abre todos os dias, das 8h às 17h. A entrada custa 40 bath (US$ 1,22 ou R$ 6,27).

buda de ouro o que fazer em bangkok

O Wat Traimit tem um Buda imenso de ouro maciço. Foto: Marcelle Ribeiro.

8 – Apresentação típica

O ingresso para o Grand Palace inclui uma apresentação de dança típica da Tailândia, chamada Khon, na Sala Chalermkrung. Os dançarinos fazem a performance com máscaras e ela conta um pouco do folclore do país. A dança foi incluída na lista de patrimônio cultural da Humanidade em 2018.

Não chegamos a acompanhar a dança, mas a própria administração do Palácio oferece um transfer de ida e volta para a sala. As apresentação são realizadas de segunda a sexta, às 10h30, às 13h, às 14h30, às 16h e às 17h30. Você pode conferir todas as informações no site do Grande Palácio.

9 – Museu do Sião

O Museu do Sião é o local ideal para quem quer conhecer um pouco mais da história da Tailândia desde o antigo reino do Sião. A exposição permanente tem objetos históricos e busca mostrar todas as mudanças na região no último milênio. Ele tem um conceito moderno, bastante interativo e agrada pessoas de todas as idades.

O ingresso para o Museu do Sião custa 100 bath (US$ 3,02 ou R$ 15,81), mas há descontos para estudantes e grupos. Ele funciona de terça a domingo, das 10h às 18h.

O que fazer em Bangkok: Mercados

Visitar os mercados precisa estar na sua lista sobre o que fazer em Bangkok. Tem para todos os gostos e vários bairros têm o seu próprio mercado. Muitas vezes, é onde os tailandeses jantam e encontram os amigos.

Minhas dicas de o que comprar em Bangkok: quando o assunto são os mercados, aposte na aquisição de roupas, objetos de decoração e lembrancinhas. Tem cada coisa linda!

Destaquei aqui 3 mercados bem diferentes para você colocar no seu roteiro e dou dicas de onde fazer compras em Bangkok.

10 – Mercado Chatuchak

O Chatuchak é o maior mercado de toda a Tailândia. São mais de 15 mil barracas divididas em 27 seções e que atraem milhares de pessoas todos os sábados e domingos, das 10h às 17h.

Esse mercado funciona apenas no fim de semana e é um ótimo lugar para você encontrar roupas, comidas, artesanato e lembrancinhas. Se prepare para pechinchar bastante. Em algumas barracas, não há qualquer placa indicando os preços dos produtos. Em outras, elas servem apenas para começar a conversa. Mas é possível encontrar camisetas masculinas por 200 bath (US$ 6,04 ou R$ 32,29) e roupas femininas pelo mesmo preço.

Se você tiver disposição para fazer compras em Bangkok, pode reservar um dia inteiro para conhecer o mercado. Para chegar, pegue o BTS até a estação Mo Chit ou o metrô até o Chatuchak Park.

11 – O que fazer em Bangkok: Mercado Flutuante

Existem vários mercados flutuantes na Tailândia, que funcionam em rios. O mais famoso dele é o Damnoen Saduak. Ele fica a cerca de 100 quilômetros de Bangkok e pode fazer parte de um bate e volta combinado com o mercado do trem (vamos falar sobre ele logo a seguir).

O Damnoen Saduak é um grande vai e vem de barcos com turistas e vendedores se encontrando e negociando os preços. Você pode encontrar frutas e outras comidas muitas vezes trazidas pelos próprios produtores. Mas também vai encontrar muitos produtos chineses sendo vendidos.

Todas as embarcações por lá são movidas a remo porque os motores não podem ser ligados dentro do mercado. Além do rio, existe comércio (pequenas lojas e restaurantes) nas margens, em terra firme. Ou seja, dá pra conhecer mesmo se não quiser andar de barco (é preciso pagar para entrar em um deles).

É possível ir por conta própria, mas não compensa muito. Você pode comprar um tour em uma agência local ou já agendar seu passeio direto pelo site em português da Get Your Guide.

12 – O que fazer em Bangkok: Mercado do Trem

O Mercado do Trem de Mae Klong é absolutamente diferente de qualquer outro da Tailândia porque é o único onde um trem passa no meio das barracas várias vezes ao longo do dia. Nessa hora, os vendedores correm para recolher os toldos e esperam o trem passar antes de voltar a vender as mercadorias.

Para os turistas, é uma sensação completamente diferente, mas os vendedores estão super acostumados. Até porque o mercado já funciona nesse local desde 1905.

O Mercado Mae Klong fica a cerca de 60 quilômetros de Bangkok e a melhor maneira é de visitar é contratar um tour, de preferência combinando com uma passagem pelo Mercado Flutuante.

13 – O que fazer em Bangkok: Shoppings

A capital tailandesa é o paraíso para quem quer fazer compras e sugiro incluir a ida a um shopping ao decidir o que fazer em Bangkok. São dezenas de shoppings em Bangkok, alguns que reúnem marcas mundialmente famosas e outros que, em alguns momentos, lembram um grande comércio popular. Lugar onde fazer em compras em Bangkok é que não falta.

Mas…compras em Bangkok: vale a pena? Sim! É possível comprar roupas, eletrônicos e perfumes e vários outros itens a preços bem competitivos. Se seu plano é ir a um shopping, minha dica de o que comprar em Bangkok nesse tipo de estabelecimento são os eletrônicos. Dizem que maquiagens também valem a pena.

Vou colocar aqui uma lista com alguns dos principais shoppings em Bangkok:

MBK:

É o maior shopping de Bangkok. No MBK, é possível encontrar todos os itens que você precisa: roupas, eletrônicos, acessórios… Em alguns andares, as lojas se misturam com pequenos stands no meio dos corredores e tudo fica parecendo meio bagunçado. Para quem mora no Rio de Janeiro, a sensação é que você está no Infocenter da Avenida Rio Branco.

Dá pra pechinchar, mas não espere que os lojistas baixem muito os preços. Compramos carregador original da Samsung na loja oficial da marca cerca de 30% mais barato que no Brasil.

Fica no BTS National Stadium.

shopping mbk o que fazer em bangkok

O MBK é o maior shopping de Bangkok. Foto: Marcelle Ribeiro

Siam Paragon:

É um shopping mais parecido com os que temos no Brasil. O Siam Paragon mistura marcas de luxo com outras grandes marcas mundiais. Fica perto do BTS Siam Central.

The EM Quartier:

É um shopping com várias marcas de luxo, mas também tem uma praça de alimentação com marcas super conhecidas. Passamos por lá algumas vezes porque ele ficava bem perto do nosso hotel, na estação Phrom Phong do BTS.

14 – Asiatique

O Asiatique The Riverfront é um enorme shopping a céu aberto com diversas opções de restaurantes, lojas e entretenimento. É considerado por muitos o melhor passeio noturno de Bangkok.

Inaugurado em 2012, ele fica na beira do Rio Chao Phraya e é um ótimo lugar para jantar enquanto se admira a vista noturna da cidade.

Outro destaque é uma enorme roda gigante que permite uma outra visão de Bangkok, mas a entrada é salgada: 400 baths por pessoa (US$ 12,22 ou R$ 62,77).

A melhor maneira de chegar ao Asiatique é de barco. Basta pegar o BTS até a estação Saphan Taksin e seguir as indicações para pegar um barco gratuito até o shopping, que fica aberto das 16h à 0h.

asiatique o que fazer em bangkok

O Asiatique é um ótimo passeio nas noites de Bangkok. Foto: Marcelle Ribeiro

O que fazer em Bangkok: Rooftop e Skywalk

15 – Rooftops

Curtir a noite em um rooftop precisa estar na sua lista sobre o que fazer em Bangkok. Não é um programa barato, mas vale muito a pena para ver a capital tailandesa de um jeito diferente.

Os rooftops são muito conhecidos em Bangkok e, normalmente, ficam nas áreas mais altas de hotéis ou arranha-céus. Até por causa disso, há uma etiqueta sobre como se vestir. Você deve ir com roupas no estilo casual chique. Homens, por exemplo, não podem entrar de bermuda e devem estar com uma camisa pólo ou social.

O mais famosos de todos os rooftops é o que fica no Lebua State Tower, porque ele apareceu no filme “Se beber, não case”. Por lá, não espere pagar menos de 400 bath por uma cerveja (U$$ 12,22 ou R$ 62,77) ou 700 baht por um drink (US$ 21 ou R$ 113).

O Lebua não é boa ideia para quem quer ficar sentado, pois a área para quem vai apenas tomar um drink não tem mesas ou cadeiras (elas são reservadas para quem vai jantar). Dizem que se você quiser ir e nem beber nada até dá, porque os garçons não ficam te perguntando.

Outros skybars bem conhecidos são o Seen, o Octave, o Red Sky, o ThreeSixty e o Moon Bar.

16 – Mahanakhon Skywalk

Com 314 metros de altura, este é o maior arranha-céu de Bangkok e o seu terraço está aberto para visitantes poderem explorar toda a vista da cidade.

O maior destaque é o skywalk, um piso de vidro que permite que você tire fotos como se você estivesse voando pela cidade. É um espaço super concorrido e é preciso ter paciência para conseguir tirar uma foto sozinha. Mas é surreal. Não pode ficar de fora ao decidir o que fazer em Bangkok.

Além disso, o terraço tem um bar e várias mesas espalhadas. Uma banda anima ainda mais o ambiente no pôr do sol. Mas se prepare para pagar caro por qualquer bebida que você peça por lá. Um smoothie de frutas (não alcóolico) custa 306 baht (US$ 9,24 ou R$ 49).

Nós fomos no fim da tarde e tiramos fotos com o dia claro e também à noite. A vantagem do Mahanakhon Skywalk sobre rooftops é que aqui não há dress code, você pode vestir o que quiser.

O Mahanakhon Skywalk abre todos os dias, das 10h à 0h, e a entrada custa 836 bath (US$ 25,56 ou R$ 131,19). No site do Get Your Guide dá para comprar os ingressos antecipados (sem fila), em português, e ainda com desconto.

skywalk o que fazer em bangkok

A vista do Mahanakhon Skywalk é incrível. Foto: Maridão.

17 – Massagem

Nenhuma lista sobre o que fazer em Bangkok está completa sem uma típica massagem tailandesa! As casas de massagem estão espalhadas por toda a cidade e é impossível não encontrar nenhuma em qualquer roteiro que você faça pela capital tailandesa.

Existem casas de massagens para todos os bolsos, mas procure uma que tenha boas condições de limpeza e, se possível, um espaço particular para a sua massagem.

A massagem mais conhecida é a tailandesa, que parece um alongamento misturado com massagem relaxante. Normalmente, elas duram 1 hora.

Em um lugar mais arrumadinho, espere pagar entre 400 (US$ 12,22 ou R$ 62,77) e 500 baths (US$ 15,28 ou R$ 78,46) por 1 hora de massagem tailandesa. Vale cada centavo!

18 – O que fazer em Bangkok: Khaosan Road

A Khaosan Road é uma das ruas mais movimentadas de Bangkok e um caso de amor ou ódio em 5 minutos. Tem gente que ama ver aquela confusão de gente, bares, estúdios de tatuagem, espetinhos de escorpião e hotéis… E tem quem deteste!

Dizem que o melhor horário para conhecer a Khaosan Road é durante a noite. Nós estivemos lá de de dia e a rua estava em obras. Acabamos não voltando.

19 – Passeio pelo Rio Chao Phraya

O rio Chao Phraya tem uma importância enorme para Bangkok. São nas suas margens que grande parte das atrações da cidade se concentram, assim como vários hotéis. Além disso, o rio serve como uma grande avenida, por onde circulam barcos da rede pública de transporte e até alguns turísticos.

Se quiser jantar em um barco ou mesmo aproveitar um “hop-on hop-off”, basta procurar uma opção no site em português da Get Your Guide.

Se sua ideia é economizar, é possível usar a linha pública de barcos para circular por Bangkok. Eu e maridão fizemos isso para conhecer templos de Bangkok que ficam nas duas margens em mesmo dia. A capital tailandesa é conhecida por seus engarrafamentos, mas isso não acontece no rio, o que poupa um bom tempo no deslocamento.

Cada passagem custa 15 bath (US$ 0,45 ou R$ 2,37) e existem pontos perto da Khaosan Road, do Grand Palace, do Wat Arun e de outros pontos turísticos de Bangkok.

chao phraya o que fazer em bangkok

Passear no rio Chao Phraya é obrigatório em Bangkok. Foto: Marcelle Ribeiro

20 – Chinatown

Se você gosta de ver muita gente na rua e lojas de todos os tipos, Chinatown pode ser uma ótima opção para você colocar na sua lista sobre o que fazer em Bangkok.

Muita gente descreve essa região da capital tailandesa como um grande AliExpress a céu aberto. É possível encontrar de tudo por lá, além de restaurantes e um trânsito de causar inveja à cidades como São Paulo. Um ponto turístico muito procurado é o Chinatown Gate, que fica numa rotatória chamada Odeon Circle.

Uma boa ideia é juntar uma caminhada por Chinatown com uma visita ao Wat Traimit, que falamos lá na parte dos templos em Bangkok.

21 – O que fazer em Bangkok: Muai Thay

Muai Thay é o esporte nacional da Tailândia! É possível assistir lutas em todas as grandes cidades do país porque os tailandeses simplesmente adoram o esporte. E é claro que que quem gosta de artes marciais não pode deixar de fora essa atração da lista sobre o que fazer em Bangkok.

Na capital tailandesa, existem dois ginásios que mais atraem turistas: o Lumpinee e o Ratchadamnoen.

O melhor de tudo é que as escalas das lutas nos dois estádios se complementam: o Lumpinee tem lutas todas as terças, sextas e sábados; o Ratchadamnoen tem lutas todas as segundas, quartas, quintas e domingos. Ou seja, sempre tem muay thai rolando em Bangkok!

Os ginásios são divididos em 3 setores e os ingressos mais baratos custam cerca de 1000 baths (US$ 30,26 ou R$ 158). É possível comprar na hora ou no site dos ginásios. Se preferir, compre direto no site da Get Your Guide em Português.

22 – Bate e volta para Ayutthaya

Quando pesquisamos o que fazer em Bangkok, a gente tinha uma certeza: um bate volta pra Ayutthaya era obrigatório. Ayutthaya é a antiga capital do reino do Sião e foi parcialmente destruída durante uma guerra no século XVIII. Antes disso, era uma cidade rica e com grandes templos budistas. Poucos estão preservados, mas eles valem a visita. Como Ayutthaya fica a cerca de 80 quilômetros de Bangkok, é perfeitamente possível fazer um bate e volta para lá.

Dá para viajar para Ayutthaya de ônibus ou trem ou de excursão em van. Porém, como os templos em Ayutthaya são distantes uns dos outros, chegando lá você vai ter que gastar com aluguel de bicicleta ou contratar um tuk tuk pelo dia. Considerando isso, fica mais barato e confortável contratar um tour em grupo de van, com ar-condicionado, que foi o que fizemos.

Se preferir, contrate o passeio ainda no Brasil no site da Get Your Guide em português.

Normalmente, os tours passam pelos templos mais importantes da cidade. É fundamental que a visita passe pelo Wat Mahathat, que tem a imagem super conhecida da cabeça do Buda dentro de uma árvore.

ayutthaya o que fazer em bangkok

Um bate e volta para Ayutthaya é imperdível! Foto: Maridão

23 – Bate e volta a Kanchanaburi

Se você tem alguns dias para ficar em Bangkok, uma boa alternativa de bate e volta é visitar Kanchanaburi, que fica a 120 quilômetros de distância da capital tailandesa.

Por lá, o grande destaque é um passeio de trem que começa na famosa ponte sobre o Rio Kwai, feita durante a Segunda Guerra Mundial e que provocou a morte de milhares de prisioneiros de guerra durante sua construção. O trem passa em meio à natureza e o turista pode aproveitar para conhecer um pouco mais sobre o país.

Outro destaque da região é a cachoeira Erawan, que a água super azul.

Você pode comprar o passeio para Kanchanaburi nas agências de turismo de Bangkok ou agendar direto no site em português da Get Your Guide.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *