Trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 08/10/2019
Compartilhar este artigo:

Quem vai pela primeira vez à Chapada dos Veadeiros, em Goiás, tem como passeio obrigatório fazer uma das duas trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, onde há cachoeiras incríveis. Localizado na cidade (ou melhor, povoado) de São Jorge, o parque tem atrações que não são para os fracos: os dois percursos possíveis, a Trilha do Salto e a Trilha dos Cânions, têm 11km e 12 km (ida + volta) respectivamente. Ou seja, prepare as pernocas, pois elas vão trabalhar!

Na verdade, o parque tem ainda duas outras trilhas, mas a da Sete Quedas tem 23km e requer pernoite em camping no meio do mato. E a da Seriema tem apenas 800m e é para crianças.

trilhas do parque nacional da chapada dos veadeiros salto do rio preto

Cachoeira do Salto do Rio Preto: Foto Marcelle Ribeiro

 

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: qual escolher?

Quando fui à Chapada dos Veadeiros no carnaval, eu tinha certeza que ia fazer uma das trilhas do parque, mas ficamos morrendo de dúvida até o último minuto de qual faríamos. A do Salto, apesar de ser ligeiramente mais curta (1km) tinha mais trechos íngremes (e consequentemente cansativos!). Mas é nela que fica o cartão-postal da Chapada, o salto do Rio Preto de 120 metros de altura. A dos Cânions é um pouco mais longa, mas dizem que é mais plana.

Nosso grupo chegou no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros ainda indeciso, pois havíamos feito uma trilha de 16km no dia anterior (a que leva à Cachoeira do Segredo, sobre a qual já falei neste post aqui) e as nossas perninhas não estavam 100%, apesar de nosso grupo estar cheio de disposição.

Eu havia lido muito sobre as duas trilhas, conversado com moradores locais, mas ainda assim não sabia se a gente teria pique para fazer a do Salto, que inicialmente era a minha primeira opção. Ao chegarmos no parque, tiramos dúvidas com funcionários, mas aí, quando a gente já tinha decidido fazer a dos Cânions e fomos passar na roleta de entrada, o guarda florestal nos disse que o limite máximo de visitantes na trilha dos Cânions havia acabado de esgotar. Veja o horário de funcionamento do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros no site oficial do parque e n site do ICMBIO.

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!

 

Trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: precisa guia?

Antes de começar a descrever as belezas do parque, preciso dar umas dicas práticas. Não é preciso de guia para fazer nem a trilha do Salto nem a dos Cânions. Até pouco tempo atrás ter guia era obrigatório, mas o Ibama derrubou essa exigência. As trilhas são super bem sinalizadas e você não terá dúvidas de que caminho seguir. A entrada é grátis.

A outra dica fundamental é: chegue cedo no parque! Como há limite diário de visitação (de 250 para a trilha do Salto e de 300 para a dos Cânions), você corre o sério de risco de chegar lá e não conseguir entrar, ainda mais se for em um feriado.

Nós fomos no carnaval e no primeiro dia que tentamos visitar o parque, fomos barrados ainda na estrada. Às 10h, as duas trilhas já estavam com capacidade esgotada. E o pessoal do Ibama não se importa se os visitantes vão sair cedo ou se não vão passar o dia inteirinho lá. Se o número máximo de pessoas for atingido, eles não permitem que mais ninguém entre. No dia seguinte chegamos lá por volta das 8h45 (o parque abre às 8h) e já havia um monte de gente se preparando para entrar na portaria.

 

Trilha do Salto: nível de dificuldade

O parque descreve o nível de dificuldade da trilha do Salto como difícil, mas meu pai, que tem 65 anos e frequenta a academia com regularidade, fez. Não é fácil, que fique claro. Eu diria que é de dificuldade média, porque há muitos trechos que, apesar de planos, são ao céu aberto, sem nenhuma sombrinha para refrescar do sol. Há também algumas subidas com escadarias bem cansativas. Mas ninguém passou mal ou pensou em desistir. E valeu muito a pena.

A nossa primeira parada foi em um mirante, para a ver o Rio Preto, e a cachoeira dele, o Salto do Rio Preto, que é a mais famosa da Chapada dos Veadeiros e tem 120 metros de altura. Pena que não dá para tomar banho nela.

Mais uma caminhadinha e chegamos à nossa primeira parada para banho, a Cachoeira do Garimpão, que tem 80 metros de altura e um grande poço para banho. Tem uma área grande na sombra para descansar, pena que as pedras nessa área não são lisas, então não dá para deitar.

Cachoeira do Garimpão

Cachoeira do Garimpão

Depois de nos refrescarmos e nadarmos, voltamos a colocar as pernocas para trabalhar! rsrssr

Aí veio a pior parte da trilha: subir uma escadaria e depois caminhar em um trecho que, apesar de plano e aberto, nos deixava bem expostos ao sol.

Mas a recompensa valeu o sacrifício. Chegamos a um rio com piscinas naturais com “hidromassagem” ! Depois de “almoçar” o nosso sanduba na beira do rio (tivemos que improvisar uma sombra esticando as cangas em cima das árvores, porque quase não há sombra ali), fomos nos esticar nas piscinas.

parque nacional chapada dos veadeiros trilha salto

Piscina natural no final da trilha

parque nacional chapada dos veadeiros piscina natural

Piscina natural com hidromassagem! Foto: Ana Duboc

Concluímos a trilha por volta das 14h30, a tempo de evitar um banho de chuva!

E você, conhece as outras trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros? Conta para gente sua experiência!

 

Leia também:

 

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *