Passeio pelo Centro de São Paulo – Parte 1

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 26/06/2019
Compartilhar este artigo:

Enquanto não faço as minhas próximas viagens, resolvi dar umas dicas da cidade onde estou morando há uns 2 anos: São Paulo. Vou escrever em pílulas, e vou juntando tudo aí no menu do lado direito, ok?

Fui conhecendo muitos pontos turísticos de São Paulo aos pouquinhos. Os primeiros, quando vim fazer uma prova para estagiar no Estadão há 9 anos… Depois, quando meu namorado (hoje, marido) passou a morar aqui e eu vinha visitá-lo. E, por fim, depois que me mudei para cá. E sempre que vem alguém me visitar na cidade, eu aproveito para conhecer algo que ainda não conhecia.

Devo confessar que não amo a cidade de paixão. Mas ela tem coisas bonitas a serem vistas, e muitos restaurantes excelentes (embora os preços sejam, em geral, mais caros do que qualquer cidade brasileira). Sim, tem programação para encher um fim de semana, fácil. Ainda mais se você gosta de noite (o que não é muito o meu caso).

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Ok, mas vamos lá.

Vou começar pelas atrações do Centro, ok?

Eu adoro igreja bonita (só para visitar, gente. No quesito religião, engrosso a lista dos “não praticantes” do IBGE), e, por isso, um dos primeiros lugares que visitei aqui foi a Catedral Metropolitana, mais conhecida como Catedral da Sé, na Praça da Sé, no Centro, pertíssimo da estação de metrô da Sé. A catedral tem torres de 92m de altura e esculturas lindas. Não deixe de ver, bem em frente à escadaria da catedral, o chamado Marco Zero de São Paulo: uma escultura de pedra apontando para cidades brasileiras como o Rio. A catedral fica aberta de segunda a sexta-feira das 8h às 19h, aos sábados das 8h às 17h e aos domingos das 8h às 13h e das 14h às 18h.
A única coisa triste é que em frente à escadaria da catedral fica uma enorme quantidade de moradores de rua. A prefeitura, pelo visto, parece não se preocupar com o problema dessas pessoas, completamente abandonadas pelo poder público.

Até 30/09, desconto de 6% em aluguel de carro com a Rentcars para pagamento online! Retire o carro até 31/12/19!
O Marco Zero de São Paulo. Foto: Marcelle Ribeiro

O Marco Zero de São Paulo. Foto: Marcelle Ribeiro

A Catedral da Sé, no Centro de São Paulo. Foto: Marcelle Ribeiro

A Catedral da Sé, no Centro de São Paulo. Foto: Marcelle Ribeiro

Dali você pode andar ou pegar o metrô para saltar na estação seguinte, a São Bento, para ir à Basílica de São Bento, no Largo de São Bento, Centro, outra pérola paulista. Fica muito perto do metrô São Bento. Às 2ª, 3ª, 4ª e 6ª feiras ela fica aberta das 6h até o fim da missa das 18h. Às quintas, ela abre das 6h às 8h e das 11h30 até o fim da missa das 18h. E aos sábados e domingos, abre das 6h às 12h e das 16h às 18h. O legal é ir no domingo, às 10h, porque tem missa com órgão e canto gregoriano. A basílica é linda, apesar de ser decoração meio escura. Ao lado da sacristia são vendidos pães, mas eu confesso que nunca comprei. A entrada é grátis.

O Marco Zero de São Paulo. Foto: Marcelle Ribeiro

O Marco Zero de São Paulo. Foto: Marcelle Ribeiro

Quase chegando no Mercado Municipal, você vai passar, no caminho (e descendo uma ladeirinha) pela meca do povo que gosta de comprar tranqueira barata, a Rua 25 de Março. A “25” como é conhecida aqui em São Paulo tem lojinhas e mil camelôs na rua, gente andando por todos os lados. Enfim, é aquela muvuca. Para quem conhece o Rio, é praticamente a região do camelódromo da Uruguaiana e da Saara, no Centro. Eu nunca comprei um alfinete na 25.Da Basílica de São Bento dá para ir andando até o Mercado Municipal. No caminho, você pode passar para ver o Pateo do Collegio, construção feita para abrigar uma escola de jesuítas, onde a cidade de São Paulo nasceu. Lá dentro tem relíquias do Padre Anchieta. Eu só vi por fora, e confesso, achei o prédio bem sem graça. Mas como é um prédio famoso, resolvi falar dele.

Se você não quer “fazer compras” na 25, passe batido e vá direto ao Mercado Municipal, o “Mercadão” (o endereço é Rua da Cantareira, 306). O prédio tem vitrais lindos que retratam a agropecuária do século XX. Lá dentro, tem barracas de frutas (algumas exóticas), de temperos e, na parte superior, um mezanino com várias lanchonetes e restaurantes. O negócio é ir no Mercadão comer pastel (o sabor mais famoso é o de bacalhau) e sanduíche de mortadela. Mas a mortadela não pode ser qualquer uma não, tem que ser a do tipo Ceratti, um pouco mais apimentada. Eu nem gosto de mortadela, mas a Ceratti é uma delícia. Os sanduíches são enormes, assim como os pastéis e valem por um almoço. O sanduíche do Bar do Menu e o pastel do Hocca Bar são indicados pelo Guia 4 Rodas. Eu já comi no Hocca Bar, é bem gostoso mesmo. Mas confesso que sempre que vou lá (normalmente, no almoço de domingo) tá tudo cheio, então acabo comendo onde tem lugar para sentar. E os restaurantes de lá funcionam naquele esquema: viu mesa vaga, senta que é tua. Ah, fique atento ao horário de funcionamento do Mercadão (veja aqui).

No Centro de São Paulo tem outras atrações sobre as quais falarei num post sobre um tour guiado que fiz pela região. Mas todos são secundários em comparação com os que listei acima. E tem ainda atrações que morro de vontade de ir e ainda não consegui visitar, sobre as quais ainda pretendo falar, entre elas o Teatro Municipal (que foi reaberto há pouco tempo, após anos em obras).

VEJA A LISTA COM TODOS OS POSTS DE SÃO PAULO

Reserve sua hospedagem em São Paulo pelo Booking clicando aqui e ajude o blog a ganhar uma pequena comissão sem pagar nada a mais! (saiba como funciona essa parceria aqui)

Ao reservar o seu carro pelo portal Rentcars por esse link, você compara preços de várias locadoras, consegue descontos e colabora com o Viciada em Viajar.

Compartilhar este artigo:

Comentários

  1. Anonymous
    24 jul 2012

    Oi Marcelle,

    Tudo bom?

    Adorei seu blog!

    Sou carioca e nunca estive em São Paulo- capital.

    Acredita?

    Estou pensando em passar o feriado do dia 12 de outubro por lá.

    Ou seja, será apenas 3 noites e 2 dias e meio para atividades durante o dia.

    Vc acha que dá para fazer uma programação legal?

    Dei uma olhada nas suas dicas e fiquei com vontade de fazer quase tudo… rs.

    Gostaria de saber se é possível, levando em consideração o tempo que estarei lá.

    Outra pergunta: Vc acha que vale a pena ir de carro ou alugar carro por lá? Estou numa de ficar andando de táxi e metrô mesmo, mas não sei… fico com dúvida.

  2. 25 jul 2012

    Oi,
    Já respondi suas dúvidas na caixa de comentários deste post aqui:

    https://www.viciadaemviajar.com/folclore-brasileiro-e-dos-hermanos-em-sao-paulo/

    Abraço,
    Marcelle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *