O que fazer em Mallorca (Espanha): Passeios e praias imperdíveis no roteiro

postado por Marcelle Ribeiroe atualizado em: 14/05/2020

Há muito mais o que fazer em Mallorca, na Espanha, do que você provavelmente imagina. Sim, as praias de Mallorca são o que mais atraem nesta que é a maior das ilhas Baleares, mas não são só elas. A ilha tem muitas atrações históricas e culturais bacanas, cidades medievais, igrejas, além de belíssimos mirantes. São vários os passeios em Mallorca que você pode fazer.

Dica para economizar tempo

Para quem prefere a praticidade de passeios guiados, para não ter trabalho de pesquisar rotas, horários de funcionamento e já ter tudo organizado sem trabalho, a dica são os passeios em Mallorca da Get Your Guide. Dá para comprar online, no site em português e já chegar em Mallorca com tudo resolvido.

Porém, Mallorca é uma ilha grande: são 3.640 quilômetros quadrados. Por isso, eu vou te explicar sobre as praias, atrações e passeios em Mallorca por região/cidade, já contando como fizemos no nosso roteiro de 7 dias inteiros em junho de 2018 (data de todos os preços citados aqui). Além disso, vou falar sobre quantos dias ficar em Mallorca.

Para facilitar a sua decisão sobre o que fazer em Mallorca, coloquei um mapa em que cada região tem pins de uma mesma cor. E também um índice abaixo. E claro, colocamos muitas fotos da ilha de Mallorca!

 

O que fazer em Mallorca – Atrações e praias por região/cidade:

Quantos dias ficar em Mallorca
Melhores praias de Mallorca

O que fazer em Mallorca – Atrações e praias por região/cidade:

Antes de falar do meu roteiro em Mallorca e de o que fazer em Mallorca propriamente dito, preciso dar algumas explicações gerais:

Aluguel de carro é essencial

É essencial alugar um carro para aproveitar a ilha. Há ônibus apenas em alguns trechos (nós até usamos algumas vezes) e não há metrô. A gente alugou pelo site Rentcars, como explico em mais detalhes abaixo.

Coloquei neste post a quantidade de Km que percorremos em cada dia, para vocês terem ideia de quantos litros de gasolina terão que comprar. No entanto, levem em consideração que ficamos hospedamos na cidade de Colonia Sant Jordi (no ótimo Hostal Doris). Todos os trajetos foram feitos de carro alugado, a não ser quando eu especificamente disser que não foram. Não há pedágio em Mallorca.

Não estou considerando aqui o dia de minha chegada. Eu e maridão chegamos em Mallorca de ferry, vindos da ilha de Menorca, às 18h30 no porto de Alcúdia (veja os pins pretos no mapa). De lá, pegamos um ônibus com malas e tudo e fomos para o aeroporto de Mallorca, que fica do outro lado da ilha, na cidade de Palma de Mallorca, para alugar um carro. Logo depois fomos para o Hostal Doris. Nesse dia, andamos 44 km de carro.

Por que alugamos um carro no aeroporto de Mallorca e não no porto de Alcudia? Por que a gente deixaria Mallorca de avião. Ou seja, devolveríamos o carro no aeroporto. Além disso, não encontramos uma locadora no porto de Alcudia que estivesse aberta no horário em que chegamos de ferry e que pudesse retirar o carro no porto e devolver no aeroporto.

Leia também: Onde ficar em Mallorca e como entender as principais regiões

O que você precisa saber das praias de Mallorca

É importante saber que “cala” é enseada em catalão (língua oficial de Mallorca) e “platja” é praia.

Além disso, outro fator importante é que é muuito comum ter águas-vivas em várias praias da ilha (aliás, em todas as ilhas baleares) e é bem difícil saber onde elas estarão a cada dia, porque varia de acordo com a maré. Nós tivemos cuidado e não nos queimamos, mesmo em praias com água-viva. Em algumas praias não achamos nenhuma.

As praias de Mallorca de maneira geral são bem família, com muitas crianças. Não tem nem um pingo de vibe de festa como Ibiza e não vimos nenhuma nudista, como em Menorca. Em todas as praias que formos a areia era bem fina e clara, como as do Brasil.

Para economizar (bastante!), nós levamos um guarda-sol que compramos durante a viagem para todas as praias. Não são todas as praias que têm guarda-sol e cadeiras para alugar.

Ganhe um segundo chip internacional grátis na compra do seu para usar até 2 anos da compra. Use o cupom VAIPASSAR até 14/06.

Também para economizar, nos hospedamos numa cidade que não tinha uma praia boa de nadar ou de tomar sol, porque é de pedra. Porém, Colonia Sant Jordi tem muitas pousadas, restaurantes num centro compacto e ficava bem próxima das melhores praias de Mallorca.

Leia também: Guia completo de Mallorca: quando ir, como chegar e mais!

Região de Santanyí – Sul da Ilha (pins amarelos do mapa):

Dia 1 – Praias Cala Es Caragol, Cala des Moro e Cala Es Trenc

Começamos o dia com uma passada rápida na sem graça Cala El Cargols. Em seguida, fomos para Cala des Moro, que é uma praia bem pequeninha, mas linda! Fica em uma área preservada e tem água em tons de azul piscina, porém bem gelada. A faixa de areia tem apenas 50 metros quadrados. Muita gente acaba ficando nas pedras que estão na praia. Não há qualquer tipo de comércio por perto.

Cala des Moro é uma das praias mais famosas da ilha, por isso, se você pretende incluir na sua lista de o que fazer em Mallorca, saiba que é fundamental chegar cedo. É possível estacionar nas ruas próximas, entretanto elas são muito concorridas. O estacionamento é grátis. Para chegar à praia, é preciso descer uma escada como se fosse para a praia S’Almunia, virar à esquerda e entrar em uma propriedade privada, que mantém o lugar. Siga uma pequena trilha, sinalizada com um corrimão de corda.

Em seguida, fomos a Es Trenc, outra praia famosa de Mallorca, que, por sua vez, tem uma faixa de areia enorme. A água também tem vários tons de azul, mas é mais mexida, com algumas ondas e tinha temperatura agradável. Não vimos águas-vivas por aqui. Em Es Trenc, encontramos 3 vendedores: um de canga, um de bebidas e outra de frutas.

Como o estacionamento mais perto da praia estava lotado, paramos em uma praia próxima (Estanys), que fica no povoado de Colonia de Sant Jordí. Para isso, é só colocar o GPS para Avinguda Primavera e dirigir até o final dela. Chegando lá, procure um lugar para estacionar (é grátis). Em seguida, é só ir caminhando por 30 min pela areia até lá. Dirigimos 50km nesse dia. Almoçamos às 16h perto do hotel (tapas, porque não tinha mais almoço àquela hora).

praia es cargols o que fazer em mallorca

Praia de Es Cargols. Foto: Marcelle Ribeiro.

praia calo des moros o que fazer em mallorca

Praia Calo des Moros. Foto: Marcelle Ribeiro.

praia es trenc o que fazer em mallorca

Praia de Es Trenc. Foto: Maridão

Dia 2 – Praias de Cala Llombards e do Parque Natural de Mondragó

Nós chegamos às 9h20 na Cala Llombards, e foi uma ótima opção porque a praia estava vazia e porque foi fácil conseguir vaga no estacionamento, que é grátis, mas não é muito grande. Ele fica super perto da faixa de areia. Até umas 11h, ainda dava para estacionar sem problema.

A Cala Llombard tem que estar na sua lista de o que fazer em Mallorca! Foi nossa preferida. Tem água em um azul piscina incrível e super paradinha. É gelada, mas dá pra encarar. Ela tem banheiro e barracas e cadeiras de praias por € 10 por dia. Além disso, há um pequeno restaurante, que não é super barato.

Ao decidir o que fazer em Mallorca, não deixe de ir ao Parque Mondragó, nossa segunda atração do dia. Ele tem três praias bem próximas, separadas por pequenos caminhos pavimentados para pedestres.

Nas duas praias que visitamos neste dia, a Sa Font de N’Alis e a S’Amarador, a faixa de areia é bem generosa. A água tem vários tons de azul, é super transparente e nem tão fria assim. Na Sa Font de N’Alis existem restaurantes, não tão baratos quanto outros da ilha. Além disso, tem uma lojinha que vende de tudo logo na entrada da praia, banheiros e chuveiro de água doce. Não vimos comércio na praia S’Amarador.

O estacionamento do parque é grande, e custa € 5 por dia. Da entrada para a Sa Font de N’Alis, é uma caminhada de uns 10 minutos, no máximo. Dirigimos 62km neste dia.

calla llombards o que fazer em mallorca

Calla Llombards tem faixa de areia grande. Foto: Marcelle Ribeiro.

praia samarador o que fazer em mallorca

Praia S’Amarador, no Parque de Mondragó. Foto: Marcelle Ribeiro.

Região de Sóler (pins vinhos no mapa):

Dia 3 – Manhã: Vila de Valdemossa

Uma das provas de que há muito o que fazer em Mallorca além de praias é a charmosa vila de Valdemossa. Após pararmos num estacionamento (2 euros), nosso terceiro dia em Mallorca começou andando pelas ruas de pedras cheias de construções floridas, restaurantes com mesinhas nas calçadas e lojinhas.

A principal atração da cidade é a Cartuja de Valdemossa, um prédio histórico que já foi monastério e residência de reis. Passamos um tempão na Cartuja, visitando a igreja, os jardins, os mirantes, as salas e quartos do antigo monastério (que viraram uma espécie de museu) e uma farmácia de época. A entrada custou 8,75 euros por pessoa. Ela funciona de segunda a sábado, de 10h às 16h30.

Dia 3 – Tarde: Vila de Soller e praia de Torrent de Pareis

Logo após do almoço em Valdemossa, seguimos para a cidade de Soller, onde ficamos um pouquinho na praça e entramos na igreja principal (1 euro a entrada). Também passamos rapidamente na cidade de Deia, mas não paramos.

Em seguida, fomos conhecer uma atração que não acho que vale a pena incluir na sua lista de o que fazer em Mallorca: Torrent de Pareis, em Sa Calobra. Dirigimos um tempão na Serra da Tramuntana, estrada sinuosa e cheia de curvas que lembra a Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina, para chegar a Torrent de Pareis, uma pequena praia escondida entre dois rochedos. No entanto, a água bate tanto nas rochas que é super perigoso entrar ali. E a praia não é nada demais: as outras de Mallorca são mais bonitas.

Era melhor ter ido passear em Deia ou mesmo em uma praia da região de Soller.

Ao analisar o que fazer em Mallorca a cada dia, deixe os passeios desta região para aquele mais nublado. É que eles não dependem de solão e neste dia você não vai curtir praia (a não ser que vá para a praia de Port de Soller, perto de Soller, ou a Cala de Deyá, mas achei fotos de ambas meio sem graça). Percorremos 236km neste dia.

igreja soller o que fazer em mallorca

Igreja Soller. Foto: Marcelle Ribeiro.

Região de Formentor e Pollença (pins verdes no mapa):

Dia 4 – Manhã: Platja de Formentor

Quarto dia na ilha e o que fazer em Mallorca? Cruzamos a ilha para ir à Platja de Formentor, no extremo norte, com água azulzinha, super transparente e gostosa para mergulhar. Era a menos gelada que encontramos em Mallorca. A estreita faixa de areia é super concorrida.

A praia tem um grande hotel bem perto e alguma estrutura. É possível alugar cadeiras e guarda-sol por 30 euros por dia e também caiaque e pedalinho. Não vimos comércio de comida na área da praia que ficamos.

Existem diversas opções de estacionamento. Todas cobram por minuto, e o preço varia entre 4 centavos de euro (mais longe da praia, mas nem tanto) e 7 centavos de euro (mais perto). Não tivemos dificuldades para estacionar por lá.

Platja de Formentor mulher braço aberto

Platja de Formentor. Foto: Maridão

Dia 4 – Tarde: Cap de Formentor e Praia de Port de Pollença

Em seguida, dirigimos para o Cap de Formentor, para ver a vista da base do farol. Linda! Só que foi um trabalhão estacionar, pois há pouquíssimas vagas lá.

Na sequência, dirigimos para a praia de Port de Pollença. A praia da região de Pollença é enorme e acaba recebendo mais de um nome. Nós ficamos na região chamada de Tamarells. É uma praia mais urbana, mas com água em vários de tons de azul e bem refrescante, nem um pouco gelada.

A faixa de areia é enorme e há áreas para alugar cadeira e guarda-sol por 10 euros por dia. Mas venta bastante. A praia estacionamento farto e gratuito, vários bares e restaurantes bem na orla (onde almoçamos) e até banheiro público limpo, mas que custa 0,50 centavos. Neste dia percorremos cerca de 210km.

cap de formentor o que fazer em mallorca

Cap de Formentor. Foto: Marcelle Ribeiro.

Praia de Pollença o que fazer em mallorca

Praia de Port de Pollença. Foto: Marcelle Ribeiro.

Região de Capdepera (pins roxos no mapa):

Dia 5 – Manhã – Cala Varques

No nosso quinto dia ainda havia muitas praias na nossa listinha de o que fazer em Mallorca, então começamos com a Cala Varques, que tem água lindíssima, em vários tons de azul. Tá mais pra gelada, mas o que incomodou mesmo foram as águas-vivas na primeira praia. A Cala Varques tem duas faixas de areia, uma maior logo na chegada e uma depois de uma caminhada de 5 minutos à direita por uma trilha de pedras.

A areia tem espaço pra todo mundo. Vimos uma pequena barraca vendendo drinques e sanduíches na praia e um vendedor de frutas.

Para chegar foi um pouco complicado, porque a Cala Varques fica em uma propriedade privada. Com isso, não dá pra parar perto dela. Tivemos que estacionar em um terreno na beira da estrada, onde havia uma mulher cobrando 2 euros por dia. Andamos um pouco pela estrada asfaltada e, logo após, entramos a pé numa estradinha de terra por uns 20 minutos.

Ao final da estradinha, nos deparamos com um portão trancado em que se lia “propriedade privada”. Neste portão estava pixado “Cala Varques” e uma seta para a direita. Perguntamos para um rapaz e ele disse que precisávamos pular dois pequenos muros e seguir mais uma trilha de uns 20 minutos para chegar à praia. Foi o que nós fizemos (e todo mundo fez).

praia cala varques o que fazer em mallorca

Cala Varques. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dia 5 – Tarde: Cala Millor

Outra praia que deve estar na sua lista de o que fazer em Mallorca é a Cala Millor. Mesmo sendo urbana, com calçadão e hotéis bem em frente à faixa de areia, ela não deixa nada a dever. A água tem tons de azul e verde de cair o queixo e é quentinha. A faixa de areia é super longa. Por lá, é possível alugar cadeiras e guarda-sol.

Tem muito comércio a poucos metros da faixa de areia. Almoçamos em um dos muitos restaurantes que ficam por ali. Há opções para todos os bolsos. Tem um gostoso calçadão onde dá para caminhar e andar de bike. E tem chuveiros de água doce gratuitos tb. Além disso, tem bastante vaga para estacionar de graça a umas duas quadras da praia. Para chegar é bem simples. Coloque o seu GPS para Son Servera e vá seguindo as placas até chegar à praia.

praia cala milor o que fazer em mallorca

Cala Milor. Foto: Marcelle Ribeiro.

Região de Alcudia (pins pretos no mapa):

Dia 6 – Manhã: Calo des Burgit

Como estávamos hospedados próximos, voltamos ao Parque Natural de Mondragó (pins amarelos no mapa) para conhecer a praia de Burgit, a menor de todas de lá. Ela tem uma água azul piscina deslumbrante e quase sem ondas. É fria, mas daria pra encarar por mais tempo se não fossem as águas-vivas, que eram muitas no dia que visitamos. A faixa de areia é pequena.

Não há qualquer serviço nesta praia, mas o parque tem uma estrutura completa a menos de 10 minutos de caminhada. A praia de Burgit fica a 15 min de caminhada da entrada do parque.

Cala Burgit o que fazer em mallorca

Cala Burgit. Foto: Marcelle Ribeiro.

Dia 6 – Tarde: Praia do Muro

De longe, a maior faixa de areia que vimos em Mallorca. A Praia del Muro (pin preto no mapa) tem água azul em diferentes tons e, é até quentinha para os padrões maiorquinos. Eu, que sou baiana, achei a temperatura parecida com a do mar em Salvador. A praia tem uma super estrutura, a maior que vimos. São hotéis, restaurantes, bares e até shopping center perto da praia. É possível alugar cadeira e guarda-sol.

As áreas de estacionamento são grandes, mas tivemos dificuldade para estacionar por causa da grande procura por essa praia. As vagas são gratuitas. Para chegar, basta colocar o GPS para a Platja de Muro. São várias entradas para a praia. Escolha a que você achar mais conveniente ou onde você perceber que ainda existem vagas disponíveis.

píer praia do muro mallorca o que fazer

Praia do Muro. Foto: Maridão.

Região da cidade de Palma de Mallorca (pins azuis no mapa)

Nosso sétimo dia começou com uma mudança de hotel: para facilitar, nos mudamos para um hotel na cidade de Palma de Mallorca, o excelente Abelux. Logo após o check in, maridão foi ao aeroporto de Palma de Mallorca devolver o carro. Em seguida, começamos nosso tour a pé pelo centro histórico da cidade de Palma de Mallorca, que dá para conhecer em 1 dia. Sim, a lista de o que fazer em Mallorca inclui um centro histórico lindo!

Palma de Mallorca é onde estão as lojas de grandes marcas, como Mango, Zara, H&M, e outras multinacionais. Nós fizemos compras ali na região de Paseign del Born e em seguida fomos almoçar. Passeamos pelos jardins do Hort del Rei, tiramos mil fotos. Também fotografamos a Catedral de Mallorca e entramos nela. A entrada custa 8 euros (se preferir comprar em site em português do Get Your Guide, custa 8,50 euros).

A catedral abre de segunda a sexta das 10h às 17h15 (de 01/04 a 31/05). De 01/06 a 30/09, ela fecha uma hora mais tarde. De 02/11 a 30/03, fecha às 15h15. E aos sábados, funciona das 10h às 14h15. Aos domingos ela abre apenas para as missas das 8h30, 14h, 18h30 e 19h45.

Fechamos nossa lista de o que fazer em Mallorca com uma caminhada no Parc de la Mar, bem em frente à catedral, com uma visita à Igreja de Santa Eulália, na Praça de Santa Eulália, e a prédios modernistas e lojas de embutidos.

No dia seguinte fomos embora de Mallorca para Ibiza de barco.

o que fazer em mallorca catedral

Catedral de Palma de Mallorca. Foto: Marcelle Ribeiro.

jardins hort del rei o que fazer em mallorca

Jardins Hort del Rei. Foto: Marcelle Ribeiro.

parc de la mar o que fazer em mallorca

Parc de la Mar. Foto: Marcelle Ribeiro.

passeig del born o que fazer em mallorca

Passeig del Born, em Palma de Mallorca. Foto: Marcelle Ribeiro.

Quantos dias ficar em Mallorca

Há tanto o que fazer em Mallorca que nossos 7 dias inteiros foram bem cheios, como vocês perceberam. Fomos a 2 praias por dia, e às vezes ainda incluíamos alguma atração além das duas praias no mesmo dia. Dirigimos muitos quilômetros por dia, quase todos os dias. Considero que 7 dias é o tempo ideal para quem quer ver um pouco de tudo, como nós, e não se importa de fazer deslocamentos maiores nem de almoçar tarde todos os dias.

Contudo, não recomendo ir a Mallorca com menos de 5 dias inteiros, porque a ilha é gigante e as praias são lindíssimas. Nós visitamos as 4 Ilhas Baleares (Mallorca, Menorca, Ibiza e Formentera) e Mallorca foi a nossa preferida, pelo conjunto de beleza, acessibilidade e perfil família das praias, além de pelo custo benefício acessível.

Se você tiver 5 dias, faça o mesmo roteiro que eu fiz nos 5 primeiros dias e tente encaixar uma visita à Catedral de Palma de Mallorca num fim de tarde de um desses 5 dias.

Leia também: Ilhas Baleares | Espanha: Qual a melhor? O que você PRECISA saber

catedral mallorca fachada

Catedral de Palma de Mallorca. Foto: Marcelle Ribeiro.

O que fazer em Mallorca – Para quem tem mais de 7 dias inteiros

Se você tem mais que uma semana, você pode acrescentar à sua lista do que fazer em Mallorca (por região):

Não conhecemos estes lugares por falta de tempo e por achar que as atrações que escolhemos eram mais interessantes/bonitas. Além delas, dá ainda, para fazer degustação de vinhos, passeios de barco ou snorkel e outras atividades. Porém, gostaríamos de ter ficado uns 10 dias em Mallorca, para conhecer mais praias.

Melhores praias de Mallorca

Agora que você já sabe o que fazer em Mallorca, hora de saber as melhores praias de Mallorca na nossa opinião, até para saber qual cortar se tiver menos tempo que nós tivemos. Em ordem da que mais gostamos para a que menos gostamos:

  1. Cala Llombards
  2. Praias do Parque Natural de Mondragó
  3. Praia de Formentor
  4. Cala Varques
  5. Cala Millor
  6. Cala del Muro
  7. Port de Pollença
  8. Es Trenc
  9. Cala des Moro
  10. Es Cargols
  11. Torrent de Pareis

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *