Rio Grande do Norte: Sugestão de roteiro de 8 dias de viagem

postado por Marcelle Ribeiro e atualizado em: 30/08/2019
Compartilhar este artigo:

Uma viagem ao Rio Grande do Norte é muito mais do que conhecer a capital. O estado tem um belo litoral, com mar verde esmeralda, falésias, piscinas naturais, cajueiro gigante, dunas e muito mais.

Abaixo, uma sugestão de roteiro pelo estado.

Dia 1 – Rolé por Natal

Dia de conhecer Natal. Vá à praia de Ponta Negra e faça um city tour para ver o Forte dos Reis Magos e o maior cajueiro do mundo.

Procurando hotel? O Booking tem opções para todos os bolsos. Reserve por esse link, que tem o meu código, e ajude o blog.

Se você vai com seus filhos, vale conferir as dicas de o que fazer em Natal com crianças do blog Vamos por Aí.

Leia também: Onde ficar em Natal, onde comer e como ir do aeroporto à cidade

Dia 2 – Buggy em Genipabu

Primeiro bate-volta a partir de Natal: passeio de dia inteiro de buggy para o litoral Norte, que inclui as dunas de Genipabu e praias como as de Jacumã. Fiz esse passeio em 2011 e falei sobre ele neste post. Ele é oferecido por várias agências de viagem de Natal.

DESCONTO DE 5% no Esquenta Black Friday para aluguel de carro na Rentcars, com o cupom NOVEMBER. Vale até 30/11, com retirada do carro até 31/12! Compare preços de várias locadoras!

Dia 3 – Piscinas naturais em Maracajaú

Outro passeio bate-volta a partir de Natal: dia de mergulhar para ver piscinas naturais. Você tem duas opções. Ou pega um passeio para as piscinas de Maracajaú (fiz esse tour recentemente, como cortesia da agência Natal Vans, e falarei sobre ele em breve) ou para as piscinas de Perobas (que não conheço). Ambos normalmente são combinados com uma visita a um clube à beira do rio Punaú. Tá na dúvida de qual escolher? O blogueiro Ricardo Freire fez os dois e te ajuda neste post. Ah, vale esclarecer que no Rio Grande do Norte eles usam a palavra “parrachos” para se referir a piscinas naturais.

Fundamental é, antes de decidir que dia visitar as piscinas naturais, olhar a tábua de maré, para ver quando é melhor fazer o passeio. E você pode saber exatamente em que horário a maré estará baixa mesmo antes de comprar sua passagem de avião. Basta seguir o passo a passo deste post do Ricardo Freire, do Viaje na Viagem. Vá à piscina natural na hora em que a maré estiver mais baixa, pois verá mais peixinhos.

Dia 4 – Bate-volta para Galinhos

Você pode aproveitar para passar o dia em Galinhos, em um tour a partir de Natal em que conhece salinas, toma banho de mar e de lagoa e visita dunas. Diversas agências de viagem oferecem esse passeio (que eu ainda não consegui fazer 🙁 ).

Piscinas naturais de Maracajaú. Foto: Marcelle Ribeiro.

Piscinas naturais de Maracajaú. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dia 5 – Pipa e suas falésias e praias

Conheça Pipa, que tem praias lindíssimas. Se só tiver um dia, contrate um passeio de bate-volta para lá, para pelo menos ter um “gostinho” do paraíso. Mas se puder, passe de 3 a 4 dias em Pipa.

Se você tiver apenas algumas horas em Pipa e a maré não estiver alta, ande da praia do Centro (que não é tão bonita) para a praia do Curral (Baía dos Golfinhos), para nadar com golfinhos. É uma caminhada de apenas 20 minutos (somente ida). Resista às ofertas de passeios de barco (R$ 45) para ver os golfinhos da embarcação. Indo a pé e tomando banho de mar você vê os bichos da mesma distância.

Como ir de Natal a Pipa

Se você for passar mais que um dia em Pipa, recomendo que no primeiro dia, de chegada, caminhe da praia do Centro para a praia do Amor, que é uma beleza danada.

Caso você pretenda se hospedar em Pipa, você pode ir para o vilarejo de carro alugado ou contratar um passeio de dia inteiro e não voltar para Natal ao final dele (que foi como eu fiz). Isso fica mais barato que contratar um transfer de Natal a Pipa (que custa cerca de R$ 80 por pessoa) e você ainda aproveita e conhece outras praias e mirantes no caminho.

Essa foi minha opção: fiz o passeio de Natal a Pipa como cortesia da agência de turismo Natal Vans, e, no caminho, paramos para tirar fotos na lagoa dos Guaraíras e nas falésias da praia de Cacimbinhas. Quando chegamos ao centrinho de Pipa, a van me deixou próximo à minha pousada.

Antes de escolher seu passeio para Pipa, observe que cada agência de viagem faz paradas diferentes a caminho da vila (Pipa, na verdade, é um distrito da cidade de Tibau do Sul) e para por uma quantidade de horas diferente lá. A Natal Vans dá aos turistas cerca de 4 horas livres no vilarejo, o que é bom para quem tem tempo apenas para um bate-volta.

Ir de Natal a Pipa de ônibus não é recomendável, pois o ônibus, da empresa Oceano, não tem ar condicionado e faz diversas paradas no caminho. Em tempo: a distância de Natal a Pipa é de 76km (cerca de 1h30 de carro).

Lagoa dos Guaraíras, antes de chegar a Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Lagoa dos Guaraíras, antes de chegar a Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Falésia em mirante da praia de Cacimbinhas, perto de Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Falésia em mirante da praia de Cacimbinhas, perto de Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Centrinho de Pipa: vale passar a noite

Além de poder conhecer as praias de Pipa com calma, quem dorme na vila tem uma grande vantagem: é que boa parte das lojas e restaurantes do centrinho só abre a partir das 19h. Pipa tem noite, com bares e opções para todos os gostos. É uma delícia “bater perna” na principal avenida, a Baía dos Golfinhos, à noite. Parece a Rua das Pedras, em Búzios (RJ).

Dia 6 – Passeio de jipe em Pipa

Em Pipa, contrate o passeio de jipe (4×4) para ver as falésias do Chapadão da praia do Amor, tomar banho nas praias de Sibaúma e Barra do Cunhaú, descer de sandboard pelas dunas da praia de Cacimbinhas e ver o sol se por na lagoa dos Guaraíras. Ou seja, esse tour passa por atrações de Pipa e de outras praias da cidade de Tibau do Sul (à qual Pipa pertence).

Praia de Barra de Cunhaú, perto de Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Praia de Barra de Cunhaú, perto de Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dia 7 – Pipa: Praia do Madeiro e trilha

Mais Pipa: Faça as trilhas do Santuário Ecológico para ter belas vistas de praias e ver os micos e, depois, desça a escadaria do Santuário para curtir a praia do Madeiro. Ela é a mais bonita de Pipa, na minha opinião, por ter falésias cobertas por vegetação.

Praia do Madeiro, em Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Praia do Madeiro, em Pipa. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dia 8 – Pipa: Banho com os golfinhos

Caminhe da praia do centro de Pipa para a praia do Curral, mais conhecida como a Baía dos Golfinhos. Lá, você toma banho com os golfinhos, que aparecem praticamente todos os dias e ficam a uma distância de 5 a 10 metros dos banhistas.

O Rio Grande do Norte combina com…

Se você tiver mais dias de folga, pode emendar o Rio Grande do Norte com a Paraíba. João Pessoa é pertinho, fica a 154km de Pipa e a 191km de Natal. Confira o que fazer em João Pessoa.

 

Leia também:

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *