O que fazer em El Calafate: tudo que você precisa saber antes de ir

postado por Marcelle Ribeiro e publicado em 26/12/2019

Decidir o que fazer em El Calafate não foi muito simples para mim. São muitas opções, mas algumas são bem parecidas. E não é uma viagem barata. Por isso, é preciso entender bem o que são os passeios em El Calafate, para poder escolher de maneira a montar um roteiro otimizado. Neste post, eu explico sobre todas as atrações turísticas da maneira como eu gostaria de ter lido antes inclusive de resolver quantos dias ficar em El Calafate. Se preferir, clique no índice abaixo para ir direto ao que te interessa.

Onde fica El Calafate?
Como chegar a El Calafate
Como circular em El Calafate?
Clima em El Calafate e quando viajar
Passeios em El Calafate
Preciso reservar os passeios em El Calafate com antecedência?
Quantos dias ficar em El Calafate
Roteiro em El Calafate – de 2 a 6 dias
Quanto custa viajar para El Calafate?
Que moeda levar para El Calafate?
O que levar na mala para a Patagônia?
Compras em El Calafate
Onde é melhor ficar em El Calafate?
Onde comer em El Calafate?
El Calafate ou Ushuaia?

Onde fica El Calafate?

A cidade de El Calafate fica na região da Patagônia Argentina, no extremo Sul do país, a uma distância de 2.767 km de Buenos Aires e 2.523 km de Bariloche. Tem cerca de 25 mil habitantes.

Como chegar a El Calafate

Não há voos diretos para lá. Reserve um dia inteiro para a viagem.

Cheque os sites Max Milhas, Viajanet, Submarino Viagens e Passagens Promo para ver promoções. Minha passagem comprada com seis meses de antecedência Rio x El Calafate X Ushuaia X Rio custou R$ 2.143. Aerolíneas Argentinas e TAM são as únicas que saem do Brasil para lá.

Se você for para outros lugares na Argentina além de El Calafate, lembre-se sempre de fazer a busca das passagens no modo “múltiplos destinos” ou “várias cidades” no buscador de sua escolha. Fica muito mais barato comprar todos os trechos num e-ticket só do que comprar Rio X Buenos Aires e depois os trechos internos.

iceberg o que fazer em el calafate

Iceberg em El Calafate. Foto: Marcelle Ribeiro.

Como ir do aeroporto de El Calafate à cidade

A distância do aeroporto de El Calafate à cidade é de 21km, feita em cerca de 25km de carro. Um transfer do aeroporto compartilhado em van até o hotel custa US$ 7 (cerca de R$ 29) por trajeto por pessoa. Você pode reservar antecipadamente pelo site do Get Your Guide.

Outra opção é pegar um táxi ou remis (carro com motorista que faz corridas como um táxi). Na empresa Condor, que é a concessionária oficial do serviço de remis do aeroporto, o remis está custando 1050 pesos (US$ 18 ou R$ 73) do aeroporto ao hotel e 750 pesos (US$ 12,50 ou R$ 52) do hotel para o aeroporto. O preço é para o carro, que comporta quatro passageiros.

Você pode, ainda, alugar um carro no aeroporto e aproveitar para usá-lo para a geleira Perito Moreno e a El Chantén. Eu sempre recomendo a Rentcars.

Como circular em El Calafate?

A pé ou de táxi para os passeios próximos (Laguna Nimez e Estancia 25 de Mayo). Se quiser ir para as passarelas do glaciar Perito Moreno ou El Chantén, pode ir de ônibus, carro alugado ou van da agência de passeios (veja detalhes aqui). Outros passeios como o Mini trekking do perito Moreno ou tours de barco por geleiras já incluem transporte desde o hotel.

Como ir de El Calafate para Ushuaia

De avião é a melhor maneira, já que a distância entre as cidades é de 880km e leva cerca de 13h para ser feito de carro alugado. Para ir de ônibus, é preciso ficar 4h num ônibus da Andesmar ou Taqsa de El Calafate até Río Gallegos e depois mais 12h de Río Gallegos a Ushuaia pela Taqsa. A viagem toda custa 4.480 pesos (US$ 75 ou R$ 308), que é praticamente o mesmo preço de ir de avião.

Clima em El Calafate e quando viajar

Antes de resolver o que fazer em El Calafate, preste atenção na época boa de ir para lá: prefira a primavera ou o verão (entre outubro e abril). A temperatura estará suportável, e fazer os passeios, que são praticamente todos ao ar livre, será mais agradável. E sim, as geleiras e icebergs estarão lá mesmo na primavera e no verão, gigantescas como sempre.

Passeio guiado de 1 dia e ingressos sem fila? Contrate aqui!

Na primavera, quando eu fui, a temperatura média de El Calafate é de 8,7 ºC. Mas eu peguei dias em que acho que estava menos que isso, porque o vento era cortante. E também peguei dias mais quentes que isso. Amanhecia cedo e só começava a escurecer após às 20h40.

O verão em El Calafate (dezembro a março) significa temperatura na casa dos 13ºC e dias longos. E o que fazer em El Calafate no verão? Todas as atividades que eu listo neste post!

No inverno, prepare-se para enfrentar um frio que marca uma temperatura de -2ºC no termômetro, mas que pode ser ainda maior por conta do vento e da neve. Os dias são mais curtos: amanhece mais tarde e escurece mais cedo.

E alguns passeios não são oferecidos no inverno, como:

  • Mini trekking ao Glaciar Perito Moreno (que só acontece de 01/08 a 31/05);
  • Big Ice (oferecido de 15/09 a 30/04);
  • Tour à estância Nibepo Aike (oferecido de 01/10 a 30/04);
  • Visita à Estância Cristina (disponível de 01/10 a 30/04);

Passeios em El Calafate

Vou primeiro citar os principais passeios em El Calafate e mais abaixo neste post explico um pouco mais sobre eles. Se quiser ir direto para o passeio que te interessa, basta clicar no link de cada um, pois essa lista abaixo também funciona como índice.

Garanta 20% de desconto no chip internacional para celular. Saia do Brasil já com internet. Clique aqui e use o cupom AISIM até 24/01.

Importante: fiz um mapa mostrando a rota dos passeios de barco pois é importante para decidir o que fazer em El Calafate. Em amarelo, a rota do Ríos de Hielo Express e Todos Los Lagos. Em laranja, a do Glaciares Gourmet. Em rosa, a do Safári Náutico. E em verde, o trajeto de barco para a Estância Cristina.

  1. Passeio às passarelas da gigantesca geleira Perito Moreno;
  2. Mini trekking em cima da geleira Perito Moreno;
  3. Big Ice (trekking mais longo e puxado em cima da geleira Perito Moreno);
  4. Passeio de catamarã por geleiras como Upsala e Spegazzini;
  5. Visitar a fazenda Estancia 25 de Mayo;
  6. Visitar a Estância Cristina (fazenda + geleiras);
  7. Conhecer a fazenda Estância Nibepo Aiko;
  8. Bate-volta para El Chantén, para fazer trilhas e ver montanhas e lagos;
  9. Museu Glaciarium;
  10. Beber num bar de gelo;
  11. Ver os flamingos na Laguna Nimez;
  12. Visitar cavernas no Passeio Nativo Experience;
  13. Ver a cidade do alto no Passeio Balcones (Varandas) de El Calafate;
  14. Descer de tirolesa no Cerro Frías;
  15. Esticar a viagem até Torres del Paine

Passeio às passarelas do Perito Moreno

O Perito Moreno é uma geleira gigante: tem área equivalente ao tamanho de Buenos Aires e 70m de altura. Não dá para pensar em o que fazer em El Calafate e não incluí-lo. A maneira mais tranquila de conhecê-lo é fazendo um passeio pelas passarelas de onde você o avista até que bem de perto. Dá até para ir de cadeira de rodas, pois parte da trilha é acessível por rampas de madeira.

Se preferir, você pode caminhar pelas diferentes rotas do Parque Nacional Los Glaciares, onde fica a geleira, todas de caminhos de madeira, algumas com escadas.

Existem diversas maneiras de chegar lá: de ônibus, de passeio ou de carro alugado. Se você optar por ir de ônibus ou de excursão, vai levar praticamente o dia todo para conhecer, pois leva-se cerca de 1h30 para chegar às passarelas. Os horários dos ônibus acabam fazendo com que conhecer o Perito Moreno leve quase todo o dia e as excursões são sempre de dia inteiro.

E o passeio de agência para as passarelas também, porque ele inclui tempo para fazer o tour de barco Safári Náutico, que passa próximo ao Perito Moreno, no Brazo Rico. Eu fiz o Safári Náutico e achei dispensável para quem já vai fazer alguma outra navegação ou mesmo para quem vai fazer o trekking no Perito Moreno (porque para chegar no local de início do trekking, você faz exatamente o mesmo trecho de barco).

Eu conto tudo que você precisa saber para ir ao glaciar Perito Moreno* neste post.

No mapa das rotas de barco, o Safári Náutico está em rosa.

passarela perito moreno o que fazer em el calafate

Passarelas do Perito Moreno. Foto: Marcelle Ribeiro

Mini trekking em cima da geleira Perito Moreno;

Se você tem alguma disposição física e idade até 65 anos, eu recomendo que invés de fazer o passeio às passarelas do Perito Moreno, faça o mini trekking no Perito Moreno. Você caminha em grupo com grampões presos ao pé em cima da galeira! É uma experiência surreal e obrigatória na sua lista de o que fazer em El Calafate.

Cansa um pouco, mas nada que quem não é 100% sedentário não consiga fazer. Ah, e o mini trekking também inclui uma visita nas passarelas do Perito Moreno e uma navegação no mesmo trecho do Safári Náutico, que mencionamos há pouco. É um passeio de dia inteiro. Apesar de o tempo que se passa nas passarelas ser menor no mini trekking ele é sim suficiente para conhecê-las (eu fiz os dois passeios e achei que fazer os dois é repetitivo). Veja mais sobre como é o o mini trekking no glaciar Perito Moreno neste post.

trekking geleira o que fazer em el calafate

Mini trekking no Perito Moreno. Foto: Marcelle Ribeiro

Big Ice (trekking mais longo e puxado em cima da geleira Perito Moreno);

O Big Ice é um trekking mais longo e puxado em cima do Perito Moreno, também de dia inteiro. Saiba mais sobre ele no post em que eu detalho tudo sobre o glaciar Perito Moreno.

Passeio de catamarã por geleiras como Upsala e Spegazzini

Na hora de decidir o que fazer em El Calafate, não deixe de incluir um passeio de barco para ver as geleiras. Para todos eles, é preciso pagar a taxa de entrada no Parque Nacional Los Glaciares à parte, ok? Ela é de 800 pesos para brasileiros (cerca de US$ 14 ou R$ 56).

Segue o mapa mostrando a rota dos passeios de barco. Lembrando que em amarelo, está a rota do Ríos de Hielo Express e Todos Los Lagos. Em laranja, a do Glaciares Gourmet. Em rosa, a do Safári Náutico. E em verde, o trajeto de barco para a Estância Cristina.

mapa navegação o que fazer em el calafate

Mapa das rotas dos barcos em El Calafate.

O que fazer em El Calafate: Ríos de Hielo Express

Um dos mais famosos passeios em El Calafate é o Ríos de Hielo Express, que passa para ver os glaciares (geleiras) Upsala, Seco e Spegazzini. Em um tour que vai das 7h às 14h, você passa por essas geleiras, que são impressionantes. A Upsala é vista de uma distância maior. A geleira Seco e Spegazzini de mais de perto.

Você passa 5h num catamarã confortável, com uma área envidraçada e aquecida com assentos para todos, além de banheiros. E tem ainda uma varanda para ir tirar fotos. Pagando o ingresso mais barato, você não tem direito a comida nem bebida, mas há uma cafeteria dentro do barco, onde se pode comprar lanches e bebidas. É muito comum as pessoas levarem seus próprios lanches.

Vai por mim, o tempo voa nesse passeio. A cada hora é um “uau” de um lado e de outro. Você não ficará enjoado nem pela navegação, que é bem suave e devagar, nem de ver tantas geleiras e icebergs. São ângulos diferentes, tamanhos, enfim. Um espetáculo.

Quem executa esse passeio é a Solo Patagonia, mas eu tentei comprar pelo site dela e não consegui. Apesar de só uma empresa executar o Ríos de Hielo, todas vendem ele e cada uma coloca um valor diferente. O mais barato que eu encontrei foi com a Glaciers Land, por 5.100 pesos (US$ 86 ou R$ 351) por pessoa. Foi com quem eu comprei.

Se você quer acrescentar uma experiência vip que vale a pena à sua listinha de o que fazer em El Calafate, pague o adicional do passeio para ficar na “Cabine do Capitão”. Você fica com outros poucos passageiros numa cabine separada, com mesas e um guia exclusivo, explicando detalhes de tudo que você vê.

E mais: tem direito a um lanche de boas-vindas, petiscos, almoço, sobremesa, cafezinho e bebida liberada (incluindo vinho, whisky, refris, sucos e água). Por isso, paga 3500 pesos a mais (US$ 58 ou R$ 240).

No mapa das rotas de barco (mais acima), o Ríos de Hielo está em amarelo.

iceberg barco o que fazer em el calafate

Barco ao lado de iceberg. Foto: Marcelle Ribeiro

O que fazer em El Calafate: Todos los glaciares

Eu fiz o passeio Todos Los Glaciares, que é muito semelhante ao Ríos de Hielo Express. Fizemos o mesmo circuito. A diferença é que nele nós pudemos saltar do catamarã para fazer uma curta caminhada por uma trilha de madeira para ver o glaciar Spegazzini de outro ângulo. Não achei nada demais esse adicional, que faz o passeio durar uma hora a mais.

Nós compramos o adicional de Cabine do Capitão no nosso tour e valeu muito a pena. A comida é muito boa e farta. A bebida também. E o atendimento é de primeira, tanto dos garçons e staff, quanto do nosso guia.

Pouco depois de chegarmos no barco nos serviram café, chocolate e chá, com alfajor. Mais perto do almoço, uma grande tábua de queijos, salames, pastinhas e pães. De principal pudemos escolher entre cazuela de cordeiro, de frango ou vegetariana. Cazuela é um a espécie de picadinho, num molho grosso com batatas e legumes em cubinhos.

De sobremesa teve um mousse de chocolate, creme e frutas vermelhas, além de café. Tava tudo divino. E eles não ficam regulando a bebida não, bebemos que nos fartamos! 😉

No mapa das rotas de barco (mais acima), o Todos los Glaciares está em amarelo.

glaciar spegazzini o que fazer em el calafate

Glaciar Spegazzini visto no passeio Todos los Glaciares. Foto: Adelia Ribeiro.

O que fazer em El Calafate: Glaciares Gourmet (Classic ou Premium)

Assim como o Ríos de Hielo Express e o Todos los Lagos, esse passeio de catamarã de dia inteiro também passa pelas geleiras Upsala, Spegazzini e Seco. E inclui uma parada para uma trilha, assim como o Todos los Lagos. A diferença para os outros dois é que o Glaciares Gourmet passa, ainda, próximo a um dos paredões do glaciar Perito Moreno, pelo Canal de los Témpanos.

Eu vi o paredão do Perito Moreno do barco do Safári Náutico e não achei nada demais. Então não acho que esse “plus” do tour Glaciares Gourmet é tão interessante. Além disso, ele é bem mais caro que o Ríos de Hielo Express e o Todos los Lagos.

Se mesmo assim você decidir pelo Glaciares Gourmet ao analisar o que fazer em El Calafate, fique atento pois há dois tipos de tour: o Classic, que inclui um lanche, e o Premium, que inclui comida mesmo.

Quem opera esse tour é a Marpatag. Você pode comprar no site dela ou pelo Get Your Guide.

No mapa das rotas de barco (mais acima), o Glaciares Gourmet está em laranja.

glaciar seco o que fazer em el calafate

Glaciar Seco. Foto: Marcelle Ribeiro

Visitar a fazenda Estancia 25 de Mayo

Quando eu comecei a pesquisar o que fazer em El Calafate, eu achei que talvez não desse tempo de conhecer uma fazenda patagônica, pois meus dias estariam tomados por passeios de dia inteiro a geleiras. Mas mesmo assim eu consegui visitar a Estancia 25 de Mayo*, e valeu super à pena!

Existem 4 estâncias nas proximidades de El Calafate. Elas são fazendas onde as pessoas que povoaram a cidade moravam e viviam de gado, especialmente de ovelhas. E eu queria muito ver a tosa de uma ovelha e aprender mais sobre a região.

A Estancia 25 de Mayo é a fazenda mais fácil de incluir na sua lista de o que fazer em El Calafate. Em primeiro lugar, porque ela fica só a 10 min de carro do centrinho da cidade. E em segundo lugar porque os tours dela são de meio dia e um deles começa no fim da tarde (18h). Ou seja, você fica com o dia livre para fazer outro passeio. E, por fim, porque é o tour mais barato entre as fazendas!

Também dá para fazer o tour de manhã, com ou sem almoço incluído.

ovelhas estancia 25 de mayo o que fazer em el calafate

Ovelhas da Estancia 25 de mayo. Foto: Marcelle Ribeiro

O que fazer em El Calafate – Como é visitar a Estancia 25 de Mayo

Nossa visita começou com um papo ao redor de uma fogueira no gramado. Aprendemos que os primeiros habitantes de El Calafate foram atraídos pelo governo para povoar a região inóspita em troca de terras. As ovelhas foram o principal meio de sustento deles, numa região em que a vegetação é seca, baixa e rasteira e na qual quase não chove.

Aprendemos que a cidade surgiu como um ponto de encontro de tropeiros de antigamente perto de “calafates”, que é o nome de uma frutinha vermelha da região. Provamos pão frito (que lembra massa de sonho), café tropeiro e mate.

Vimos como os cachorros ajudam no pastoreio das ovelhas e também assistimos uma dela ser tosada. Nossa guia nos falou da importância da tosa e de como isso é bom para esses animais. Em seguida, visitamos uma área com frutos de calafate e tomamos vinho quente com torradinhas com pastinha de cordeiro na beira de um riacho.

Finalizamos o tour com uma passagem pela horta. Esse é o passeio chamado “Tarde no Campo”. Como fizemos o “Tarde no Campo com Jantar Show”, depois do tour, fomos jantar no El Quincho, restaurante na sede da fazenda, e assistir a um show de danças e músicas típicas da Patagônia Argentina. Não tem tango.

Adoramos tudo! Eu falei mais sobre o jantar e o show no post Onde Comer em El Calafate.

Visitar a Estância Cristina (fazenda + geleiras)

Um dos passeios em El Calafate que eu teria feito se tivesse mais grana é a visita à Estância Cristina. Ele inclui navegação por icebergs antes de chegar à fazenda, e dá para ver o glaciar Upsala de mais de perto, inclusive de um belo mirante. Tem também tour de 4×4, caminhada a um lago, visita a um pequeno museu e a um galpão de tosquia e almoço.

Reserve 1 dia inteiro (12h). Além disso, você pode optar pela versão da visita que tem passeio de cavalo. Dá para reservar pelo Viator ou pelo site da estância.

No mapa das rotas de barco (mais acima), a parte de navegação da Estância Cristina está em verde.

glaciar upsala o que fazer em el calafate

Glaciar Upsala visto do barco do Todos los Glaciares. Foto: Marcelle Ribeiro

Conhecer a fazenda Estância Nibepo Aiko

O passeio à Estância Nibepo Aike inclui aprendizado sobre o pastoreio e tosa de ovelhas e também comidinhas e bebidas de boas-vindas, mais almoço ou jantar. A diferença é que ele tem, ainda, um passeio guiado de cavalo de 1h (nos passeios de meio dia) ou de 3 (tour de dia inteiro).

Leve em conta que a fazenda é distante de El Calafate. Então, para incluir o tour a Nibepo Aike num mesmo dia após outro passeio é bem mais difícil, pois as saídas da tarde de El Calafate são por volta das 16h. Ou seja, considere como um passeio de dia inteiro.

Você pode contratar pelo site da fazenda ou em no site em português do Viator. Há saídas pela manhã também.

Bate-volta para El Chantén, para fazer trilhas e ver montanhas e lagos

Apesar de poder render uma outra viagem separada, a região de El Chantén pode sim estar na sua listinha de o que fazer em El Calafate. É um bate-volta muito comum. A distância de el Chantém a El Calafate é de 200km, percorrida em cerca de 3h. Eu fiquei temerosa de ser cansativo, já que seriam 6h numa van, mas minhas primas fizeram essa day trip e amaram.

Às 7h a van de 18 lugares foi buscá-las no hotel, com um guia que contou toda a história da região, tornando o passeio bem agradável. A paisagem da viagem é encantadora. Elas foram costeando o Lago Argentino até a rota 40. Na metade do caminho fizeram uma parada no La Leona, uma antiga construção de 1894, onde aproveitaram para tomar um café, comer uma deliciosa empanada e ir ao banheiro.

“Além da belíssima paisagem podemos apreciar manadas de Guanacos, tipo de primo das lhamas peruanas que domina boa parte da região da Patagônia”, conta minha prima Wildia. O tour fez, ainda, uma parada para apreciar ao longe o Monte Fitz Roy e tirar fotos.

Antes de chegar no centrinho de El Chantén, minhas primas fizeram um trekking ao Miradores Los Cóndores, uma trilha leve, um total de 6 km, somando subida e descida. “De lá se tem uma bela vista da cidade, conhecida como a capital do trekking na Argentina e que conta com alguns dos picos mais desafiadores do planeta como Monte Fitz Roy, famoso pela dificuldade de sua escalada”, explica Wildia.

O almoço, incluído no tour, foi em um restaurante escolhido pela agência. A comida foi simples e caseira.

O que fazer em El Calafate: cachoeira em El Chantén

Em seguida, o grupo foi de van até o acesso a uma trilha de 4km que os levou a Chorrillo del Salto, uma cachoeira de água límpida e gelada. Ela tem aproximadamente 20 metros de altura e fica no meio das cordilheiras.

Depois, o grupo voltou ao centro de El Chaltén, onde teve cerca de 40 minutos livre antes do retorno a El Calafate. Às 17h eles pegaram a estrada de volta a El Calafate. “Saímos da cidade com gostinho de quero mais! Um pernoite poderia nos possibilitar outras trilhas, inclusive à Laguna de Los Três, de 26km de caminhada (13km por trecho) e tentar chegar a base do monte Fitz Roy”, me contou minha Wildia.

Minhas primas contrataram o passeio com a agência Tolkeyen, por 2.250 pesos (US$ 37 ou R$ 150) pesos por pessoa.

cachoeira el chanten o que fazer em el calafate

Cachoeira em El Chantén. Foto: Wildia Falcão.

Museu Glaciarium

Uma boa dica para o primeiro dia de passeios em El Calafate é uma visita ao Museu Glaciarium*. Em 1h ou 2h você conhece o local, que explica a formação das geleiras e da região. Eu curti especialmente a história do cientista, naturalista e explorador Perito Moreno, que atuou como “perito” nas disputas limítrofes entre Argentina e Chile na região das geleiras.

O ideal é ir nos primeiros dias de viagem, para já ir aprendendo um pouco sobre o que se vê nos passeios, especialmente se você não for fazer passeios com guia.

O Glaciarium fica bem perto da cidade de El Calafate e funciona todos os dias, das 11h às 19h. Porém, de novembro a março, ele fecha às 20h. O preço da entrada é de 600 pesos para adultos (US$ 10 ou R$ 41). Menores de 12 anos pagam 250 pesos.

transfer grátis entre o centro de El Calafate e o Glaciarium, tanto na ida quanto na volta. A van sai da Praça da Secretaria de Turismo Provincial, na Calle Primero de Mayo, a uma quadra da Avenida del Libertador, das 11h às 19h, sempre na hora cheia. O retorno para El Calafate desde o museu acontece às 11h30, 12h30, 13h30, 14h30, 15h30, 16h30, 17h30, 18h30, 19h30 e 20h.

museu glaciarium o que fazer em el calafate

Reprodução de foto do Glaciarium.

Beber num bar de gelo

No Glaciobar você bebe drinks à vontade em um bar feito todo de gelo, das paredes ao balcão. Usa uma roupa especial (já incluída no valor da entrada) para aguentar ficar lá, já que a temperatura é de -10ºC. Rola música tipo “balada”. Mas só pode ficar lá por 30min. Acho que é uma boa dica de o que fazer em El Calafate para quem vai de galera.

O preço é 400 pesos (US$ 6,7 ou R$ 27,50). O Glaciobar fica dentro do Glaciarium e funciona das 11h às 19h.

Já o Yeti Ice Bar tem a mesma proposta do Glaciobar, mas fica bem no centrinho de El Calafate e fica aberto até mais tarde. O endereço é Avenida del Libertador 1359. Funciona das 15h30 às 23h.

Ver os flamingos na Laguna Nimez

Naquele momento em que você não está numa excursão e tem um tempinho livre, o que fazer em El Calafate? Uma boa ideia é a Laguna Nimez. Ela fica a 15min a pé da avenida principal do centro de El Calafate. Lá, a atração são as aves, especialmente os flamingos, que ficam soltos na reserva entre a vegetação e os lagos. Em 1h30 você conhece.

A entrada custa 500 pesos (US$ 8,40 ou R$ 34). O endereço é Av Costanera Presidente Nestor C Kirschner 2075.

flamingo o que fazer em el calafate

Flamingos na Laguna Nimez. Foto: Marcelle Ribeiro

Visitar cavernas no Passeio Nativo Experience

Jantar dentro de uma caverna com fogueira e depois de ter visto grutas e lagos. Essa é a atração do Passeio Native Experience. Ele não entrou na minha lista de o que fazer em El Calafate, mas se você tem mais tempo, pode ser interessante experimentar. Dura meio dia. Pode ser feito de dia, com almoço. Ou no fim da tarde, com jantar.

Ver a cidade do alto no Passeio Balcones (Varandas) de El Calafate

Para quem tem tempo de sobra para e quer ver a formação rochosa da cidade do alto, dá para incluir o passeio Balcones na lista de o que fazer em El Calafate. Dura meio dia.

Descer de tirolesa no Cerro Frías

Quer um pouco de aventura? Então, na hora de decidir o que fazer em El Calafate, inclua uma descida de tirolesa no Cerro Frias. É um passeio de meio dia.

Esticar a viagem até Torres del Paine

Distante 253km de El Calafate, o parque nacional Torres del Paine fica no Chile, mas há passeios de dia inteiro que saem para lá. Eu acho super puxado: são 3h30 de ônibus ou van só de ida, mas o mesmo de volta. Ou seja, 7h só no transporte. E, é claro, você acaba vendo uma fração do que veria se passasse uns dias em Torres del Paine.

O que fazer em El Calafate de graça

Não há muito o que fazer em El Calafate de graça. Na realidade, as únicas coisas a fazer são caminhar para ver vitrines pelo centrinho e ir ver o Río Argentino, perto da área com a Laguna Nimez. Mas são passeios tão sem graça…

O que fazer em El Calafate à noite

Seguem algumas opções de o que fazer em El Calafate à noite:

  • Passeio Nativo Experience por lagos e cavernas de El Calafate, com direito a jantar rústico
  • Jantar com show folclórico na Estancia 25 de Mayo, das 20h às 23h. Se tiver mais tempo, pode fazer o tour Tarde Cena Show, que começa às 18h e vai até às 23h;
  • Jogar no Cassino de El Calafate ou assistir a um show lá (até às 4h);
  • Ir ao bar de gelo Yeti (até às 23h).
show folclorico o que fazer em el calafate

Show folclórico na Estancia 25 de Mayo. Foto: Marcelle Ribeiro.

Preciso reservar os passeios em El Calafate com antecedência?

Em geral, não. Dos passeios em El Calafate, o único que eu aconselho você reservar assim que comprar suas passagens aéreas para lá é o Mini Trekking no Perito Moreno ou o Big Ice. Estes dois têm vagas limitadas por dia e apenas uma agência faz, a Hielo y Aventura. As demais até vendem, mas os guias são da Hielo y Aventura. Todos os outros podem ser reservados de véspera.

Quantos dias ficar em El Calafate

O ideal é ficar pelo menos 3 dias inteiros para fazer os principais passeios em El Calafate e região. Eu fiquei 3 dias e meio, e deu para fazer as atrações mais imperdíveis e ainda umas extras no centrinho. Entretanto, eu gostaria de ter ficado mais uns 3 dias (6 dias no total), para poder passar uns dias em El Chantén.

Roteiro em El Calafate – de 2 a 6 dias

O que fazer em El Calafate em 2 dias

No dia 1, faça o tour de barco Ríos de Hielo de dia dia, com o tour da Estancia 25 de Mayo à noite. No dia seguinte, faça o mini trekking no Perito Moreno.

O que fazer em El Calafate em 3 dias

Meu roteiro de 3 dias em El Calafate (inteiro) ficou assim:

  • Dia 1: Chegada e jantar.
  • Dia 2: Passeio de barco Todos los Lagos para geleiras. No fim da tarde, fui para o Museu Glaciarium.
  • Dia 3: Passeio às passarelas do Glaciar Perito Moreno. No fim da tarde, fui conhecer a Estancia 25 de Mayo, com show e jantar.
  • Dia 4: Mini trekking no Glaciar Perito Moreno.
  • Dia 5: Manhã na Laguna Nimez. À tarde voei para Ushuaia.

Contudo, achei repetitivo fazer o passeio das passarelas do Perito Moreno + o mini trekking. Se eu fosse refazer o roteiro, deixaria de fora o passeio das passarelas e neste dia iria para a Estância Cristina ou faria o bate-volta para El Chantén.

O que fazer em El Calafate em 4 dias

O meu roteiro de 4 dias em El Calafate teria o passeio Ríos de Hielo e a Estancia 25 de Mayo no primeiro dia. No segundo dia, faria o mini trekking ao Perito Moreno. No terceiro dia, passeio à estância Cristina. E no quarto dia, um bate-volta para El Chantén.

O que fazer em El Calafate em 5 dias

Com 5 dias o meu roteiro em El Calafate seria quase igual ao de 4 dias, só que invés de fazer um bate-volta a El Chantén, eu dormiria lá uma noite.

O que fazer em El Calafate em 6 dias

Já se meu roteiro em El Calafate tivesse 6 dias, eu faria o mesmo que no roteiro de 4 dias, mas dormiria 2 noites em l Chantén.

Quanto custa viajar para El Calafate?

Para fazer o mesmo roteiro de 3 dias e meio que eu, você gastará R$ 5.665 (U$ 1387,40 em dezembro de 2019). Vale lembrar que minha passagem de avião foi um pouco mais cara porque incluiu o trecho El Calafate – Ushuaia e porque paguei para despachar mala. Se você for só para El Calafate (Rio x El Calafate x Rio), diminua cerca de R$ 209 deste valor.

Essa quantia é para 1 pessoa em quarto duplo com café em EL Calafate. Se tiver alguém para rachar o valor do quarto, considere o valor de hospedagem abaixo pela metade. Também leve em conta que eu fiz um passeio mais vip, e algumas refeições mais caras que outras. Não está incluído no valor abaixo diária de hotel em Buenos Aires.

 

 

Gastos em El Calafate

Custo por pessoa em outubro de 2019.

DespesaR$US$
Passagem de avião2.143525
Hotel1.400343
Passeios1.435351,1
Refeições547134
Transfers14034,3

 

Que moeda levar para El Calafate?

Não leve reais, porque eles não são aceitos em El Calafate. O ideal é já chegar em El Calafate com pesos, porque não há casas de câmbio formais na cidade. Para trocar dinheiro lá, você terá que ir a um banco (Banco Nación ou Tierra del Fuego), que funciona justamente no horário em que você estará fazendo passeios.

Eu troquei dólares por pesos no Banco Nación no aeroporto de Buenos Aires do Aeroparque (tem agência também no Ezeiza). A cotação não é ruim.

Agências de passeios, restaurantes e hotéis de El Calafate aceitam cartão de crédito. Entretanto, para passeios, você pode ter desconto se pagar em dinheiro.

O que levar na mala para a Patagônia?

Decidir o que levar na mala para a Patagônia não é difícil. Confira alguns itens essenciais para El Calafate:

  1. Tênis de academia ou botinha de trekking para os que forem fazer o mini trekking no Perito Moreno;
  2. Calças e camisas térmicas;
  3. Luva grossa com dedinhos touch (para conseguir usar o celular sem tirar a luva);
  4. Casaco corta-vento;
  5. Gorro;
  6. Cachecol grosso;
  7. Óculos escuros (a neve reflete o sol e incomoda);
  8. Meias quentes (de preferência de lã ou tecido para baixas temperaturas);
  9. Casaco de Fleece (aquele casaquinho quentinho que vai por cima da camisa térmica e por baixo do casaco corta-vento);
  10. Calça jeans ou calça impermeável (para quem for fazer o mini trekking é melhor ir de calça impermeável);
  11. Camisas de manga curta para usar em ambientes aquecidos (restaurantes e hotel);
  12. Protetor labial, porque eles vão rachar com a secura do ar;
  13. Hidratante de mãos.

Compras em El Calafate

Há muitas lojinhas de lembrancinhas, e artesanatos, especialmente de lã. Mas se está pensando em comprar casacos ou acessórios de frios, não espere muito. São 3 ou 4 lojas pequenas, todas do mesmo dono, com bem pouca variedade e tamanhos. Elas ficam na rua principal do centro de El Calafate, a Avenida Libertador.

Não vi lojas de equipamentos fotográficos por lá. Não há freeshop em El Calafate.

Vi apenas uma loja de aluguel de roupas, contudo, não vi preços.

Onde é melhor ficar em El Calafate?

O melhor é ficar no centrinho, para poder ir a pé aos restaurantes e sem ter que pagar táxi. Além disso, você fica perto das lojas, mercadinho, agências de passeios e atração grátis. Eu fiquei no Hotel Quijote, que é no centrinho, e amei. Minhas amigas se hospedaram no Hotel ACA, que também é no centrinho e recomendam. Minha mãe ficou um pouco mais afastado do centro, num hotel um pouco mais luxuoso, o Lagos del Calafate, e também adorou. Veja as dicas sobre onde ficar em El Calafate, com sugestões de outros hotéis e hostels.

Onde comer em El Calafate?

Dentre os que provei, os melhores restaurantes em El Calafate são Casimiro Biguá (para carnes, mas tem outros pratos também) e o La Lechuza (para massas e pizzas). Veja essas e outras dicas de restaurantes em El Calafate neste post.

El Calafate ou Ushuaia?

Se você só tem tempo ou grana para conhecer uma dessas duas cidades da Patagônia Argentina e não sabe qual é melhor (El Calafate ou Ushuaia), eu te digo que vá para a cidade de El Calafate. Eu fui às duas cidades e achei El Calafate mais “surreal”, com geleiras gigantescas, icebergs… Só o Perito Moreno já é fantástico (veja aqui todas as opções de como conhecer o Glaciar Perito Moreno). Vai ficar pra sempre guardado na minha memória!

Porém, vale muito a pena combinar Ushuaia e El Calafate num roteiro só pela Patagônia e é muito comum fazer isso. Leia todos os posts sobre Ushuaia.

*A hospedagem no Quijote Hotel e os passeios à passarela do Perito Moreno, Estancia 25 de Mayo e Glaciarium foram concedidos como cortesia ao Viciada em Viajar. O texto reflete a nossa real opinião sobre a experiência vivida.

Leia também:

Comentários

  1. 04 jan 2020

    Estou pesquisando possíveis destinos para nossas viagens deste ano e adorei encontrar tanta informação detalhada por aqui!
    Obrigada por compartilhar!
    Bjo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *